0

Polícia Militar de Coroatá prende “Antônio Passarinho” foragido condenado a 17 anos

Filho do PassarinhoPor volta das 10h da manhã deste domingo (31/05) Policiais Militares de Coroatá-MA, prenderam Antônio de Sousa Abreu, vulgo “Antônio Passarinho”, que é condenado por Tráfico de Drogas e por esse crime cumpria sete anos de prisão em regime fechado. Passarinho é de altíssima periculosidade e também responde em Coroatá por vários assaltos, onde tem dois procedimentos em andamento na Comarca local e um outros dois por tráfico.

Com a prisão de “Antônio Passarinho”, a Polícia Militar de Coroatá comandada pelo Capitão Ricardo começa a desarticular uma quadrilha de assaltantes que andavam praticando crimes e aterrorizando a cidade. O Serviço de Inteligência já vinha monitorando “Passarinho” e agora  está monitorando o restante dos comparsas e em breve estará tirando de circulação os demais.

A prisão de Antônio Passarinho ocorreu, quando a guarnição comandada pelo Sargento Josemar e composta pelo Cabo Josimar e o Soldado Henrique, receberam a denúncia de que o criminoso estaria na Rua Vitorino Freire Centro, portando arma de fogo, imediatamente os policiais diligenciaram nas proximidades e quando avistou a viatura, “Antônio Passarinho” empreendeu fuga invadindo uma residência que dá acesso a um matagal, sendo capturado  já sem a arma. O criminoso deverá ficar à disposição da Justiça.

1

Por essas e outras é que a educação de Codó não decola!

ed1

Foto: ASSCOM- Prefeitura Municipal de Codó

Desde que assumiu a pasta da Secretaria de Educação do Município de Codó, a  Professora Rosina Benvindo tem utilizado um discurso tradicional e ultrapassado para justificar a falsa evolução da qualidade do ensino municipal, é claro que esse fracasso não é só da rede municipal. Vários são os problemas enfrentados por: professores, alunos e gestores. Rosina não tem mais a aceitação da maioria dos gestores, eles  já demonstram a insatisfação do comportamento da secretária.

As imagens por si dizem tudo: escolas da zona urbana e rural sucateadas, má qualidade do transporte escolar e merenda, professores tendo dificuldade de buscar uma melhor formação ( Pós Graduação, Mestrado e Doutorado), Programas Federais bloqueados por conta da má gestão administrativa de algumas escolas (e não há nenhum gestor respondendo na esfera penal ou administrativa).

Num momento onde poderíamos participar da elaboração de um Planejamento para os próximos 10 anos, o evento que foi realizado em apenas dois dias (27 e 28/05), não teve tempo suficiente nem oportunidades a todos participarem. Infelizmente, o evento não teve a importância que merecia, os convites para as escolas chegaram com menos de 24h, todas as escolas tiveram aula em período integral, impossibilitando que professores e alunos pudessem participar. Isso é tratar com amor a educação?

Alguns professores do Ensino Superior presentes abordaram em sala de aula com seus alunos e criticaram a forma como os trabalhos foram conduzidos, inclusive pela ausência de muitas outras pessoas e segmentos da sociedade organizada.

Por: Reinaldo Bezerra

1

Brasileiro Série A – Fred faz história, e Flu afunda Fla na estreia de Cristóvão

Na noite que marcou a estreia de Cristóvão Borges no comando do Flamengo , quem brilhou, mesmo, foi Fred. O atacante anotou dois gols no clássico deste domingo, no Maracanã, e foi fundamental para a vitória do Fluminense sobre o time rubro-negro por 3 a 2, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro . De quebra, o camisa 9 fez história e superou Paulo Baier, tornando-se o maior artilheiro da história dos pontos corridos no País.

 Foto: Bruno Haddad/Fluminense / Divulgação

Flamengo e Fluminense fizeram um jogo bastante equilibrado neste domingo, no Maracanã. No primeiro tempo, tudo levava a crer que o time tricolor conquistaria uma tranquila vitória, já que conseguiu anotar dois gols em 32 minutos. Fred, de pênalti, e Pará, contra, balançaram as redes. A equipe rubro-negra, contudo, reagiu bem à desvantagem de dois gols e diminuiu, com Alecsandro. O Flamengo só não arrancou empate antes do intervalo por detalhes. O time comandado por Cristóvão Borges encerrou o primeiro tempo com incríveis 71% de posse de bola.

