6

Semana Santa reúne amigos e familiares na Zona Rural de Codó – Destaque para a “Família Almeida”

família

Família Almeida reunida no último dia da confraternização

Como forma de fugir da rotina, do caos do trânsito, do barulho e na busca de um ar puro e tranquilidade, vários foram os roteiros traçados por quem optou por uma das alternativas anteriores.

doutor

Em Codó aconteceu o encontro de familiares a amigos próximos da família “Almeida” e a convite do patriarca Manoel Furtado de Almeida, conhecido carinhosamente por “Seu Doutor” de 82 anos e gozando de uma disposição de causar inveja, conseguiu reunir 70 (setenta) pessoas em sua residência, no “Sítio Adélia”, distante 22 km da Zona Urbana de Codó.

No local estiveram presente três gerações: irmãs, filhos, netos e bisnetos, que durante os últimos cinco dias a alegria e descontração tomou conta do ambiente. Há oito anos todos se reúnem no local e a cada edição do encontro, o número de presentes cresce. “Durante a Semana Santa, todos nós nos reunimos para a nossa confraternização e reflexão do período, a ressurreição de Jesus Cristo nos remete a renovarmos nossa Fé e acima de tudo, respeitar nosso próximo. E é nesse propósito é que acontece o encontro da “Família Almeida”, neste ano batemos mais um record no número de presentes, a expectativa é que possamos realizar mais outro encontro oferecendo uma estrutura melhor aos nossos amigos”, enfatizou uma das organizadoras do encontro Marluce Almeida, filha de “Seu Doutor”.

Segue abaixo mais fotografias do evento:

fila para o banheiro

Democracia até para tomar banho

doutor e irmãs

Sei “Doutor” acompanhado de irmã e sobrinha

 

volei

Prática esportiva com vôlei e futebol

piscina

redes

Sem sinal de internet, bom mesmo foi curtir a preguiça numa rede

0

OAB: tese do governo sobre impeachment ofende STF

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, interpreta como uma agressão ao Supremo Tribunal Federal (STF) a tese do Palácio do Planalto de que há um “golpe” em curso no país para destituir a presidente Dilma Rousseff. A entidade irá entregar na segunda à Câmara um novo pedido de impeachment da presidente. O documento de 43 páginas defende que a petista deve perder o mandato e ser declarada inelegível por oito anos sob acusação de crime de responsabilidade.

“Essa afirmação do governo, com tanta frequência, de que há um golpe em curso me parece ofensiva ao próprio Supremo Tribunal Federal. Se dizem que é golpe, então o Supremo, há poucos dias, regulamentou o golpe. Ou seja, tanto não é golpe que a instância máxima da Justiça, numa sessão histórica, regulamentou o procedimento de impeachment. Isso acaba com a ladainha de golpe”, declarou Lamachia.

Além das pedaladas fiscais, argumento central do pedido de impeachment que tramita em comissão especial na Câmara, as justificativas do pedido da OAB envolvem renúncias fiscais em favor da Fifa na Copa do Mundo de 2014 e a intenção de blindar o ex-presidente Lula, investigado na Operação Lava Jato, ao dar-lhe foro privilegiado com a nomeação à Casa Civil do governo Dilma.

O presidente da OAB enfatiza que a Constituição é clara, no artigo 85, quando define que o crime de responsabilidade se caracteriza quando o presidente viola o texto constitucional. A denúncia é subscrita por Lamachia e pelo relator do processo, Erick do Nascimento.

(Com Estadão Conteúdo)

0

Rei Zulu foi o entrevistado pelo judoca Flávio Canto do Sensei Sportv

O apresentador do Programa Sensei Sportv, Flávio Canto veio ao Maranhão para entrevistar o maior lutador de Vale Tudo maranhense. Morando na Vila Luizão, bairro da periferia da capital do estado, Casimiro de Nascimento Martins, conhecido por “Rei Zulu”, hoje com 62 anos, já sofreu dois AVCs e já tem dificuldade para caminhar, ele contou parte de sua trajetória e os momentos marcantes de sua carreira.

