Protesto contra a “Maternidade da Morte” marca véspera do Dia das Mães em Caxias

protesto-caxias-dias-das-maes-maternidade-carmosina-coutinho-maternidade-da-morte-1260x538

Dezenas de cruzes espalhadas pela Praça da Matriz, no município de Caxias, foi a maneira encontrada pelas mães de quase 200 crianças mortas em 2014 na Maternidade Carmosina Coutinho, a “Maternidade da Morte”, como forma de protesto contra um dos piores casos de descasos com a saúde pública no Maranhão.

Além das cruzes, que foram fixadas em latas de leite vazias, o protesto foi acompanhado de faixas que carregavam a dor de uma frase chocante: “Quase 200 mães não poderão comemorar o seu dia”.

Pertencente à oligarquia Coutinho, a “Maternidade da Morte” passou a abocanhar toda a verba pública para o setor após uma manobra do ex-prefeito da cidade, Humberto Coutinho, do PDT, hoje presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão e tio do atual prefeito, Leonardo Barroso Coutinho, o Léo, PSB.

Apesar de reportagens nacionais da Band e da Record noticiarem em rede nacional e internacional que, além das mortes de quase 200 bebês, outras 20 que conseguiram nascer ficaram cegas, as autoridades locais tem permanecido em silêncio, como forma de não se indispor com o presidente da AL, acusado pelo Ministério Público de ser um dos responsáveis diretos pelas mortes dos bebês: R$ 523.479,19 enviados pelo SUS para a aquisição de equipamentos para implantação de uma UTI Pediátrica na maternidade da cidade foram escamoteados por ele. Na época do desvio, houve 234 óbitos na maternidade, sendo 145 nenonatal, 87 fetal e dois materno.

Do total de 42 deputados estaduais abrigados no Palácio Manuel Beckman, apenas três (Wellington do Curso, Andrea Murad e Zé Inácio) se manifestaram, até então, sobre o matadouro de crianças em Caxias, e prometeram voltar ao assunto após uma visita in loco.

Na Câmara Federal, a falta de sensibilidade e de responsabilidade com a dignidade humana é ainda maior: nenhum dos 18 parlamentares insinuou qualquer discurso ou reação.

Já no governo estadual, comandado pelo comunista Flávio Dino, do PCdoB, diante do discurso de mudança e de libertação que o levou ao comando do Palácio dos Leões, o silêncio sepulcral chega a causar ânsia e vergonha.

Afilhado político histórico de Humberto Coutinho, a quem define como copiloto de seu governo, Dino engoliu uma dor semelhante e recente a sofrida pelas mães de Caxias e escondeu o coração e os dedos. Usuário ativo das redes sociais para criticar os descasos provocados pelo clã Sarney e seus aliados, o comunista tem feito de conta que nada aconteceu, que em Caxias crianças não morreram, não morrem, e que o prefeito Léo Coutinho é um dos melhores do país.

Fonte: Atual7

MATÕES – MPMA requer indisponibilidade de bens da prefeita e do secretário de Saúde

Pedido é baseado em prestação de contas irregular do Fundo Municipal de Saúde

Irregularidades na prestação de contas doFundo Municipal de Saúde de Matões, relativas ao exercício financeiro de 2009, levaram o Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio da Promotoria de Justiça da Comarca, a requerer, liminarmente, emAção Civil Pública por ato de improbidade administrativa, de 28 de abril, a indisponibilidade dos bens da prefeita Suely Silva e do secretário de Saúde do município, Raimundo Carvalho.

Na mesma data, a promotora de justiça Patrícia Fernandes Gomes Costa Ferreira também ofereceu Denúncia contra os dois gestores, fundamentada no mesmo motivo.

Por meio do Acórdão PL-TCE nº 468/2013, oTribunal de Contas aplicou aos dois gestores multas individuais no valor de R$ 8 mil, pela falta de publicação resumida do contrato firmado no valor total de R$ 55.109,00 para aquisição de computadores e equipamentos diversos.

Outra irregularidade verificada foi a realização de contratação ilegal de funcionários por tempo determinado.

