Um dos maiores prédios residenciais do mundo pega fogo em Dubai

Incêndio no prédio The Torch, em Dubai (Foto: Reprodução/Twitter/RaMiAlGaDi)
Incêndio no prédio The Torch, em Dubai 

Um dos maiores prédios residenciais do mundo pegou fogo na noite desta sexta-feira (20) em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Segundo o site “Gulf News”, um incêndio massivo começou no 50° andar do Marina Torch, ou The Torch (a tocha), e se espalhou pelo edifício. Não há informações sobre mortos e feridos.

O prédio tem 303 metros e 676 apartamentos. É o nono maior edifício de Dubai e o 32° do mundo, segundo o ranking Skyscraper Center.

Quando finalizado, em 2011, era o prédio residencial mais alto do mundo. Hoje, é um dos mais altos.

Vídeos postado no Youtube mostram o edifício pegando fogo (veja neste e neste link).

Ainda segundo o “Gulf News”, um morador do prédio disse que o alarme de incêndio disparou às 2h05 da madrugada do dia 21 (horário local). Milhares de pessoas estavam sendo evacuadas do prédio, de acordo com uma testemunha citada pelo mesmo site.

O edifício de luxo tem vista para a marina de Dubai, sauna, piscinas e um espaço com lojas de grife.

Fonte: G1/Rio

Cabo Campos é internado com arritmia cardíaca na UDI e passa bem

campos

O deputado Cabo Campos (PP) se encontra internado no Hospital UDI após ter sido acometido de problemas cardiorrespiratórios na tarde desta quarta-feira (18). Imediatamente após sentir-se mal, o deputado foi levado por familiares para o Hospital dos Servidores do Estado, onde recebeu os primeiros atendimentos emergenciais e, no início da noite, transferido para UDI.

De acordo com o boletim médico divulgado pela UDI por volta das 20h de hoje, o estado de saúde do deputado Cabo Campos é considerado estável. Ele foi atendido pelo cardiologista de plantão Gustavo Gama, que diagnosticou um quadro de arritmia, que se encontra estabilizado.

O deputado, que se encontra internado em um dos apartamentos do hospital, será levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a fim de ser submetido a um exame específico para pacientes que dão entrada na emergência apresentando quadro de arritmia cardíaca. Ele ficará em monitoramento e observação. Pela manhã, segundo o cardiologista, Cabo Campos será submetido a novos exames para diagnóstico mais completo.

 

Novo diretor da CIRETRAN de Codó deve assumir cargo nas próximas horas

detran

Nas próximas horas o cargo de Diretor Regional da CIRETRAN poderá está sendo dado a Ricardo Soares dos Reis, que nasceu em Codó-MA, em  17 de outubro de 1959, filho do  empresário e político, Moisés Alves dos Reis e da professora Priscila Soares dos Reis. Tem um currículo vasto e experiência no serviço público, foi diretor financeiro da MARATUR de 1987 a 1990, exerceu cargo de Gerente Regional no governo José Reinaldo Tavares, dentre outros cargos e foi vereador por dois mandatos.

Agora há a expectativa de que Ricardo Reis possa assumir o cargo de Chefe da 3ª CIRETRAN de Codó, no meu ponto de vista, não corre com bons olhos, apesar da competência e experiência administrativa de Ricardo Reis, o cargo de Diretor de CIRETRAN, deve estar alheio à qualquer ligação político/partidária, e hoje, seu irmão Domingos Reis é vereador e uma forte liderança política da cidade e isso pode interferir no andamento dos trabalhos, diga-se de passagem, são declarações dos próprios funcionários daquele órgão.

Durante o período em que Domingos Paiva foi Diretor, batia no peito e dizia que seu patrão era Biné Figueiredo e não o Governo do Estado, àquela época as motos apreendidas eram negociadas no próprio Departamento Municipal de Trânsito ao preço de R$ 60,00 (sessenta reais).

Durante a passagem do ex- Diretor Cesar Roberto, não se ouviu nenhum comentário a respeito de tráfico de influência ou negociação ilícita para liberação de veículos ou motocicletas partidas dele, ouvimos sim ele denunciando atos ilícitos praticados por funcionários lotados neste órgão , e segundo os próprios funcionários, durante a passagem de Cesar Roberto, foi o período em que os bons funcionários puderam exercer suas funções com seriedade e autonomia, sem ter qualquer ingerência de seu chefe.