Rei Zulu ficou famoso por desafiar lutadores pelo Brasil e de outras partes do mundo. Em 1980, depois de 17 anos de competição, Rei Zulu era considerado invicto após 150 lutas. Foi então que, Rei Zulu lançou um desafio à família Gracie para provar quem era o melhor lutador de vale-tudo do Brasil.

O também invicto Rickson Gracie lutou com Rei Zulu em um combate televisionado histórico no Brasil. Em uma luta dura, Rei Zulu perdeu sua invencibilidade quando Rickson Gracie o derrotou por finalização.

Na entrevista, Zulu falou também do estilo “Tarracá” que é genuinamente brasileiro, onde tem característica agarrada praticada nas regiões centro-norte do interior do Estado do Maranhão, mas precisamente na região da baixada maranhense. Uma mistura de tradições indígenas, europeias e africanas, o Tarracá é muito popular entre peões negros, caboclos e cafusos, os tipos físicos mais comuns da região, que praticam o “atarracar”, “atracar” ou tarracá nos currais ou nas margens dos rios após o dia de trabalho na fazenda, luta que consiste na tentativa de derrubar o adversário com as costas no chão.

Assista a matéria em HD clicando aqui: Sensei Combate

 

0

Polícia Militar prende suspeitos de matar bailarina Ana Duarte em São Luís

Guilherme Luís de Araújo Silva

A Polícia Militar prendeu na tarde desse sábado, dia 26, Guilherme Luís de Araújo Silva, de 19 anos, e apreendeu um jovem de 17 anos ambos suspeitos de assassinarem a bailarina Ana Duarte.

De acordo com a polícia, os dois suspeitos estavam com uma faca, um aparelho celular, além de duas carteiras de identidade. Os dois foram encaminhados para Delegacia de Homicídios.

Ana Lúcia Duarte Silva, de 51 anos, foi vítima de latrocínio – roubo seguido de morte. O crime aconteceu na madrugada deste sábado, dia 26, no Km 15 da BR-135, próximo ao bairro de Pedrinhas em São Luís.

Fonte: O Imparcial
0

Juiz Sérgio Moro manda soltar nove presos na 26ª fase da Lava Jato

O juiz federal Sergio Moro mandou neste sábado soltar nove investigados presos temporariamente na Operação Xepa, a 26ª fase da Lava Jato. Todos haviam sido presos na terça-feira pelo prazo de cinco dias. Moro optou por não estendr a prisão, mas proibiu os nove de deixar o país. A operação deflagrada esta semana teve como alvo principal a empreiteira Odebrecht – e se deu em decorrência de dados obtidos a partir da 23ª fase, a Operação Acarajé.

A investigação revelou que a empreiteira tinha funcionários especialmente dedicados ao setor de contabilidade paralela, chamado de “Setor de Operações Estruturadas”, que distribuiu, pelo menos, 66 milhões de reais em propina entre mais de 20 pessoas, entre eles o marqueteiro do PT, João Santana, e a mulher dele, Mônica Moura. “Ficou claro que a empresa Odebrecth realmente tinha um setor que organizava e contabilizava, com sua hierarquia e alçadas, o pagamento de propinas. Além disso, verificamos que boa parte dessas propinas era paga em dinheiro no Brasil com o sistema de compensação com contas no exterior”, afirmou Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador Ministério Público Federal.

Obras construídas pela Odebrecht como o Canal do Sertão em Alagoas, o metrô de Porto Alegre, o aeroporto de Goiânia, a Arena do Corinthians e o projeto do Porto Maravilha no Rio de Janeiro foram citadas nas investigações. “Há indicativos de que os recebedores se referem a diversas obras do governo federal e de outros governos estaduais e municipais. Teremos que aprofundar esses dados e encaminhar essas informações a seus respectivos investigadores”, disse o procurador. “É claro que a Lava Jato tem o foco básico na Petrobras, mas trabalhamos no combate à corrupção. Tendo provas, seja qual for o partido ou o governo, vamos dar encaminhamento às investigações.”