 Foto: Bruno Haddad/Fluminense / Divulgação
 

Antes que o Flamengo tentasse flertar com a igualdade no segundo tempo, porém, o Fluminense chegou ao terceiro gol. Fred aproveitou rápido contra-ataque e fuzilou no canto de Paulo Victor. A vitória estava sacramentada. Nem mesmo a expulsão de Giovanni em lance polêmico com Marcelo Cirino e o gol de Eduardo da Silva aos 40min foram capazes de ameaçar o triunfo tricolor.

 Foto: Roberto Filho/Agência Eleven / Gazeta Press

A vitória fez o Fluminense subir aos sete pontos e à nona posição no Campeonato Brasileiro. Por outro lado, afundou o Flamengo na vice-lanterna com apenas um ponto. Na próxima rodada, o time tricolor pega o Coritiba, quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Maracanã. Já a equipe rubro-negra tenta triunfar pela primeira vez na competição nacional diante do Cruzeiro, quarta-feira, às 22h, no Mineirão.

Que arbitragem foi esta, cara?

Sandro Meira Ricci foi o árbitro brasileiro na última Copa do Mundo e também vai apitar na próxima Copa América. A atuação dele no clássico deste domingo, no Maracanã, contudo, foi no mínimo desastrosa. Ricci marcou um pênalti um tanto quanto polêmico para o Fluminense no primeiro tempo – em lance no qual Pará e Vinicius se trombaram dentro da área – e ainda expulsou Giovanni, do time tricolor, após jogada em que a própria marcação de falta em Marcelo Cirino seria questionável. Que fase, hein, Sandro Meira Ricci!

 Foto: Jorge Rodrigues/Agência Eleven / Gazeta Press

Sorte do dia: você não é o Pará

O lateral direito do Flamengo é, de longe, um dos jogadores mais raçudos do elenco rubro-negro. Mas, neste domingo, no clássico contra o Fluminense, no Maracanã, teve uma atuação trágica. Para começar, fez pênalti em Vinicius logo aos 7min do primeiro tempo. Depois, anotou gol contra aos 32min. Já no segundo tempo, não marcou Fred na jogada do terceiro gol tricolor. Onde encerrou a partida? Óbvio, no banco de reservas. Cristóvão Borges sacou Pará para a entrada do meia Gabriel quando o Flu ficou com um jogador a menos em campo.

 Foto: Pedro Martins/Agif / Gazeta Press
Fonte: portal terra.com
1

Beach Soccer – Primavera e MEC garantem vaga nas semifinais dos Jogos da Juventude de 2015

fredson ricardoEstá sendo realizado na Arena Aeroporto, os Jogos da Juventude de Futebol de Areia Feminino. O evento iniciou em 16 de maio e se prolongará até o dia 13 de junho, e é promovido pela Secretaria Municipal da Juventude de Codó, que tem à frente a secretária Rosilda Pereira da  Silva.
As equipes que buscam o título e a premiação de 500 reais foram divididas em 04 grupos 03 equipes, classificando a 1ª equipe de cada grupo para as semifinais. Veja abaixo os grupos e os resultados até o presente momento.

Grupo A: Codoense, Primavera e São Fracisco
Grupo B: MEC, Real Sport e Santo André
Grupo C: Atlético Madrid, Bayer e Sport Vitória
Grupo D: Barcelona, Cruzeiro e Mascote

Primavera 1×0 Codoense
Real Sport 3×4 Santo André
Sport Vitória 2×7 Bayer
Cruzeiro 1×0 Mascote
São Francisco 1×0 Codoense
Santo André 0x2 MEC
Atlético 1×12 Sport Vitória
Barcelona 27×1 Mascote
São Francisco 1×14 Primavera
MEC 3×2 Real Sport

Com os resultados de momento, Primavera e MEC passaram para as semifinais, e aguardam a rodada de 06 de junho para saber quais equipes enfrentarão.

A rodada de 06/06 terá os seguintes jogos:

– 16:00 horas: Bayer x Atlético Madrid (grupo C)
– 16:40 horas: Barcelona x Cruzeiro (grupo D)

As semifinais acontecerão no dia 07/06:

– 08:00 horas: Primavera x MEC
– 08:40 horas: 1º C x 1º D

Paralelamente ao futebol de areia, a Secretaria de Juventude está realizando o Torneio de vôley de areia, na arena 1º de maio.