SEM LICITAÇÃO

De acordo com a Lei de Licitações (Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993), para que haja dispensa de licitação é necessária a realização prévia de um procedimento administrativo para analisar essa possibilidade. Os valores mínimos de contratos para dispensas são de R$ 15 mil, no caso de obras e serviços de engenharia, e de R$ 8 mil para outros serviços e compras.

“Na prestação de contas do Fundo Municipal de Saúde de Matões não há qualquer informação que demonstre a existência de processo de licitação ou de processo de dispensa”, relata a representante do MPMA.

PEDIDOS

Na ação, além de solicitar a determinação da indisponibilidade dos bens da prefeita e do secretário, o MPMA pede a condenação dos dois gestores ao ressarcimento integral dos prejuízos causados, à suspensão de seus direitos políticos em período entre três a cinco anos, e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais, por dez anos.

No que se refere à Denúncia, Ministério Público pede a condenação de Suely Silva e Raimundo Carvalho à pena de detenção, por período de três a cinco anos.

O município de Matões fica localizado a 476 km de São Luís.

Redação: CCOM-MPMA

Três presos e dois morrem em confronto com policiais militares

Três homens foram presos e dois foram mortos durante uma operação conjunta de vários órgãos da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), no bairro do São Raimundo, na manhã desta sexta-feira (8). Policiais militares do 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Serviço de Inteligência, Batalhão de Choque e Força Tática participaram da ação em combate ao tráfico de drogas na capital.
Os homens foram presos na vila Canaã, no São Raimundo. Os suspeitos foram identificados Jailton Pereira Serrão, 18 anos, conhecido como “Curujito”; Marcos Alexandre Barbosa Sousa, 25 anos e Bruno Henrique Silva Matos. Todos foram encaminhados para a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap).
Durante a ação, dois homens conseguiram fugir. Outros dois homens morreram na troca de tiros com a polícia. Eles foram identificados como “Bodão” e Danrley Marley Silva Azevedo.
Com o trio a policia apreendeu celulares, drogas, um revólver calibre 38, uma espingarda calibre 12 com a inscrição de uma facção criminosa da capital. Após a prisão, os homens afirmaram que fazem parte dessa facção.

Judiciário, Depen e Sejap discutem ações de controle da superlotação nos presídios

reu

O presidente da Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça do Maranhão (UMF-TJMA), desembargador Froz Sobrinho e representantes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, Secretaria de Estado da Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) e Conselho Penitenciário do Estado do Maranhão reuniram-se, na quinta-feira (8), para discutir as ações do Judiciário para erradicação da superlotação dos presídios e melhorias do sistema carcerário estadual.

Dentre os temas abordados, destacou-se o acordo de cooperação do Depen com a Sejap para fortalecer as audiências de custódia, que possibilitam o encontro imediato do preso com o juiz. “O preso, em 24 horas, deve estar perante o juiz que manterá a prisão de forma fundamentada ou aplicará as medidas cautelares; ou se for o caso, o soltará. A autoridade de manter preso é do juiz, não do delegado. O delegado deve coordenar a prisão, coordenar a operação. Isso acarretará na diminuição do encarceramento primário”, defendeu o desembargador.

Para a diretora de Políticas Penitenciárias do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça, Valdirene Daufemback, as iniciativas do Judiciário maranhense em parceria com as secretarias estaduais tem gerado uma repercussão positiva no cenário nacional. “Nós temos muita esperança quando a gente vê todas as ações que vocês estão operando aqui no Maranhão, a exemplo da implantação das audiências de custódia que representam uma mudança de cultura e quebra de paradigmas”, afirmou Daufemback.

Durante a reunião foi discutida a importância de se efetivar o programa de remição pela leitura nas varas de execução penal do Estado. Segundo o programa, o preso participante do projeto recebe orientações através de oficinas de leitura, sendo cientificado da necessidade de alcançar os objetivos propostos para que haja a concessão da remição de pena.

Foram tratados, ainda, assuntos relacionados à criação da câmara de alternativas penais, tendo em vista o Pacto Estadual de Alternativas Penais assinado com o TJMA e outros órgãos em janeiro de 2014, que institui políticas estaduais de alternativas penais no âmbito do Estado do Maranhão.

Outros temas como a necessidade de ampliação e o aprimoramento da portaria de regulamentação das tornozeleiras eletrônicas, criação da equipe de apoio a Central de Inquérito e fiscalização das medidas cautelares também integraram a pauta da reunião. A conclusão dos trabalhos ficou marcada para os próximos dias 26 e 27 de maio.