Delação – O MPF descobriu a existência da contabilidade paralela da Odebrecht graças a documentos encontrados na casa de Maria Lucia Guimarães Tavares, presa na 23ª fase, que trabalhava como secretária dos executivos da empresa e recentemente firmou acordo de delação premiada. Os investigadores revelaram que a maior parte das provas foi destruída em meados de 2015, mas o esquema seguiu funcionando até dezembro, o que leva a crer que a quantia de propina distribuída deve exceder os 66 milhões de reais identificados em apenas uma das contas disponibilizadas por Maria Lúcia. No dia seguinte à Operação Xepa, a Odebrecht afirmou que pretende fechar um acordo de delação premiada com a Justiça.

(Da redação da Revista Veja)

0

Bailarina Ana Duarte é vítima de latrocínio na BR 135 após reduzir velocidade do veículo

Ana Duarte era bailarina e foi assassinada por assaltantes neste sábado (26) (Foto: Reprodução/ Facebook)

Ana Lúcia Duarte Silva, de 51 anos morreu na madrugada deste sábado, dia 26, vítima de latrocínio – roubo seguido de morte- no Km 15 da BR-135, próximo ao bairro de Pedrinhas em São Luís.

Ana Duarte era bastante conhecida entre os movimentos de arte popular em São Luís, era bailarina e era uma das responsáveis pela divulgação e difusão da Cultura maranhense, sua maior paixão era a dança e o Tambor de Crioula.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) dois homens apareceram na frente do veículo quando a motorista passava por um quebra mola, um deles apontou a arma e atirou na condutora anunciando o assalto. Outra vítima que estava no carro não foi atingida.
Segundo a polícia, a arma utilizada no crime era uma espingarda que seria do tipo “bate bucha” ou “soca soca”.

De acordo com levantamentos do Blog do Bezerra, o local possui um ponto cego para os motoristas que transitam pelo local, as são surpreendidas por assaltantes constantemente, vários assaltos já foram registrados no mesmo ponto onde Ana Duarte foi morta, os motoristas são obrigados a reduzir ao máximo a velocidade dos veículos por conta de quebra molas e muitos buracos e do nada aparecem os criminosos.
0

Lula tem plano secreto para evitar prisão: pedir asilo à Itália

Numa crise que já revelou tramas e enredos antes inimagináveis, nada mais parece capaz de provocar surpresa nem espanto – e, no entanto, surpresa e espanto insistem em aparecer. Nos últimos dias, VEJA apurou o fio da meada que leva a um plano secreto destinado a tirar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Brasil, caso sua prisão seja decretada. O plano prevê que Lula pediria asilo a uma embaixada, de preferência a da Itália, depois de negociar uma espécie de salvo-conduto no Congresso, que lhe daria permissão para deslocar-se da embaixada até o aeroporto sem ser detido – e, do aeroporto, voaria para o país do asilo.

A cronologia do plano, de acordo com os detalhes que VEJA conseguiu levantar, pode ser resumida como se segue.

Domingo, 6 de março. Sob o impacto da 24ª fase da Operação Lava-Jato, na qual foi levado coercitivamente para depor na Polícia Federal, Lula reuniu seus principais conselheiros. Ali, debateram duas alternativas. A primeira era uma intervenção no governo de Dilma Rousseff, com Lula assumindo de fato o comando do país, como se tentou fazer com sua nomeação para a Casa Civil. A outra era uma solução mais drástica, sugerida por conselheiros para os quais o problema não era apenas político: Lula deixaria o Brasil de tal modo que pudesse se apresentar como vítima de uma perseguição política. Surgiram quatro opções de destino: Cuba, Venezuela, França e Itália.

Segunda, 7. A cúpula do PT, com base na discussão do dia anterior, destacou um emissário para sondar o regime cubano sobre o nível de proteção que Lula receberia de Havana caso se asilasse ali. A Venezuela foi logo descartada da lista em razão de sua instabilidade política. França e Itália continuaram no horizonte. As sondagens se prolongaram por quatro dias, até que, na quinta-feira, 10 de março, os promotores do Ministério Público, numa trapalhada jurídica, pediram a prisão preventiva de Lula. O ambiente ficou pesado e as negociações ganharam mais tração.

