0

Sinpol mostra realidade da Polícia Civil no Maranhão na Assembleia Legislativa

IMG_20170520_141538_598

Dos 217 municípios que o Maranhão possui, mais de 70 não contam com policial civil e mais de 90 cidades estão sem delegados. São mais de 1000 presos custodiados em delegacias. E o mais agravante, tem delegado, hoje, que responde por mais de dez municípios. Atualmente, cerca de 157 escrivães de polícia ad hoc, ou seja, nomeados pelo prefeito, exercem a função de escrivão de polícia, aí fica fácil de entender porque alguns delegados têm certa dependência funcional.
Na se tornou uma prática recorrente de todos governantes, nunca assumem a responsabilidade e jogam a culpa para os antecessores.

No Maranhão, o problema da segurança pública nunca foi encarado como prioridade, Flávio Dino diz que a culpa do atraso é de Roseana Sarney, que por sua vez diz que a culpa foi de Lobão, …, até chegarmos a Cabral na época do descobrimento. Estamos vendo aí a mídia governista tentando incutir na cabeça dos maranhenses que tudo melhorou em três anos, divulgam apenas os dados duvidosos que os interessam.

Vale ressaltar que os problemas que estamos vivenciando, não estão apenas na Segurança Pública, mas também na educação, Saúde, Saneamento Básico e geração de empregos.

Adaptado do Blog do Abimael Costa

0

Alguém viu o prefeito de Coroatá por aí?

a

Saiu um entrou outro, se pior ou melhor não sei!

A única coisa que sei é que a população de Coroatá em sua maioria tem achado que trocou o seis por meia dúzia, isso porque há um tempo, por lá passou um prefeito filho político de Ricardo Murad, o senhor Rômulo Augusto e na época fazia faculdade em uma das mais conceituadas Faculdades do país, com os estudos Rômulo passava a semana e às vezes duas semana ou mais  fora de Coroatá, com isso a cidade era guiada pelos dedos de Murad.

A ex prefeita Tereza Murad, tinha por hábito viajar para São Luis ainda no meio de semana, retornando para assinar documentos e poucas reuniões, nada mais que cinco dias seguidos na tão sofrida cidade, mas segundo fontes, quando a prefeita chegava era trazendo pacotes de bondade, mas não vejo que deva ser por aí, o prefeito de uma cidade precisa estar com seu povo.

Atualmente, Luizinho Amovelar tem sido visto em poucos momentos na cidade, os despachos têm sido feitos de forma muito tímida, em muitos casos os documentos estão sendo levados para ele assinar onde ele esteja. As festas badaladas estão fazendo parte da programação do tão jovem e inexperiente prefeito, agora não podemos ser injusto em achar que a cidade está abandonada,  a ausência  do prefeito está sendo preenchida por seu pai, Amovelar, considerado o para choque das críticas atribuídas ao filho se responsabiliza por tudo, absolutamente tudo.

É claro que a população está atenta a esses movimentos de Luizinho, aliás os fanfarrões que passaram por lá e foram ausentes não foram mais reeleitos, bastando apenas ver nos anais da história recente da política coroataense.

0

Janot atribui a Temer crimes de corrupção e obstrução de Justiça

O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot(Rodolfo Buhrer/Reuters)

O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot(Rodolfo Buhrer/Reuters)

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse, no pedido de abertura de inquérito enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB) agiram para tentar impedir as investigações da Lava Jato. Os dois também são acusados de corrupção passiva e formação de organização criminosa.

“Verifica-se que Aécio Neves, em articulação, dentre outros, com o presidente Michel Temer, tem buscado impedir que as investigações da Lava Jato avancem, seja por meio de medidas legislativas, seja por meio do controle da indicação de delegados de polícia que conduzirão os inquéritos”, afirma o procurador no pedido, que foi deferido pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF.

Janot cita, entre outras evidências, o conhecimento que Temer teria de pagamentos de propina feitos pelo empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, ao ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao doleiro Lúcio Funaro. “O pagamento de propinas, mesmo depois de os mesmos estarem presos, tem, se não como motivação única, mas certamente principal, garantir o silêncio deles ou, ao menos, a combinação de versões”, afirma.