Estavam presentes na reunião, Murilo Andrade e José de Ribamar Cardoso (secretário e adjunto da Sejap), os juízes Fernando Mendonça (titular da 2ª VEP) e Antonio Luiz (Central de Inquéritos), André Luiz Mendonça Martins (Núcleo de Alvarás de Soltura da Sejap), Adelson de Souza Lopes Junior (Assistência Jurídica da Sejap), e Gerson Lelis Costa (Conselho Penitenciário do Estado do Maranhão).

Assessoria de Comunicação do TJMA

Deputados Estaduais vizitam Timon para fiscalizar obras inacabadas

Cel Xavier

A Comissão de Obras e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa cumpriu nesta quinta-feira (7), uma extensa agenda no município de Timon, com visitas in loco à obras inacabadas e a realização de uma Audiência Pública. Logo cedo, os deputados se reuniram com o prefeito Luciano Leitoa, que relatou problemas com essas obras, conveniadas com o governo do Estado, a maioria delas em 2013 e 2014.

Na parte da manhã os membros da Comissão, acompanhados de vereadores do município, vistoriaram seis dessas obras inacabadas, algumas delas já paralisadas. A primeira parada foi a cadeia pública de Timon, que teve as obras suspensas no dia 15 de abril deste ano. Em seguida foi a vez do Batalhão da PM, onde as obras de ampliação e reforma caminham a passos lentos, segundo constatação dos deputados. Depois foi a o Hospital Alarico Nunes Pacheco, o CREAS, CAIC e por fim o SECTEC-MA.

O deputado Rafael Leitoa (PDT), que solicitou a visita da Comissão,  chamou a atenção para as obras de ampliação e reforma do Hospital Alarico Pacheco, que se encontram bastante atrasadas e a construção da cadeia pública de Timon, que está totalmente paralisada.

“O prazo para a entrega do Hospital está se encerrando e a obra infelizmente está muito longe de ser concluída, haja vista que as empresas contratadas não entregaram os projetos a tempo, precisamos com urgência garantir a retomada e a conclusão dessa importante obra para  a população de Timon”, acentuou Leitoa.

No caso do presídio, o deputado disse que se trata de uma caso mais complexo. A obra foi paralisada no dia 15 de abril por determinação da SEJAP. A Techmaster Engenharia, responsável pela obra, teve o contrato vencido em fevereiro deste ano. Além da paralisação, a SEJAP solicitou a empresa responsável que apresente a relação dos serviços realizados a fim de serem submetidos à apuração.

O deputado Alexandre Almeida (PTN), apesar de não fazer parte da Comissão, fez questão de acompanhar os trabalhos. Ele destacou sua participação direta para conseguir levar essas obras para Timon e lamentou o atraso nas obras, mas garantiu que continuará lutando para que as obras sejam concluídas. Também reconheceu a iniciativa do deputado Rafael Leitoa  de levar a Comissão à Timon com o objetivo de buscar soluções para esse problema.

De todas as obras, a que se encontra em situação mais avançada é o SETEC-MA. Iniciada ainda no governo Jackson Lago, a obra foi retomada e deverá ser entregue no mês de agosto.

O líder do governo na Assembleia, deputado Rogério Cafeteira (PSC), acredita que as obras em atraso, como no caso do hospital e a paralização do presídio, estejam ligadas a possíveis irregularidades constatadas pelo BNDES. Segundo ele, a Comissão deverá encontrar as causas e corrigi-las para que as obras voltem a ser executadas.

“Essas obras precisam serem entregues à população de Timon, nosso dever como parlamentares é garantir isso. Com a ampliação o  Hospital Olarico  Nunes Pacheco pode atender com mais qualidade um número maior de pacientes, já o Centro de Detenção Provisório contribui para o desafogamento das delegacias e ainda segurança à população”, disse o deputado Fábio Macedo.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Após as visitas, a Comissão realizou Audiência Pública na Câmara Municipal,  com a participação de todos os vereadores, secretários municipais, e membros da sociedade civil organizada.