Quarta, 16. Enquanto o país ouvia as gravações da conversa telefônica entre Dilma e Lula, na qual a força-tarefa da Lava-Jato colheu indícios de que os dois agiam para obstruir a Justiça, uma sondagem desenrolava-se a quinze minutos do Palácio do Planalto: na embaixada da Itália. O embaixador daquele país, Raffaele Trombetta, promovia um jantar para quarenta convidados. Entre eles, aliados do ex-presidente com atuação destacada no mundo jurídico e no Congresso. Em determinado momento do convescote, Trombetta teve uma conversa franca e reservada com os emissários do ex-presidente. Foi perguntado sobre possíveis desdobramentos caso Lula se refugiasse no prédio da embaixada italiana e desse prosseguimento ao pedido de asilo político. Trombetta prometeu estudar as consequências. (Procurado por VEJA na semana passada, o embaixador Trombetta repassou o telefone a seu chefe de gabinete, Alberto La Bella, que se assustou ao ser perguntado sobre o plano de asilo para Lula. Disse La Bella: “Isso foi uma conversa particular do embaixador. Não sei o que dizer. O ministro Lula está no país. Acho difícil essa saída”.)

Manhã de sábado, 19. Um dia antes, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, suspendera a posse de Lula como ministro da Casa Civil, numa decisão que caiu como uma bomba no PT. Como havia perdido o foro privilegiado e seu caso voltara às mãos do juiz Sergio Moro, em Curitiba, Lula passava novamente a correr o risco de ser preso preventivamente a qualquer momento. Lula resolve envolver-se pessoalmente no plano, que até aqui vinha sendo tocado sem a sua intervenção direta. Lula quis detalhes do assunto. Perguntou como deixaria o país sem ser capturado pela Polícia Federal, como seria o contato com as autoridades estrangeiras e quais seriam os desdobramentos para a sua família.

Noite de sábado, 19. Diante dos questionamentos de Lula, um pequeno grupo de advogados e políticos reuniu-se num endereço nobre de Brasília e detalhou de modo mais concreto o plano de emergência. Mesmo sem contar ainda com a resposta do embaixador Raffaele Trombetta, o grupo decidiu que a melhor opção era realmente a Itália. O fato de a ex-primeira-dama Marisa Letícia ter cidadania italiana e de o direito ser extensivo aos filhos igualmente investigados na Lava-Jato facilitava as coisas. Na reunião, os conselheiros debateram o roteiro jurídico para que o ex-presidente pudesse ser autorizado a deslocar-se da embaixada em que viesse a se asilar até o avião em que partiria para o exterior. Ficou acertado que seria necessária “uma saída negociada” com as principais forças políticas de oposição, já que o salvo-conduto teria de ser previamente aprovado pelo Congresso. A missão política foi delegada ao advogado Sigmaringa Seixas, ex-deputado do PT, e ao ex-ministro Nelson Jobim, que tem bom trânsito junto a diversos partidos. No PMDB, o primeiro a ser procurado foi o presidente do Senado, Renan Calheiros. Em seguida, acionou-se o ex-ministro Moreira Franco, por sua proximidade com o vice-presidente Michel Temer.

Fonte: veja.abril.com.br

0

Concurso para Agente Penitenciário do Maranhão, tem inscrições terminando amanhã – Domingo

http://www.grzero.com.br/http://s645.photobucket.com/albums/uu173/renatoferrazz/grzero/2009/2011/04/agente-penitenciario.jpg

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep), prorrogou o prazo das inscrições do concurso público para provimento ao cargo de Agente Penitenciário até o dia 27 de março. O edital de prorrogação já se encontra disponível no site da Fundação Carlos Augusto Bittencourt (Funcab).

As inscrições para o concurso, que selecionará 100 candidatos para ocuparem o cargo de Agente Penitenciário, iniciaram no dia 22 de fevereiro. As vagas são destinadas às unidades prisionais localizadas no interior do Estado e serão distribuídas de acordo com as necessidades da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap).

Podem participar candidatos com ensino superior completo em qualquer área e que possuam carteira de habilitação na categoria ‘B’. O vencimento inicial é R$ 3.283,56, e a carga horária é de 40 horas semanais. Os aprovados no certame pertencerão ao regime jurídico estatutário.