Esperamos que, caso se concretize a nomeação de Ricardo Soares dos Reis para a direção do Órgão Estadual de Trânsito de Codó, não possamos ver as velhas práticas de volta. Se tudo se concretizar boa sorte ao novo diretor.

Carnaval de Coroatá na 2ª noite a tranquilidade foi o destaque

carnaval

A segunda noite de carnaval aconteceu neste domingo em Coroatá, um dos pontos importantes que foi observado foi o público que aumentou superando o primeiro dia de carnaval, segundo informações da Policia Militar e do controle de vídeo monitoramento do município, o número de carros com pessoas de outra cidade que vieram para passar o carnaval em nossa cidade cresceu, só ontem, 187 novos veículos adentraram as entradas da cidade e não retornaram. As cidades que mais tiveram visitantes em Coroatá foram, Codó, Timbiras, São Mateus, Alto Alegre, Peritoró e até Pirapemas e Vargem Grande.

Segundo Osvaldo Prazeres, folião vindo da cidade Bacabal, ele veio pra Coroatá atraído  tanto pelas atrações como pela tranquilidade e segurança que a festa da cidade está oferecendo, “Vim pra conferir de perto hoje, mas já resolvi, vou ficar até terça feira, aqui tá bom demais”, disse o folião que já estava atrás do trio elétrico. Segundo um levantamento da Policia Militar e Guarda Municipal cerca de 20.000 pessoas estiveram no arrastão da alegria que era comandado pela Banda Furacão do Forró que estava em cima do Trio HiFi. A banda é renomada e conhecida em todo território nacional, e foi uma das escolhas feitas pela Prefeita Teresa Murad, devido ter recebido muitos pedidos da própria população.

Outro diferencial a ser notado foi o número de ambulantes que vendiam bebidas e lanches, tanto no arrastão da alegria quanto no Largo da Juventude, esse número dobrou dando grande significância ao comercio informal que acontece no período da festa, algo que gera renda pra quem buscar trabalho e ter um dinheiro a mais no orçamento. A organização da festa contabilizou 81 vendedores no arrastão deste domingo, diferente dos 53 que estiveram no primeiro dia de festa.

Depois que o arrastão terminou a festa ficou por conta da Banda Seu Menino no palco do Largo da Juventude, lá a multidão aumentou, o largo ficou lotado com cerca de 26.000 pessoas, a festa foi até altas horas e os foliões não cansavam, a expectativa para a penúltima noite de carnaval que acontece hoje em Coroatá é a melhor possível, a diversão está garantida, hoje a partir das 22hs tem Capilé e Banda agitando no trio e logo após tem a Banda Swingarte LS no palco do Largo da Juventude, e pra encerrar a festa Taty Mel e Banda. Vá, divirta-se, afinal de contas esse carnaval é de todos nós e inda dá tempo.

Fonte: Site da Prefeitura Municipal de Coroatá-MA

lava jato

O ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras Pedro Barusco afirmou, em acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), que a empresa britânica Rolls-Royce pagou propina para assegurar um contrato de US$ 100 milhões com a estatal. A multinacional forneceu turbinas de geração de energia para plataformas de petróleo.

No depoimento, Barusco afirma não se recordar quem foi beneficiado na divisão das propinas, mas diz que ele próprio recebeu US$ 200 mil da Rolls-Royce.

 “[Barusco diz] Que se recorda que a Rolls-Royce fez alguns pagamentos referentes a contrato firmado para fornecimento de módulos de geração de energia para plataformas da Petrobras, cujo valor do contrato era em torno de US$ 100 milhões; que não se recorda exatamente quem foi beneficiado na divisão das propinas, mas lembra que foi beneficiado com pelo menos US$ 200 mil dólares”,  diz trecho do depoimento prestado por Barusco à PF.

Em nota ao jornal “Financial Times”, que publicou reportagem sobre o tema neste domingo (15), a companhia disse que “não tolera condutas impróprias de nenhum tipo e que tomará as medidas necessárias para garantir isso”. À agência de notícias Reuters, um porta-voz da Rolls Royce afirmou que a empresa não teve acesso a detalhes das acusações publicadas na imprensa e que não foi procurada pelas autoridades brasileiras.