Durante a Audiência, os participantes levantaram outros problemas a serem cobrados pelos deputados, como a recuperação da MA-040, a manutenção da Ponte da Amizade, a construção do Viva, a implantação da Junta Comercial e cobraram ainda, os Kms de pavimentação asfáltica conseguido pelos vereadores no governo Roseana, mas que foram entregues apenas três. Em setembro, o governo suspendeu as obras de pavimentação. Os vereadores querem saber agora onde foram parar o restante do asfalto ou o que o governo anterior fez com esse dinheiro.

O presidente da Comissão, deputado Vinicius Louro (PR), fez uma avaliação positiva da visita. “O objetivo da vinda da Comissão aqui em Timom foi encontrar uma solução para esse problema. Vamos marcar audiências com o BNDES com a FUNASA, e a partir da Audiência Pública e das vistorias realizadas hoje, vamos produzir um relatório que será entregue ao governador Flávio Dino. Apesar das obras estarem paralisadas e atrasadas em gestões passadas, agora ele é o governador e temos certeza que ele irá apresentar uma solução para a população de Timon”.

A visita da Comissão de Obras e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa  contou com a presença dos deputados Vinicius Louro, Rafael Leitoa, Edilázio Júnior (PV), Rogério Cafeteira, Alexandre Almeida, Hemetério Weba (PV), do presidente da Câmara Municipal, vereador Uilma Rezende e demais vereadores da cidade, além de representantes da sociedade civil organizada.

ASCOM – AL

Secretário Adjunto de Administração Penitenciária determina vistoria em Pedrinhas

IMG-20150507-WA0014_resized

Cumprindo a determinação do Secretário Adjunto de Administração Penitenciária, MAJOR Franklin o GEOP – Grupo Especial de Operações Penitenciárias em conjunto com a Polícia Militar, nas primeiras horas da tarde desta quinta-feira (07/05) , realizaram uma contenção e uma revista no Bloco F2 de um dos Presídios em Pedrinhas-São Luis, onde foram encontrados:

* 22 celulares;

* vários carregadores;

* Drogas;

* 01 Revólver cal 38 e 24 munições.

Região dos Cocais receberá visitas ilustres – Condenados recebem indulto do dia das mães

presos

A 1ª Vara de Execuções Penais autorizou nesta quinta-feira (6), a saída temporária do Dia das Mães para 262 apenados. As cidades de Codó, Coroatá e Timbiras serão agraciadas com as visitas dos ilustres detentos que durante esse período visitam seus comparsas e desafetos ocasionando assim um aumento sensível nos índices de violência, fato comprovado, basta pegar os dados dos períodos anteriores.

Portanto, a partir de amanhã, os detentos serão agraciados e sairão pelos portões da frente com o benefício e deixarão suas celas para onde devem retornar somente na próxima semana. Claro, alguns.

Todos sabem que ao menos 20% nunca volta ao presídio. No último feriado da Semana Santa, mais de 50 apenados do sistema penitenciário do Maranhão não retornaram a suas celas, época em que 281 foram liberados da cadeia.

A decisão não agrada a grande maioria da população que se sente ameaçada pela onda de violência. Geralmente, alguns dos beneficiados acabam se envolvendo em outros crimes.

Mas este não é um problema local. Em todo o país milhares de presos são liberados, afinal a saída temporária é regulamentada pela Lei de Execuções Penais, nos artigos 122 e 123.

Por isso fechem suas portas, coloquem as travas e travancas, uma escora e revezem no sono com seu marido ou esposa e se ouvir algum barulho no quintal, chame a polícia!

Aumenta para 52 número de investigados por agiotagem no Maranhão; veja a lista

prefeitos-envolvidos-agiotagem-prefeituras-maranhao-1247x540

Subiu oficialmente para 52 gestores – entre prefeitos e ex-prefeitos – o número de investigados pela polícia por participação direta no esquema de agiotagem e desvio de recursos públicos da merenda escolar, medicamentos, e do aluguel de máquinas e carros no Maranhão.

O aumento no número de investigados se deu após desdobramentos das operações “Imperador”, “Morta Viva” e “Marajá”, que descobriu o envolvimento de mais três prefeitos com a máfia dos agiotas Gláucio Alencar; Eduardo Costa Barros, o Eduardo DP; e Josival Cavalcante da Silva, mais conhecido como “Pacovan”. Até o balanço da Operação Detonando, que originou as três últimas, apenas 41 prefeitos e ex-prefeitos eram suspeitos de participar da quadrilha que pode ter desviado mais de R$ 100 milhões dos cofres municipais.