Fonte: fredsonricardo.blogspot.com.br – Profº Fredson Ricardo – CREF 217/g-PI

0

Bancada maranhense vota em peso pelo financiamento privado de campanha

Por Luisa Pinheiro – O Imparcial
No segundo dia de votação de propostas da Reforma Política, o financiamento privado de campanhas voltou a ser apreciado em plenário após manobra do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A emenda que permite doações de pessoas físicas e jurídicas a partidos políticos e de apenas pessoas físicas para candidatos foi aprovada na quarta-feira (27) com 330 votos a favor e 141 contra, além de uma abstenção. A bancada maranhense votou em peso pela aprovação da matéria. Apenas quatro deputados se posicionaram contra o financiamento privado: Eliziane Gama (PPS), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Weverton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).
Aluisio Mendes

Na véspera, os deputados rejeitaram a emenda que autorizava o financiamento de empresas a candidatos e partidos. Foram 264 votos a favor e 210 contra, mas seriam necessários 308 para a aprovação do texto. Entre os deputados que mudaram de posição e passaram a apoiar as doações privadas, quatro eram maranhenses: Aluisio Mendes (PSDC), Cleber Verde (PRB), Sarney Filho (PV) e Victor Mendes (PV).

Como todos os outros modelos de financiamento – privado restrito a pessoas físicas e o exclusivamente público – não foram aprovados, Cunha colocou em votação a proposta do relatório da comissão especial da reforma política, de autoria de Marcelo Castro (PMDB-PI), que não chegou a ser votado pelos integrantes do colegiado. A manobra foi considerada um “golpe” pelos parlamentares contrários às doações de empresas.
Líder do PV na Câmara dos Deputados, Sarney Filho destacou que o partido defendia o modelo de doações de pessoas físicas a candidatos. “Como todas as opções foram derrotadas, o PV votou pelo financiamento privado a partidos porque mantém o princípio de impessoalidade. Não é o ideal”, disse. O deputado ainda ressaltou que a legenda não pode abrir mão da opção de receber ou não doações de empresas por ser um partido pequeno e que pode ficar em “situação de desigualdade”. Como o autor da emenda que foi à votação é Celso Russomanno (PRB-SP), toda a bancada – e inclusive Cleber Verde – apoiou a proposta.
rubens junior

Em discurso contra as doações privadas, o deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) criticou que a aprovação da medida era o objetivo geral da reforma política. “Constitucionalizar o financiamento empresarial é repetir o erro que o atual sistema nos trouxe. O que o povo do Brasil espera é afastar o poder econômico das decisões políticas. Não é à toa que este é o Congresso mais rico e mais conservador das últimas eleições. E é por isso que nós exigimos uma reforma política, popular e democrática”, defendeu antes do início da votação.

Fim da reeleição
Primeiro consenso da reforma política, o fim da reeleição para presidente, governadores e prefeitos foi aprovado com 452 votos a favor, 19 contra e uma abstenção. A bancada maranhense deu 16 votos para a medida, sendo que não participaram da votação Junior Marreca (PEN) e Sarney Filho (PV). O fim da reeleição não se aplicará aos governadores e prefeitos que cumprem o primeiro mandato, como o Edivaldo Holanda Júnior (PTC) e Flávio Dino (PCdoB), que poderão disputar a reeleição em 2016 e 2018, respectivamente.
Defendendo o fim da reeleição, a deputada Eliziane Gama (PPS) ressaltou que a possibilidade de exercer dois mandatos no Executivo prejudica a alternância no poder, a isonomia e a equidade. “Há utilização, de forma escancarada, da máquina pública com o foco principal na reeleição. Está mais do que nunca claro que a reeleição é simplesmente um mecanismo para a perpetuação do poder, sem essencialmente olhar para o cidadão”, discursou no plenário.
2

Depois da polêmica em desarmar policiais militares na folga, pesquisa aponta que eles de folga morrem três vezes mais que em serviço

Policiais civis e militares fora de serviço, no Brasil, têm mais que o triplo de chances de morrer vítimas de homicídio doloso (ou seja, com intenção de matar) que colegas em atividade.

A constatação é do 7º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado em São Paulo e realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De acordo com o estudo, a taxa de PMs mortos fora de serviço no Brasil, a partir de dados de 2012, foi de 58,7 homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes, contra o índice de 17,8 registrado a PMs em diligências.