As declarações de Barusco foram dadas ao MPF e à Polícia Federal em 21 de novembro de 2014 e divulgadas no andamento processual da Operação Lava Jato em 5 de fevereiro.

Conforme o ex-gerente, o dinheiro era pago pela Rolls-Royce por intermédio de Luiz Eduardo Barbosa, ex-funcionário do grupo de engenharia suíço ABB, em uma conta do Banco Safra, na Suíça. De acordo com Barusco, Luiz Eduardo era operador de Rolls-Royce, SBM e Alusa no esquema de corrupção da Petrobras.

                                                                                Outras denúncias

O suposto pagamento de propina pela Rolls-Royce repercutiu na imprensa internacional. Jornais britânicos relembraram nesta segunda-feira que a empresa já é investigada por autoridades do Reino Unido por suspeitas de pagamento de suborno na China e na Índia.

As publicações destacaram ainda que o novo escândalo ocorre em um momento delicado para a companhia britânica, que, em novembro, anunciou que demitiria 2,6 mil funcionários em 18 meses.

Diante da repercussão negativa do caso, as ações da Rolls-Royce caíram 0,7% nesta segunda na Bolsa de Valores de Londres.

Fonte: g1.globo.com

Segurança no Carnaval de Codó preocupa foliões

Em menos de dois dias duas ocorrências com arma de fogo na cidade de Codó durante evento carnavalesco, uma delas aconteceu ontem (15/02) dentro do Corredor da Folia, de acordo com um policial militar, a vítima foi um indivíduo identificado pela alcunha de “Marcelo Angolano”, que já tem passagem pela polícia por vários crimes, dentre eles disparo em via pública, tráfico de drogas, ameaça, e outros mais, ou seja um elemento que já possui uma folha criminal extensa e que não se sabe ao certo o porque dele ainda estar solto, colocando em risco a segurança da população, Angolano não quis informar quem desferiu o disparo, o segundo caso ocorreu num bloco tradicional do Conjunto Vereda, quando passava pela Rua Afonso Pena, o acusado Bruno dos Santos Silva, foi preso ainda com a arma do crime, efetuou um disparo atingindo duas crianças que vieram a Codó passar o carnaval, a primeira vítima tem 10 anos e foi atingida no ombro e a segunda 10 meses foi atingida na cabeça, esta foi encaminhada para o Hospital Regional de Presidente Dutra e de acordo o médico que fez os primeiros atendimentos, as duas passam bem e a mais nova foi levada para Presidente Dutra por precaução. Bruno sacou uma arma de fogo (garrucha) tentando acertar um de seus algozes identificado por Babalu, pois dias antes Babalu efetuou disparos contra Bruno.

Resposta rápida da PM

bruno

Foto – Blog do Acélio

De acordo com informações, Bruno dos Santos Silva, só foi preso e autuado por tentativa de homicídio, porque próximo ao local estava um sargento da PM, que após ouvir o disparo se dirigiu ao local e prendeu Bruno que por pouco não foi linchado pelos foliões.

Nos dois casos o ponto em comum que está motivando essas práticas criminosas é a disputa de território no tráfico de drogas no bairro São Francisco, infelizmente essas não são as primeiras vezes que ocorre, somente neste ano tanto vítimas como acusados se enfrentam em ações que às vezes atinge pessoas que nada têm com os envolvidos. E com essas ocorrências tenho visto o medo de pessoas que haviam se programado para ficar até quarta-feira de cinzas em Codó e estão antecipando seus retornos para suas cidades.

Polícia Rodoviária Militar e DETRAN realizam blitz no carnaval em Coroatá

20150215_181214_resizedDurante a tarde deste domingo (15/02) na cidade de Coroatá a órgãos ligados ao trânsito no 20150210_095106-1_resized_1 estado estiveram realizando uma Operação de Fiscalização à Lei no 11.705 de 19 de junho de 2008, popularmente conhecida por Lei seca. Estiveram participando da atividade a Polícia Militar, Rodoviária Militar e Detran-MA. Nas abordagens eram solicitados dos condutores os documentos de porte obrigatório, tais como, Carteira Nacional de Habilitação e documentos de registro e licenciamento do veículo, além das orientações dos funcionários do Detran. Preservativos foram distribuídos. O trabalho não foi em vão, mais de cinquenta notificações firam feitas e as Blitz vão se estender a outras cidades neste carnaval, está na programação visitas a Presidente Dutra, Açailândia e Imperatriz até terça-feira.