O procurador-geral também afirma que Temer usou do cargo para se beneficiar de vantagens indevidas, como recebimento de dinheiro para facilitar a tramitação de assuntos do grupo de Joesley no governo federal. O deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR), aliado de Temer, foi flagrado recebendo dinheiro da JBS após ter sido indicado pelo presidente como seu interlocutor junto ao empresário.

“O deputado federal Ricardo Loures, homem de total confiança de Michel Temer, aceita e recebe com total naturalidade a oferta de propina (5% sobre o benefício econômico a ser auferido) feita pelo empresário Joesley Batista, em troca de interceder a favor do grupo J&F, mais especificamente em favor da ETE Cuiabá, em processo administrativo que tramita no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica)”, afirma Janot.

Temer é acusado por Janot de corrupção passiva, obstrução da Justiça e atuação em organização criminosa. No pedido de inquérito – que inclui Aécio e Loures -, o procurador-geral anexa quatro conversas gravadas com o conhecimento do Ministério Público Federal: com o próprio Temer, no dia 7 de março deste ano; com Loures nos dias 13 e 16 de março; e com Aécio no dia 24 de março.

No pedido Janot relata como Joesley chegou ao Palácio do Jaburu para o encontro com Temer. Segundo ele, o empresário, que chegou sem ser anunciado, pela garagem, por volta das 22h30, já conhecia o presidente, embora não se encontrassem há cerca de dez meses, quando o peemedebista ainda era vice de Dilma Rousseff (PT).

Na reunião, Joesley reclama que a interlocução com o ex-ministro Geddel Vieira Lima e com o ministro Eliseu Padilha ficou complicada depois que ambos passaram a ser investigados na Lava Jato, ao que Temer responde: “É, tem que tomar cuidado, é complicado”. Ao fim, eles combinam novos encontros no Jaburu no mesmo esquema. “Fazemos como hoje (…) Funcionou super bem”, diz Temer. “Verdade, verdade, venho umas dez e meia, conversamos um minutinho, uma meia horinha e vou embora”, completa Joesley.

Defesa

Temer nega ter cometido qualquer irregularidade na conversa com Joesley e os crimes atribuídos a ele pelo MPF. Em pronunciamento oficial feito na TV na quinta-feira, ele disse que não irá renunciar ao cargo em razão disso.  “Não renunciarei. Repito, não renunciarei! Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos. Exijo investigação plena e muito rápida, para os esclarecimentos ao povo brasileiro”, disse.

O presidente admitiu que se encontrou com o empresário da JBS no Palácio do Jaburu, mas negou que tivesse tratado com ele sobre pagamentos para calar Cunha. “Ouvi realmente o relato de um empresário  [Joesley] que, por ter relações com o ex-deputado [Cunha], auxiliava a família do ex-parlamentar. Não solicitei que isso acontecesse e somente tive conhecimento nessa conversa pedida pelo empresário”, disse o peemedebista, classificando o áudio como ilegal. “A revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção ainda não dimensionada”, completou.

 O presidente também ressaltou que as revelações da JBS interrompem a retomada do crescimento econômico do país, jogando “tanto trabalho no lixo da história”, e que a sua biografia é ilibada. “Por uma razão singelíssima, não temo nenhuma delação. Não preciso de cargo público nem de foro especial. Nada tenho a esconder. Sempre honrei meu nome. A investigação pedida pelo STF será território onde surgirão todas as informações e no Supremo demonstrarei não ter nenhum envolvimento com esses fatos”, afirmou o presidente.

Fonte: Revista Veja

0

Justiça determina que acusado de matar sobrinha neta de Sarney seja submetido a exame mental por médicos do Hospital Nina Rodrigues

lucasporto_preso

O juiz titular da 4ª Vara do Tribunal do Júri, José Ribamar Goulart Junior, determinou que o acusado Lucas Leite Ribeiro Porto seja submetido a exame de avaliação mental, a ser realizado por peritos psiquiatras do Hospital Nina Rodrigues. A decisão resultou de pedido dos advogados da defesa, durante audiência de instrução, realizada nesta quinta-feira (18), no salão de julgamento do 4º Tribunal do Júri, que colheu o depoimento da última testemunha que restava ser ouvida no processo. Foram expedidas cartas precatórias para ouvir outras duas testemunhas.