Já a taxa de policiais civis mortos fora de serviço ficou em 42,9 a cada 100 mil habitantes, mais que o triplo do índice de 13,7 verificado com aqueles que estavam em trabalho.

Tanto a taxa de assassinato de PMs quanto de policiais civis em atividade, observou o estudo, estão acima da média nacional de homicídios, atualmente em 24,3 casos por grupo de 100 mil habitantes.

Para os organizadores do Anuário, os resultados apontam para um “colapso” no modelo de segurança pública brasileiro.

“O padrão atual das polícias se mostra inaceitável. Elas estão matando muito e morrendo muito também: acima, até, da média de homicídios da sociedade brasileira. Não estamos protegendo nem a população, nem o policial”, constatou um dos coordenadores do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima.

1

Bate – rebate, prefeita de Vitória do Mearim diz que homem que matou mecânico estava a serviço da SSP

Nota da prefeita de Vitória do Mearim, Dóris Ribeiro Rios (PV), distribuída no final da manhã deste sábado (30), revelou que a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, comandada pelo delegado Jefferson Portela, permanece lançando cortina de fumaça sobre a execução de um homem em praça pública, sob a guarda de PMs, e já ferido e sem poder de reação.

Declaração da prefeita de Vitória do Mearim sobre o vigilante Luis Carlos (ladeado pelos PMs) volta a desmontar notas da SSP

Blog do Jorge Aragão SSP desmentida novamente Declaração da prefeita de Vitória do Mearim sobre o vigilante Luis Carlos (ladeado pelos PMs) volta a desmontar notas da SSP

A prefeita lamentou “profundamente” o resultado da ação policial que culminou com a morte brutal de um homem, mas revelou que, embora seja funcionário do município, o vigilante Luís Carlos Machado de Almeida está cedido pela Prefeitura de Vitória do Mearim à Delegacia da cidade, portanto praticou a barbárie sob a responsabilidade da própria SSP-MA.

“Com relação a nota divulgada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, confirma que um dos funcionários cedidos pela Prefeitura à Delegacia de Vitória do Mearim tem por nome Luís Carlos Machado de Almeida”, diz trecho da nota.

Na sexta-feira (29), após o Atual7 mostrar que, diferente do que afirmou a primeira nota da SSP-MA, policiais militares testemunharam a execução do trabalhador e ainda ajudaram o autor dos disparos a colocar a vítima dentro do camburão, a SSP chegou a emitir uma nota da nota, mas voltou a omitir que o vigilante Luis Carlos estava, na verdade, à serviço do Estado e não do município, como fez crer, o que pode caracterizar ato de improbidade administrativa, inclusive contra o comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Marco Antônio Alves, que em entrevista a um site local relatou apenas que o autor dos disparos era uma pessoa conhecida de Vitória do Mearim, e que por isso sempre dava apoio à polícia, mesmo sendo um funcionário do município.

Abaixo, a íntegra da nota reveladora da prefeita de Vitória do Mearim:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito da operação policial ocorrida na última quinta-feira (28) em Vitória do Mearim, a prefeita do município, Dóris de Fátima Ribeiro Pearce, vem a público registrar que lamenta profundamente o resultado da ação policial que culminou com a morte de um homem.

Esclarece ainda que, com relação a nota divulgada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, confirma que um dos funcionários cedidos pela Prefeitura à Delegacia de Vitória do Mearim tem por nome Luís Carlos Machado de Almeida.

A prefeita Dóris comunica ainda que não poupará esforços a fim de colaborar com as investigações, convicta de que violência não se combate com violência e sim na observância da Lei e dos direitos humanos.

Finalmente enfatiza que confia plenamente na capacidade e competência da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão para a condução racional e justa do caso.

Fonte: Atual7

4

Perturbação do sossego – saiba quando você está sendo prejudicado e busque seus direitos

imagesQuem nessa vida nunca foi acordado quando estava tirando aquele cochilo após o almoço? Quem um dia nunca foi acordado por um carro de som passando na porta de casa fazendo propaganda política ou anunciando uma promoção de uma loja antes das 8h ou na hora do almoço ( entre meio dia e 14h)?