Copa do Nordeste – Moto Club vence o Náutico e é líder

IMG_20150215_153307

O Náutico foi até o Maranhão e enfrentou o Moto Club com status de favorito, mas não foi bem assim quando a bola rolou. O time maranhense venceu por 3 a 1 em uma tarde sem nenhuma inspiração pelo lado do Timbu, o único destaque da equipe pernambucana foi o goleiro Júlio César, que evitou uma goleada e até pênalti defendeu. Os gols do Moto Club foram marcados por: Gabriel, Kléo e Naôh, Josimar fez para o Timbu. Com o resultado, o Moto Club assume a liderança do grupo, já os recifenses ficam na lanterna do grupo.

O jogo começou muito bem para o Moto Club, que quase marcou um gol com menos de três minutos de jogo. Dieguinho lançou a bola por cima e a zaga do Timbu errou na hora da linha de impedimento, deixando três jogadores livres na área, mas na hora de chutar, Felipe, que recebeu a bola, mandou pra fora.

Aos 14 minutos foi a vez do Timbu. O clube pernambucano teve uma falta perigosa para bater e Josimar foi na bola, o goleiro Raniere, por pouco, não falhou, mas os jogadores do Náutico reclamaram e afirmaram que a bola passou da linha de gol.

os 19 minutos, o mesmo Josimar abriu o placar. Bruno Alves fez um ótimo lançamento para a área, Josimar dominou no peito e mandou para as redes com muita tranquilidade. Moto Club 0 x 1 Náutico.

O Papão quase empatou o jogo aos 35 minutos em um chute à queima-roupa na entrada da área, mas Júlio César fez uma defesa milagrosa para o Timbu, mantendo a vantagem da equipe pernambucana.

Aos 40 minutos o zagueiro Diego derrubou Gabriel e fez pênalti para o Moto Club, o próprio Gabriel foi para a cobrança e Júlio César salvou o Náutico mais uma vez. Último lance de perigo do primeiro tempo.

Logo aos nove minutos o goleiro Júlio César precisou trabalhar. Após uma cobrança de escanteio, o jogador do Moto Club subiu mais alto que toda a zaga alvirrubra e cabeceou, mas Júlio César espalmou.

Aos 12 minutos o empate saiu. A bola foi cruzada na área do Náutico e Felipe tocou de cabeça, ela sobrou para Gabriel, que também mandou de cabeça e empatou o jogo para o Papão. Um minuto depois o Timbu pôde desempatar, Renato foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti, Renato foi para a cobrança e mandou a bola para fora.

Aos 20, o gol da virada. O Moto Club vinha jogando muito melhor e pressionava o tempo inteiro. O Papão teve falta na entrada da área e Kléo bateu bem, sem chances para Júlio César, que apenas viu a bola balançar as redes. Moto Club 2 x 1 Náutico.

Cinco minutos depois o time maranhense fez mais um gol. A bola sobrou na área para Naôh, que limpou dois zagueiros e fez o terceiro do Moto Club. Moto Club 3 x 1 Náutico. O Moto Club venceu em uma partida que fez muito mais que o seu adversário, que chegou como favorito, mas não conseguiu se impor.

FICHA TÉCNICA

DATA: 14/02/2015

LOCAL:  Estádio Castelão, São luiz-MA

MOTO CLUB: Raniere, Diego Renan, Fagner, Luís Fernando e Rodrigo; Felipe Dias, Kléo, Wanderley, Felipe Costa e Gabriel; Naôh. Téc: Eugênio Carlos

NÁUTICO: Júlio César, David, Diego, Flávio e Gaston; João Ananias, Helder Ribeiro, Patrick Vieira (Guilherme) e Bruno Alves; Renato e Josimar. Téc: Moacir Junior.

Fonte: cidade verde. com

Polícia Militar prende assaltante que roubou pistola de policial

IMG-20150214-WA0000_resized

Por volta das 10h deste sábado (14/02), Policiais Militares do GOE (Grupo de Operações Especiais) da cidade de Caxias-MA, realizaram a prisão de Mozart Douglas Rodrigues “vulgo Gongo”, ele é acusado de vários assaltos na cidade de Imperatriz-MA e IMG-20150214-WA0004 estavaforagido desde o dia em que tomou de assalto uma pistola de um policial. Ao realizar uma busca na residência de “Gongo” foram encontrados três tabletes de maconha prensada, celulares e pouco mais de R$ 300,00. “Gongo” é considerado de altíssima periculosidade e deverá ser transferido para Imperatriz, onde deve responder pelas práticas criminosas. “Gongo” além de traficar e assaltar, gosta de exibir armas de fogo e divulgar nas redes sociais.