A defesa de Lucas Porto instruiu o pedido de laudo psiquiátrico com base no Artigo 49 do Código de Processo Penal, que diz que “quando houver dúvidas sobre a integridade mental do acusado, o juiz ordenará (…) seja este submetido a exame médico-legal”. O promotor de justiça Gilberto Câmara França Júnior reconheceu o direito do acusado de ser submetido a este procedimento e se manifestou pelo acolhimento.

Ao instaurar o incidente de insanidade mental, o magistrado formulou alguns quesitos para a avaliação psiquiátrica: 1 – O acusado era, ao tempo do crime, doente mental ou portador de desenvolvimento mental incompleto ou retardado? 2 – Em caso positivo, era inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de determinar-se de acordo com este entendimento? O incidente de insanidade mental deixa suspensa a ação penal até a conclusão do laudo médico, sem prejuízo do cumprimento das cartas precatórias, já expedidas e as diligências no procedimento de quebra de sigilo de dados telefônicos.

Lucas Leite Ribeiro Porto é acusado de estuprar e matar, por asfixia, Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, cunhada dele. Conforme a denúncia, os crimes ocorreram no dia 13 de novembro de 2016, entre as 15h14 e 15h54, no apartamento da vítima, no Edifício Garvey Park, bairro do Turu. O acusado foi incurso pelo Ministério Público nos artigos 121, Parágrafo 2º, III, IV, V e VI c/c artigo 69 e 213, caput, todos do CPB.

0

Confira a íntegra da decisão que homologa colaborações premiadas de executivos da J&F em esquema de propinas

Confira a íntegra da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin na Petição (PET) 7003, que homologa os acordos de colaboração premiada de sete executivos do grupo empresarial J&F. Os depoimentos fazem menção a fatos envolvendo autoridades detentoras de foro por prerrogativa de função perante o STF, e tratam de crimes contra o sistema financeiro nacional, lavagem de dinheiro, caixa 2 eleitoral, entre outros.

No atual momento a esperança é de que mais e mais segmentos sejam envolvidos no esquema de corrupção que foi tornado público, pelo visto ainda falta uma renca de autoridades, sejam elas do Judiciário, Executivo e Legislativo de todo país.

Confira abaixo a decisão no Ministro Edson Fachin:

PET7003homolog

Relembre a lista de citados nas últimas delações:

LISTA DOS CITADOS NAS DELAÇÕES

0

Confirmado – Concurso da PMMA sai este ano e edital deverá ser lançado em junho

foto pmma

Está chegando o momento mais esperado para muita gente, pois cresce a expectativa de a qualquer momento sair o edital do Concurso para  Soldado da Polícia Militar do Maranhão. O  concurso foi autorizado pelo governador Flávio Dino e está acontecendo ainda os trâmites burocráticos para a escolha da empresa que ficará responsável por todo o processo de seleção.

Desde que assumiu o comando do Executivo Estadual, Flávio Dino tem demonstrado preocupação em cumprir uma promessa de campanha de dobrar o efetivo da PMMA, como seu governo tem pouco mais de um ano e meio para findar,  não se sabe ainda se Dino realmente cumprirá a promessa.

Para quem estava esperando esta notícia para começar a estudar, pode ficar tranquilo que está um pouco atrasado, pois a prova não é das mais fáceis, porém com uma preparação mais rigorosa por parte do candidato, poderá obter êxito no desafio.

O que tem causado um pânico maior por parte dos candidatos são as matérias que mais reprova maranhenses, que são as de História e Geografia do Maranhão, que apesar de morarmos aqui, é muito difícil encontrar um aluno que conheça todo o processo de formação do estado do Maranhão e etc.

Portanto comece hoje mesmo a sua preparação para o Concurso mais aguardado do momento. Atualmente, um soldado iniciante recebe em torno de R$ 3400, 00 para cumprir uma jornada de 40 horas semanais.

0

Servidores contratados em escola no Km 17 correm o risco de serem demitidos e não receberem salários atrasados

DSC_0051

Atenção secretária de Educação de Codó!

Um grupo de funcionários contratados para trabalhar em uma escola de Educação Infantil no Distrito Km 17, reclama que estão a dois meses sem receber seus salários. De acordo com as denúncias, todos foram chamados para assumir suas funções administrativas no dia 3 de março, porém até agora nem promessa eles têm para receber o mês de março e abril. Já estão com aproximadamente três meses com seus vencimentos atrasados e sem ao menos uma satisfação recebida.