0

Hoje é o último dia do “CONFRAJOVEM” Jovens Chamados para fazer a Diferença

A Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Codó-MA, convida você para participar do último dia do CONFRAJOVEM-2016. Grande evento evangelístico a ser realizado pela UMADEC (União de Mocidade das Assembleia de Deus em Codó). Venha e convide seus amigos e irmãos para juntos louvarmos o SENHOR Deus Criador de todas as coisas, participação especial do Joseano Ferreira de Caxias e do Pastor Ricardo Reis que estará ministrando  e sua esposa a Cantora Renata Reis ambos de São Jose dos Pinhais Paraná e ministério de Louvor local. O evento será realizado no templo central da igreja na Avenida Dr Jose Anselmo próximo ao GARRA MONITORAMENTO e antiga Casa de Saúde. Participe você e o nosso convidado todo especial.

0

Governador assina convênio com Ministério de Desenvolvimento Agrário que vai beneficiar 5 mil agricultores maranhenses

O governador Flávio Dino e o ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, assinaram na última terça-feira (22), em solenidade realizada no Ministério de Desenvolvimento Agrário, em Brasília, convênio no valor de R$5.709.648,40 para promover a regularização fundiária e a titularização de  4.282 ocupações localizadas em 11 municípios maranhenses: Alto Alegre do Pindaré, Bom Jardim, Buriticupu, Cândido Mendes, Governador Newton Belo, Itaipava do Grajaú, Nova Olinda do Maranhão, Santa Luzia, São João do Caru,  Turiaçu e Fortuna.

A execução do projeto será pelo Instituto de Colonização e Terras do Maranhão- ITERMA, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar- SAF. O universo temporal da execução do projeto será de dois anos.

O convênio faz parte do programa da Secretaria Extraordinária de Regularização Fundiária na Amazônia Legal (Serfal/MDA) para a regularização, por meio de georreferenciamento de glebas públicas, áreas urbanas consolidadas, áreas de expansão urbana, ocupações territoriais rurais, imóveis rurais registrados, imóveis rurais titulados e não registrados e projetos de assentamentos rurais e outras áreas sob gestão de órgãos públicos localizados na Amazônia.

Para o governador Flávio Dino, o convênio vai beneficiar cerca de 5 mil famílias que serão integradas ao programa estadual “Mais Produção”. “Eu quero agradecer ao ministro Patrus e a presidenta Dilma pelo apoio ao nosso esforço de expansão da agricultura familiar em nosso estado e uma das ações mais eficazes para isso é a regularização fundiária”, afirmou.

O Secretário de Estado de Agricultura familiar- SAF, Adelmo Soares, ressaltou que a média histórica anual do estado é de 447 títulos de domínio por ano. O convênio com a Serfal/MDA possibilitará em menos de dois anos a superação da média anual em aproximadamente dez vezes, demonstrando o compromisso do governo do estado com regularização fundiária do Maranhão.

Segundo o ministro Patrus Ananias, as parcerias com os governos estaduais são fundamentais para a expansão da agricultura familiar e a regularização fundiária. “Estive no Maranhão, numa viagem de 4 dias, e pude conhecer de perto o trabalho que está sendo realizado pelo governador Flávio Dino para expandir a agricultura familiar com o sentido do cooperativismo e da agroecologia, procurando agregar valor por meio da agroindústria e da comercialização, e vamos juntos buscar assentar em condições dignas as famílias acampadas no Maranhão”, finalizou o ministro.

Acesso ao crédito

O secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, destacou que há “historicamente, uma demanda reprimida de milhares de títulos de terra no Maranhão”. O secretário reforçou que, a partir da titulação, o agricultor poderá ter acesso a toda a carteira de políticas públicas dos governos Federal e Estadual para a agricultura familiar, incluindo as linhas de crédito dos bancos públicos.
Como parte da parceria com o Governo Federal, os agricultores das 5 mil famílias que serão tituladas já receberão capacitação do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura Familiar.

Fonte: SAF      Texto: Claudilene Maia