Existe em nossa sociedade um conceito, uma crença generalizada de que a produção de ruídos é permitida, por alguma lei até as 22 horas. No entanto, é uma crença falsa, baseada apenas em ditos populares ou interpretação equivocada de alguma lei. As pessoas desconhecem que 22 horas é um limite “usual” para os ruídos que estão presentes no cotidiano apenas, e não para todo e qualquer tipo de barulho. O que é realidade em nossa legislação é que o excesso de barulho ou ruído é proibido em qualquer horário, mesmo que seja ao meio-dia. Nestes casos configura-se o exagero por parte do perturbador, que pode refletir tanto na intensidade quanto a duração do ruído. Quem sofre esse tipo de perturbação, acaba tendo seu estado de ânimo alterado, caracterizada por crises de nervosismo, descontrole , insônia, stress, até a configuração de doenças psicológicas, muito comuns nos dias atuais.
Índice3Como muitas vezes não são 22 horas, as discussões são inevitáveis, já que as duas partes, teoricamente, passam a ter razão sob seus pontos de vista. Como ambos desconhecem a lei, persistem cada um na “sua” razão até que em determinado momento acaba ocorrendo algo mais grave: uma outra infração penal, já que perturbação também é uma infração penal e esta já estava ocorrendo. Homicídios, lesões corporais, danos patrimoniais, vias de fatos etc., são cometidos por pessoas que jamais tiveram problemas com a justiça e que, infelizmente, diante das circunstâncias, passam a fazer parte das estatísticas criminais deste país. Em decorrência desse e de outros fatos semelhantes, mister se faz uma divulgação, uma conscientização da nossa população acerca de direitos e deveres entre as pessoas no tocante à produção de ruídos. Perturbar o trabalho ou o sossego alheio é contravenção penal prevista no artigo 42 da Lei nº 3.688, de 3 de outubro de 1941, que dispõe:

Perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheio:

I – com gritaria e algazarra;

II – exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;

III – abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;

IV – provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem guarda;

Pena – prisão simples de 15 (quinze) dias a 3 (três) meses ou multa.”

O agente de segurança que atende uma solicitação de vítimas de perturbação do sossego, são orientados a usar o “Bom Senso”, e a ordem inicial é para que seja cessada esta conduta por parte do infrator. É confeccionado um Boletim de Ocorrência e apresentado à autoridade policial que  encaminha as partes para o Juizado Especial Criminal, ante a constatação da veracidade da denúncia, e em casos mais graves, a condução para a Delegacia de Polícia. Lembrando que a vítima tem a garantia de não ser conduzida para a delegacia, porém, deve fornecer seus dados pessoais para a fundamentação da condução do infrator para a delegacia e possível comunicação de comparecimento das oitivas. Por fim, objetivo  não é o de cercear a liberdade de trabalho ou lazer das pessoas, mas esclarecer e garantir que estas atividades sejam efetuadas dentro das normas de convivência pacífica, para que todos possam usufruir de melhor qualidade de vida e evitar conflitos que possam terminar até em crimes extremos, como, infelizmente, tem ocorrido em nossa sociedade.

0

Elisiane Gama sobe nas pesquisas e aliados de Flávio Dino tentam impedir sua candidatura candidatura

A estratégia passa pela fusão entre o PSB e o PPS.

Em entrevista a blogs alinhados ao governo comunista, Bira disse que, em caso de união das legendas, a candidatura na capital não está garantida a Eliziane, e que ele mesmo pode ser o candidato.

“Não existe esta imposição [de candidatura do PPS em São Luís em caso de fusão]. A partir do momento que o novo partido for formalizado, as lideranças sentam e discutimos a candidatura na capital”, declarou.

Eliziane Gama, por outro lado, garante que a discussão sobre a fusão passa pela garantia da candidatura dela em São Luís.

Nos bastidores, os movimentos dos aliados de Flávio Dino são encarados como uma forma de tentar minar o projeto da deputada federal.

De duas formas: ou criando embaraços para a fusão – que aumentaria o tempo de TV da candidatura do novo partido; ou criando entre o meio político a expectativa de que Eliziane não seja candidata, para dificultar suas articulações.

lucianoContra

Quem também corrobora da estratégia é o prefeito de Timon, Luciano Leitoa, presidente estadual do PSB e membro da Executiva Nacional do partido.

Em entrevista a uma TV de Teresina (PI), no início da semana, ele se manifestou contra a fusão dos socialistas com o PPS.

O tema será debatido em congresso nacional do PSB, no dia 20 de junho, quando deve ser oficializada a fusão.