Mão de obra escrava

Assim relata o denunciante. Estamos trabalhando sem receber e ainda seremos demitidos dos postos de trabalho, isso é uma falta de respeito desse prefeito que reclama que não tem dinheiro para pagar servidores e gasta dinheiro com carnaval enquanto que nós pais de família estamos à mingua, declara o denunciante através das redes sociais.

Essa falta de sensibilidade é que indigna muita gente, o prefeito de Codó Francisco Nagib utiliza seus meios de comunicação para propagar a falta de dinheiro nos cofres do município, porém lembrou de abrir licitação para contratar uma empresa de um amigo para divulgar suas ações e isso custará mais de meio milhão aos cofres do município. Vale lembrar que a TV oficial da prefeitura é a TV Codó, cuja direção está nas mãos ainda do filho do ex prefeito de Codó, Wellington Rolim.

Meio milhão de março a dezembro poderia ser utilizado para melhorar muita coisa na cidade, inclusive pagar salários atrasados de funcionalismo.

Concordo em gênero, número e grau com o denunciante.

0

O Brasil em maus caminhos, se Temer renunciar ou for cassado corremos o risco de ter outros bandidos no comando

O nosso pais está passando por um momento de mais uma turbulência política. Parece que começávamos a engrenar na economia e com empregos voltando a ser gerados, mas como sabemos, a política brasileira é muito suja, comandada por corruptos. Tivemos um país nas mãos de um quadrilheiro, que em seguida foi passado para sua discípula.

Os planos do PT, era que o partido se perpetuasse no poder através de sucessões por pelo menos 20 anos, quase fechou o ciclo, mas enquanto Lula e Dilma ditava o que chamamos de regras para a quadrilha, a oposição liderada por partidos de oposição, não perdeu tempo e buscavam fontes alternativas de financiamento para o crime, mas também não podemos deixar de citar a interferência que o PMDB teve para o sucesso desse império construido com a corrupção.

Hoje, não temos mais nenhum partido com histórico de honestidade, absolutamente todos perderam o que chamamos de essência pura de honestidade. Tudo é movido por uma mola chamada dinheiro.

Aguardamos agora a bomba causar seus efeitos e quando for tornado público que Ministros têm envolvimentos com o esquema, não saberemos que rumo o país tomará. O certo é que estamos à beira do caos e necessitando de uma intervenção superior a tudo que aí está. Aquele cabaré chamado de Congresso Nacional precisa de uma profilaxia, tudo o que ali está é o que temos de mais fétido.

Corremos o risco de ter uma mudança na Constituição para termos uma eleição presidencial indireta e sabe o que isso significa? Que o país possa ser entregue nas mãos de outros bandidos, aí passarão apenas um tapete em cima de toda a sujeira.

0

STF afasta Aécio Neves do cargo e determina prisão de irmã

150703221706_sp_aecio_fhc_aloysio_624x351_divulgacaopsdb

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) sejam imediatamente afastados de seus mandatos parlamentares. A decisão de Fachin se assemelha à tomada pelo ministro Teori Zavascki em 2016, quando foi determinado o afastamento do então deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Os mandados são cumpridos no gabinete do presidente do PSDB e na na casa do parlamentar em Brasília. A irmã de Aécio, Andréa Neves, foi presa na manhã desta quinta em Belo Horizonte, informou a VEJA o advogado criminalista Alberto Toron. A prisão preventiva de Andrea Neves foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

A operação desta quinta-feira foi batizada de Patmos, em referência à ilha grega onde o apóstolo João teria escrito o Livro do Apocalipse.

Segundo o empresário Joesley Batista, que fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República, ao lado de seu irmão Wesley Batista e outros cinco executivos da JBS, Aécio pediu 2 milhões de reais para supostamente custear a defesa dele na Operação Lava Jato.

De acordo com O Globo, que revelou a delação premiada nesta quarta-feira, o presidente do PSDB teria dito ao empresário que o valor custearia o trabalho do advogado Alberto Zacharias Toron. A conversa teria durado 30 minutos e foi gravada em um hotel em São Paulo.

“Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança”, teria dito Joesley ao tucano. “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”, teria respondido Aécio, em uma suposta referência a seu primo Frederico Pacheco de Medeiros.