Os novos suspeitos de locupletar dinheiro público para pagar empréstimos a juros contraídos em campanha, segundo investigações da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), são os prefeitos e ex-prefeitos de: São Mateus, Miltinho Aragão; Bacuri, Richard Nixon; Riachão, Crisogono Vieira; Pedro do Rosário, Irlan Serra; Marajá do Sena, Perachi Roberto Farias; Matinha, Beto Pixuta; Governador Nunes Freire, Indalécio Fonseca; São Bento, Carrinho; Coroatá, Luis da Amovelar; Olinda Nova do Maranhão, Conceição Campos; e de Codó, Zito Rolim.

Ambos tiveram encontrados cheques em posse do trio de agiotas ou celebraram contratos milionários com duas construtoras e uma distribuidora de medicamentos registradas em nome de laranjas. Eles devem ser chamados para depor nos próximos dias ou terem o pedido de prisão temporária decreta em seu desfavor.

Confirmação de lista

Apesar do surgimento de novos nomes, a prisão da ex-prefeita de Dom Pedro, Arlete Pontes; e do prefeito de Marajá do Sena, Edivan Costa (PMN) – além do pedido de prisão do ex-prefeito de Zé Doca, Natim -, confirma a veracidade da lista vazada da Seic e da Gaeco.

Segundo a lista, que continha apenas 41 nomes, os gestores investigados na máfia da agiotagem e desvio de recursos comandaram os municípios arrolados durante o período de 2009 a 2012, ou estão no poder atualmente.

Abaixo, a nova lista de 52 prefeitos e ex-prefeitos suspeitos de escamoteamento de dinheiro pública por meio da Máfia da Agiotagem,:

1 – Sebastião Lopes Monteiro (Apicum­-Açu)
2­ – Leão Santos Neto (Arari)
3 – Richard Nixon Monteiro dos Santos (Bacuri)
4 – Raimundo Nonato Lisboa (Bacabal)
5 – José Farias de Castro­ (Brejo)
6 ­– Francisco Xavier Silva Neto (Cajapió)
7 – José Haroldo Fonseca Carvalho­ (Cândido Mendes)
8 – José Martinho dos Santos Barros­ (Cantanhede)
9 – Humberto Ivar Araújo Coutinho­ (Caxias)
10 – José Rolim Filho ­(Codó)
11 – Soliney de Sousa e Silva ­(Coelho Neto)
12 – Luís Mendes Ferreira ­(Coroatá)
13 – José ­Francisco Pestana (Cururupu)
14 – Maria Arlene Barros Costa­ (Dom Pedro)
15 – Indalecio Wanderley Vieira Fonseca (Governador Nunes Freire)
16 – ­Raimundo Almeida (Lago Verde)
17 – Jorge Eduardo Gonçalves de Melo­ (Lagoa Grande)
18 ­–João Cândido Carvalho Neto (Magalhães de Almeida)
19 ­– Manoel Edvan Oliveira da Costa (Marajá do Sena)
20 ­– Perachi Roberto Farias (Marajá do Sena)
21 ­– Marcos Robert Silva Costa (Matinha)
22 ­– Joacy de Andrade Barros (Mirador)
23 – José Lourenço Bonfim Júnior­ (Miranda do Norte)
24 –­ Ivaldo Almeida Ferreira (Mirinzal)
25 – Iara Quaresma do Vale Rodrigues (Nina Rodrigues)
26 –­ Conceicao de Maria Cutrim Campos (Olinda Nova do Maranhão)
27 –­ Glorismar Rosa Venancio (Paço do Lumiar)
28 – Enoque Ferreira Mota Neto (Pastos Bons)
29 – Tancledo Lima Araújo (Paulo Ramos)
30 –­ José Irlan Souza Serra (Pedro do Rosário)
31 –­ Maria José Gama Alhadef (Penalva)
32 –­ Henrique Caldeira Salgado (Pindaré Mirim)
33 ­– José Arlindo Silva Sousa (Pinheiro)
34 – Crisogono Rodrigues Vieira (Riachão)
35 – Marconi Bimba Carvalho de Aquino (Rosário)
36 ­– Márcio Leandro Antezana Rodrigues (Santa Luzia)
37 – José Nilton Marreiros Ferraz (Santa Luzia do Paruá)
38 – Carlos Alberto Lopes Pereira (São Bento)
39 – Sebastião Fernandes Barros (São Domingos do Azeitão)
40 – Kleber Alves de Andrade (São Domingos do Maranhão)
41 – Alexandre Araújo dos Santos­ (São Francisco do Brejão)
42 – Luiza Moura ­da Silva Rocha (São João do Sóter)
43 – João Castelo Ribeiro Gonçalves (São Luís)
44 – Hamilton Nogueira Aragão (São Mateus)
45 –­ Leocádio Olímpio Rodrigues (Serrano do Maranhão)
46 –­ Juvenal Leita de Oliveira (Sucupira do Riachão)
47 ­– Maria do Socorro Almeida Waquim (Timon)
48 –­ Domingos Sávio Fonseca Silva (Turilândia)
49 – Raimundo Nonato Abraão Baquil­ (Tutoia)
50 – Abnadab Silveira Léda­ (Urbano Santos)
51 –­ Miguel Rodrigues Fernandes (Vargem Grande)
52 –­ Raimundo Nonato Sampaio (Zé Doca)