IMG-20150212-WA0008

Até quando a cantada deixa de ser elogio e passa ser crime

vv

Foto: veja.abril

A administradora de empresas Patrícia, de 35 anos, estava indo buscar seu filho na escola, na Mooca, Zona Leste de São Paulo, quando um homem que dirigia um carro diminuiu a velocidade perto dela e perguntou quanto ela cobraria por uma relação sexual. “Eu estava em plena luz do dia, em uma rua movimentada e mesmo assim ele se sentiu no direito de fazer uma proposta dessas achando que eu iria gostar”, queixou-se a administradora.

Ela caminhou por quase 100 metros ouvindo o que o homem dizia, quando então se virou e começou andar no sentido contrário. “Ele não tinha como me seguir, porque outros carros estavam atrás dele. Foi aí que ele decidiu gritar, me insultando”, contou Patrícia.

Apesar de absurda, essa não é uma cena atípica na rotina da mulher brasileira. A pesquisa Chega de Fiu Fiu, realizada pelas jornalistas Karin Hueck e Juliana de Faria com 7 762 mulheres em agosto deste ano, revela que 98% já sofreram algum tipo de assédio em locais públicos e 68% foram insultadas depois de não terem correspondido a uma cantada. “Foi horrível. Eu me senti mal e comecei a observar se estava com alguma roupa curta demais, ou se estava me insinuando de alguma forma. Só depois me dei conta de que não importa como eu estivesse vestida, ele não tinha aquele direito”, afirmou Patrícia.

“Eu me senti um lixo”

Eu tinha acabado de estacionar o carro e estava indo para a academia, quando um catador de papelão apareceu por trás de mim e me apalpou. Eu me senti um lixo e muito suja. Nós ficamos vulneráveis nesse tipo de situação – Aline Zam, estudante de turismo, 21 anos

A titular da 1° Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), no Centro de São Paulo, Celi Paulino Carlota, trabalha há 20 anos com casos de mulheres agredidas verbal e fisicamente. Ela alerta que a vítima não deve, de maneira nenhuma, procurar em si mesma algo que “justifique” o assédio. “Daqui a pouco, vão perguntar para as mulheres estupradas o que foi que elas fizeram para sofrerem a agressão”, afirma. A delegada enfatiza que a mulher é livre para escolher a roupa que quiser, sem que o homem possa usar esse “argumento” para justificar uma cantada, uma passada de mão ou um crime mais grave. O medo, muitas vezes, faz com que elas deixem de usar uma roupa que gostem para evitar o assédio na rua.

Mesmo consciente de que havia sido vítima de um crime, a administradora não denunciou o abuso e nem contou o que aconteceu a ninguém. Patrícia, aliás, é um nome fictício, pois ela prefere não ter sua identidade revelada. “Eu ainda me sinto envergonhada pelo que aconteceu, mesmo sabendo que não foi minha culpa, é constrangedor”, afirmou. “A situação está tão interiorizada na vida das pessoas, que acabam achando isso natural. Mas não é”, afirmou a delegada Celi, destacando que muitas mulheres acabam não denunciando os casos.

Contravenções penais

Importunação ofensiva ao pudor: Importunar alguém em lugar público. Xingar de forma que fira o pudor da mulher. Pena de multa

Perturbação da tranquilidade: Molestar alguém ou perturbar-lhe a tranquilidade, por acinte ou por motivo reprovável. Pena de detenção ou multa

Crimes

Injúria: Insultar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou a honra de forma gravíssima. Pena de detenção ou multa

Ato obsceno: Praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público. Pena de detenção ou multa

Denúncias – Na capital paulista existem nove Delegacias de Defesa das Mulheres que, entre outros casos, registram as importunações ofensivas ao pudor, perturbações da tranquilidade, injúrias e atos obscenos – crimes e contravenções penais nos quais se podem enquadrar os homens que fazem abordagens ofensivas a mulheres na rua. A reportagem de VEJA percorreu todas elas entre os dias 23 e 27 de setembro e conseguiu os dados com apenas quatro unidades: Centro, Oeste, Leste e Sul.