Ainda segundo a publicação, o dinheiro foi entregue em quatro parcelas de 500.000 reais a Medeiros pelo diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud. Uma das entregas teria sido filmada pela Polícia Federal, ocasião em que Frederico Medeiros teria repassado o dinheiro a Mendherson Souza Lima, secretário do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

O jornal também informa que a PGR tem indícios de que essa parte do dinheiro não foi destinada ao pagamento do advogado. A PF teria seguido Souza Lima, que fez três viagens de carro a Belo Horizonte para levar a propina. Ele teria remetido os 500.000 reais à empresa Tapera Participações Empreendimentos Imobiliários, de Gustavo Perrella, filho de Zezé Perrella.

Ontem, o perfil de Aécio no Twitter comentou as denúncias feitas pelos donos da JBS.

Nota assessoria senador Aécio Neves.

0

Cururupu – Estado deve regularizar fornecimento de merenda escolar decide Justiça

m_17052017_1603A Justiça da comarca de Cururupu condenou o Estado do Maranhão a fornecer, diária e ininterruptamente, merenda escolar adequada a todos os alunos da rede pública de ensino médio na cidade. A condenação consta de sentença assinada pelo juiz Douglas Lima da Guia, titular da comarca. De acordo com a sentença, o Estado deve ainda garantir, em até 60 dias, o acompanhamento técnico da merenda escolar por três nutricionistas, além de promover teste de aceitabilidade da merenda.

A multa diária pelo descumprimento ou atraso injustificado da decisão é de R$ 2.000,00 (dois mil reais), multa que “incidirá também sobre a pessoa do governador do Estado e do secretário de Educação”, consta da sentença.

A determinação consta em Ação Civil Pública com Obrigação de Fazer com pedido de Liminar interposta pelo Ministério Público Estadual em desfavor do Estado. Na ação, o autor relata o não fornecimento diário e ininterrupto da merenda escolar; a falta de acompanhamento técnico por nutricionistas e a ausência de profissionais da área para o Programa de Alimentação Escolar.

Irregularidades – “É cediço que o Estado, como ente administrador da sociedade, deve se comprometer a garantir o acesso a todos, principalmente crianças e adolescentes, por merecerem atenção especial, sendo inclusive resguardadas em estatuto próprio, a uma boa formação escolar, juntamente com uma alimentação digna”, atesta o juiz em suas considerações, chamando atenção para o fato de que a merenda escolar é fator de grande relevância para o bom desenvolvimento da educação e do aprendizado.

Destacando a crise pela qual o país passa, e o índice de desemprego contabilizado pelo IBGE – 13,2% no trimestre encerrado em fevereiro, o magistrado ressalta que a merenda escolar de qualidade faz uma enorme diferença no orçamento das famílias mais humildes, ainda mais no município de Cururupu, que possui baixo índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Douglas da Guia cita ainda as diversas irregularidades constatadas nas escolas Joana Batista Dias e Gervásio Protásio dos Santos, ambas da rede estadual de ensino, entre as quais “o armazenamento inadequado de alimentos em caixas de papelão, junto a material de limpeza, sujeitos à umidade e outras intempéries, bem como à ação de roedores e outros organismos nocivos à saúde humana”.

A ausência de nutricionistas para o acompanhamento da merenda escolar informada pelas gestoras das unidades escolares também é relatada na ação. Na Escola Joana Dias, “as únicas profissionais que trabalham com a merenda escolar são 02 (duas) copeiras pagas pelo governo do Estado e responsáveis por preparar e servir a merenda para 450 alunos no período matutino e 350 no período vespertino”, consta do documento.

Recursos muito escassos – No Centro de Ensino Gervásio Protásio dos Santos, foi constatado que os alunos estavam recebendo a merenda escolar no último horário. Além do atraso na entrega, o lanche é servido em pequena quantidade, informações confirmadas pela gestora da escola.

Ainda segundo a gestora, os recursos para merenda escolar são muito escassos. Segundo ela, em um mês dispõem de R$ 3.390,00 (três mil e trezentos e noventa reais) para a merenda escolar de 561 alunos, o que corresponde a uma média de R$ 0,30 (trinta centavos) por merenda de aluno.

“A alimentação escolar está em completa desarmonia com os preceitos constitucionais e legais”, conclui o juiz diante das constatações.