Fonte: Portal7

Em texto enviado a Blogs, secretária de educação de Codó se sente injustiçada

educação

O interessante em Codó é que ocupantes de pastas: secretarias e diretorias de órgãos públicos não aceitem críticas com relação às suas atividades, gostaria que nosso Blog pudesse publicar matérias que fossem referências positivas para nossa cidade. Infelizmente, a situação deplorável e irresponsável como estão sendo conduzidas algumas pastas, nos faz aqui trazer denúncias do descaso e para os olhos do povo sejam mostradas uma realidade que as emissoras parciais mostram e na maioria das vezes não são reais.

A verdade para muitos analfabetos funcionais é a que eles vêm, então para isso é que se tem uma linha editorial de interesses,ou eu estou enganado?

Será que a emissora oficial da prefeitura de Codó vai trazer alguma irregularidade na saúde ou educação municipal? Claro que não secretária! Outro exemplo: É de interesse da maior empresa de Codó, publicar matérias que falem algo contra seus donos? É lógico que não!

Bom seria que todos os jornalistas, radialistas e blogueiros fizessem um pacto e não mostrar o lado podre do descaso? Claro que não, todos nós estamos num Estado Democrático de Direito e nos dá a liberdade de expressar nosso pensamento e opinião, independente de cor partidária. A educação de Codó vai mal e isso é fato! Nossos alunos são maltratados e desrespeitados diariamente e não podemos nos calar.

Seu texto enviado aos Blogs da cidade, com exceção do Blog do Bezerra ( que parece não ser lido por ninguém da SEMED), é bonito e faz referencias significantes, mas não vai nos abater em continuar defendendo um padrão em excelência da nossa educação. Vamos continuar de olhos abertos!

Homenagem do dia – Major Joanilson Gusmão, recém promovido pela PMMA

troca das luvas

Momento mais emocionante para o Oficial promovido

Nossa homenagem de hoje vai para uma pessoa muito especial para os Policiais Militares do 17º Batalhão de Polícia Militar em Codó, digo isso, pois o recém promovido Joanilson Gusmão Motta que serviu a população da Região dos Cocais  durante muitos anos e por aqui fez grandes amizades e aqui  tive o prazer de iniciar minha carreira militar e tê-lo conhecido como Capitão. Na carreira policial já teve várias frustrações e dentre elas a desvalorização dos servidores da área da Segurança Pública. Bom sem me alongar muito nas palavras, gostaria de parabenizar o agora MAJOR QOPM Joanilson e vou aqui parabenizá-lo também por ter utilizado em sua rede social a frase que resume o momento da longa espera pela promoção ao posto de Major, extraído da rede social de seu filho:

“Acalma teu coração e espere o tempo de Deus.”
Agradeço a Deus por mais essa bênção. Demorou mais chegou e da melhor forma possível !!

família

Major Joanilson sendo prestigiado por familiares durante Formatura