As outras unidades informaram que os dados só poderiam ser obtidos através da Secretaria de Segurança Pública, que, por sua vez, afirmou não ter números para esses casos específicos. A assessoria de imprensa da Delegacia da Mulher também não tem os registros desmembrados. As denúncias dessas abordagens podem ser realizadas em qualquer delegacia.

Para a advogada especializada em causas da mulher Luiza Eluf, a ausência de levantamentos oficiais impossibilita traçar um plano adequado de combate à violência contra a mulher. “Você precisa saber o tamanho do problema para saber as medidas que serão adotadas. Essa falha demonstra que as ofensas dirigidas à mulher são vistas como algo de menor importância.”

Mesmo com o déficit de informação, foram protocoladas 571 denúncias desse tipo nos últimos nove meses nas delegacias da mulher e do Metrô (Delpom), que registra as ocorrências dentro dos transportes públicos sobre trilhos da Grande São Paulo. São dois casos por dia, e a maior parte acontece na Zona Leste de São Paulo. Nos últimos nove meses, a DDM da região registrou 275 casos de assédio de mulheres na rua, sendo 248 de injúria, vinte de perturbações da tranquilidade, seis importunações e um ato obsceno.

“Comecei a chorar de raiva”

Eu estava na Linha 3 – Vermelha do metrô, quando um homem se aproximou e disse no meu ouvido que sempre quis saber como é ter relação com uma negra. Eu o empurrei e comecei a chorar de raiva. Ele saiu do vagão rindo e passando a língua na boca. – Núbia Anacleto, universitária, 23 anos

A Delpom é a segunda no ranking de denúncias com um total de 138 casos em nove meses. O maior número é de importunação ofensiva ao pudor, com 74 ocorrências, além de treze atos obscenos, dezenove perturbações do sossego e 32 injúrias. Até agosto, duas pessoas haviam sido estupradas dentro da área do transporte metroviário. A delegacia da Zona Sul fica em terceiro lugar na relação de denúncias, com 102 delitos no total, seguida pela unidade do Centro, com 47 e da Zona Oeste, com apenas nove.

Investigação – A delegada titular da 2° DDM, na Zona Sul, Vanderlene Suedy Bossan, explicou que não é necessário saber o autor da agressão para fazer a denúncia. “Nós temos obrigação de investigar todos os casos. Podemos requisitar as imagens, seja de câmeras da prefeitura, de edifícios próximos ao local. Assim levantamos a placa do carro e as características físicas do homem”, explicou.

A titular também destaca importância de as mulheres contarem a íntegra do caso para evitar que os criminosos tenham sua pena ainda mais suavizada. “Às vezes, a mulher chega aqui com vergonha de falar do que foi xingada, mas nós precisamos saber porque, dependendo da ofensa, podemos incluir quatro ou cinco contravenções no Boletim de Ocorrência, e as penas se somam”, explica Vanderlene.

“Me senti um pedaço de carne”

Quando estava saindo do trabalho, três homens que estavam fazendo manutenção dos fios da rua começaram a mexer comigo e com uma amiga nos chamando de filé, gostosa e outros insultos. Me senti um pedaço de carne e fiquei com nojo e muita raiva do que tinha acontecido. Achei uma grande falta de respeito. – Isadora de Campos, revisora publicitária, 22 anos

O Metrô informou que os delitos podem ser denunciados a qualquer agente de segurança para identificar o autor do crime e encaminhar as partes à delegacia. Além disso, as áreas são equipadas com câmeras de segurança que podem auxiliar na identificação do infrator.

Cultura – Para a advogada Luiza Eluf, a presença de termos ofensivos a mulher e de ideias preconceituosas no cotidiano propagam a desigualdade entre os sexos. A advogada afirma que faltam campanhas para alertar que cantadas e atos obscenos contra a mulher são crimes, e que as vítimas devem denunciar. “Aliado a maior atenção da polícia para o fato, é necessário inserir campanhas educativas sobre o tema nos veículos de comunicação. Apesar de os homens saberem que essas abordagens são ofensivas, eles precisam ser lembrados e repreendidos por isso.”

Fonte: veja.abril.com.br