Apesar de praticamente acertada, a decisão não conta com o apoio de todos os socialistas. Além do presidente da sigla no Maranhão, as executivas de Pernambuco e da Paraíba tentam a adiar o encontro – o objetivo é evitar a fusão antes de setembro, para que, se ela ocorrer, não valha, ainda, para as eleições de 2016.

“O Maranhão, na sua grande maioria, é contra [a fusão]. Eu sou presidente estadual do partido hoje, faço parte também da Executiva Nacional. E nós somos contra porque, pelo entendimento de hoje, só abre janela de saída, não abre janela de entrada. Essa é uma das principais discussões que nós temos. Fora isso, o PPS tem toda a sua formação, o PSB também tem um outro tipo de formação”, disse o prefeito.

Ele lembrou que, durante o congresso do PSB, dois terços dos delegados precisam aprovar a união com o PPS. E ressaltou que ainda há muita discussão sobre o assunto.

“Para poder passar a fusão ela vai ter que ser aprovada por dois terços dos delegados que participaram do último congresso. Acredito que ainda tem muita discussão em cima da questão da fusão, pode ser que acabe nem passando a fusão”, completou.

netoAcordo

Apesar de, agora, declarar-se pretenso candidato a prefeito em São Luís, Bira do Pindaré aceitou um acordo proposto pelo próprio Flávio Dino logo após sua eleição, no ano passado, e revelado pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista (PSDB).

Segundo o tucano, todos os indicados para cargos de primeiro escalão no governo assumiram o compromisso de não ser candidato a prefeito de São Luís (reveja)

O objetivo, explicou, é evitar o “esvaziamento da máquina” nas eleições de 2016.

“Esse acordo existe entre todos aqueles que forem confirmados como secretários, para que em 2016 não haja um esvaziamento da máquina pública e seja necessário se efetivar reformas administrativas. Meu foco agora, portanto, será nos próximos quatro anos no Governo do Estado”, disse Evangelista, ele próprio, naquele momento, abdicando de uma candidatura no ano que vem.

Fonte: Blog do Gilberto Léda

0

Crise nos municípios do MA é discutida em encontro entre prefeitos, deputado e vice-governador

glalbertPrefeitos de várias regiões do Maranhão, deputados federais e o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) discutiram, esta semana em Brasília, a crise financeira instalada nos municípios maranhenses.

A reunião de trabalho foi organizada pelo presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), e pelo coordenador da Bancada Maranhense na capital federal, deputado Pedro Fernandes (PTB).

Gil Cutrim apresentou aos participantes uma pauta contendo reivindicações dos municípios maranhenses, dentre elas a modificação da prática do subfinanciamento dos programas federais; necessidade de consulta aos municípios antes da aprovação de leis e emendas com impactos financeiros diretos nas prefeituras; implantação do Plano Municipal de Resíduos Sólidos – necessidade de prorrogação do prazo de implantação e investimentos; dificuldades enfrentadas pelas cidades nos contratos de repasse financeiros junto a Caixa Econômica Federal.

O presidente da entidade municipalista foi enfático ao afirmar que é necessário, em caráter de urgência, modificar o pacto tributário existente hoje e no qual a União abocanha a maioria dos recursos oriundos de impostos.

Prefeitos e prefeitas aproveitaram a oportunidade para solicitar a Carlos Brandão que o mesmo faça um apelo ao governador Flávio Dino (PC do B). “É necessário que o governador, que é um político sensível, dê total atenção aos municípios. Somente assim, ajudando a desenvolver as cidades, será possível fazer com que o Maranhão cresça”, avaliou Fred Maia, prefeito de Trizidela do Vale.

O vice-governador garantiu aos gestores que a atual administração estadual está totalmente voltada para fortalecer as cidades. Disse ter certeza de que Flávio Dino continuará a atender os prefeitos e apoiará todo o e qualquer tipo de movimento organizado pela FAMEM.

Também participaram da reunião os deputados federais Victor Mendes (PV), Hildo Rocha (PMDB), Weverton Rocha (PDT), André Fufuca (PEN), Sarney Filho (PV), Júnior Marreca (PEN), João Marcelo (PMDB), Waldir Maranhão (PP), Zé Reinaldo (PSB), Cléber Verde (PRB), Rubens Pereira Júnior (PC do B) e Juscelino Rezende; e os deputados estaduais Vinícius Louro (PR), Adriano Sarney (PV) e Glalbert Cutrim (PRB) – este último representou a Assembleia Legislativa no encontro.