Decreto tira nome do ex-presidente Sarney e outros políticos de escolas no Maranhão

Sarney - ex-presidente
Sarney, Murad, Castelo e Lobão são nomes comuns em prédios públicos de escolas e outras áreas do Estado do Maranhão. Porém, essa realidade vai mudar. Em 2015, ao assumir o governo, Flávio Dino (PCdoB) proibiu que o patrimônio estadual receba o “batismo” de pessoas vivas e também vetou que os bens públicos sejam nomeados em homenagem a pessoas responsabilizadas por violações aos Direitos Humanos durante o regime militar. Esta foi uma das primeiras medidas anunciadas pelo governador em 1º de janeiro do ano passado.
Um ano depois, Flávio Dino por meio do decreto 31.4690, assinado no dia 4 de janeiro e publicado no Diário Oficial do Estado de 14 de janeiro, trocou as denominações de 37 estabelecimentos da rede estadual de ensino que homenageavam pessoas vivas e deu a eles nomes de personalidades que já morreram – professores, religiosos, políticos (como os ex-deputados João Evangelista e Júlio Monteles) e até mesmo o cientista alemão Albert Einstein.

O campeão em perdas de homenagens foi o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), que exerceu também os cargos de governador do Maranhão, deputado federal, senador da República e presidente do Congresso Nacional – Sarney também é membro das academias de letras do Brasil (ABL) e do Maranhão (AML). No total, o ex-presidente do Senado perdeu sete homenagens em diferentes municípios maranhenses.

Ex-governadores
Sarney não foi o único a perder as homenagens. Os ex-governadores Edison Lobão – atual senador e ex-ministro de Minas e Energia – (três), Roseana Sarney (três), João Alberto de Souza (duas) e João Castelo (uma) também tiveram seus nomes trocados, assim como a ex-secretária de Educação Leda Tajra (cinco), o ex-deputado federal e ex-proprietário da Rádio e TV Difusora Magno Bacelar, o ex-vice-presidente da República e ex-governador de Pernambuco Marco Maciel. Além dos políticos, também perdeu a homenagem o poeta Ferreira Gullar, membro da Academia Brasileira de Letras.

Militares
Em março de 2015, Flávio Dino, alegando não haver motivos para se homenagear “ditadores”, tirou os nomes dos ex-presidentes militares de vários estabelecimentos de ensino. Na oportunidade, os ex-presidentes Castelo Branco, Emílio Garrastazu Médici e Arthur Costa e Silva perderam as homenagens conferidas em dez escolas e cidades diferentes.

O governador justifica em seu decreto que promoveu as mudanças em obediência aos os incisos III e V do Art. 64 da Constituição Estadual. Segundo o governo, a medida também pretende regular algo que é constitucionalmente previsto e que deveria ser cumprido conforme a Lei Federal n.º 6.454, de 1977.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Carnaval do medo se transformou num evento de paz em Codó e região

foliaPoucos imaginavam que o carnaval deste ano pudesse ser tão calmo!

Havia um temor da população de que pudéssemos ter o evento mais violento dos últimos tempos, tudo por conta do clima que se instalou com vários crimes contra a vida e que certamente poderia refletir na maior festa do mundo.

Nas duas maiores cidades da região, Codó e Coroatá, as ocorrências atendidas estiveram dentro da normalidade, foram feitas mais de 150 conduções por baderna durante os quatro dias de festa, 20 conduções por porte de arma branca e 6 por porte de arma de fogo.

Vários fatores contribuíram para essa tranquilidade e vamos elencar aqui apenas três que considero importantíssimo para o sucesso no quesito segurança:

a – O reforço de 48 policiais enviados pelo comandante do 11º BPM de Timon, Ten Cel Jairo Xavier da Rocha, foi importante para trazer  segurança aos foliões;

b – O grau de conscientização da população, que se resguardou ao máximo tendo cautela e adotando comportamentos que não facilitaram a ação de criminosos;

c – Nível das atrações, este ano a Banda Chicabana e Forró Sacode salvaram o carnaval, a cidade recebeu menos turistas em relação aos anos anteriores, a prova disso é que os hotéis não tiveram sua capacidade de lotação preenchido.

Detento é encontrado morto em Complexo de Pedrinhas

Na madrugada desta segunda-feira (8), foi encontrado morto o prisioneiro identificado como Lázaro Feitosa.

Fontes do sistema penitenciário garantem que ele foi estrangulado.

O Governo do Estado, por meio da Sejap, dá outra versão: diz que ele morreu “de causa natural”, após uma crise de hipertensão provocada por sobrepeso.

Quem diz a verdade?

Abaixo a nota da Sejap:

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) informa que o detento Lázaro do Vale Feitosa faleceu de causa natural, no início da manhã desta segunda-feira (08), na Enfermaria do Centro de Classificação, Observação Criminológica e Triagem (CCOCT), do Complexo de Pedrinhas.

O interno tinha sobrepeso, era hipertenso, e há dois dias havia sido medicado, após passar mal na referida unidade prisional.

A Sejap informa, ainda, que pelo fato de estar em observação médica, o detento estava separado dos demais, quando foi encontrado sem vida, por volta das 5h30, durante a entrega do café da manhã.

Blog do Gilberto Léda

Homem foi preso quando tentava entrar armado no Espaço Cidade em Coroatá

Uma ocorrência chamou a atenção da polícia em Coroatá, um homem identificado por Cleiton foi preso quando tentava entrar no clube Espaço Cidade portando um revólver calibre 38 municiado com cinco cápsulas intactas, o local é o mesmo onde está sendo realizado o carnaval patrocinado pela prefeitura.

Interessante, que neste mesmo clube, três pessoas foram gravemente baleadas durante a realização da penúltima prévia carnavalesca. Cleiton foi apresentado na delegacia da cidade e deverá responder por porte ilegal de arma de fogo.

Segundo dia de folia com tranquilidade em Codó e Coroatá

Até o presente momento nenhuma ocorrência grave foi registrada nas duas maiores cidades da região: Em Codó e Coroatá, tudo está transcorrendo na maior tranquilidade possível. De acordo com a polícia, as conduções realizadas são as rotineiras por badernas ( aquelas em que o indivíduo vai para a festa e gera tumulto), nesses casos a condução para a delegacia se torna fundamental para que outros problemas não sejam gerados.

Delegado de Codó tem carro roubado e ainda leva três tiros dos assaltantes

O delegado Gilvan Lucas de Sousa, da cidade de Codó (MA), sofreu uma tentativa de homicídio na manhã deste domingo (7), no município de Nazária (31 km de Teresina). Segundo informações preliminares, a vítima estava dormindo em seu veículo, quando foi arrastada para fora por três homens ainda não identificados.

O tenente Osório, do 6º Batalhão da Polícia Militar, informou ao Cidadeverde.com que o delegado foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e, após atendimento médico, apresenta quadro de saúde estável. “Ele está na sala de cirurgia, mas não corre risco de morte. Estou em deslocamento para Nazária, em busca de mais informações sobre o caso”, acrescentou o tenente.

Gilvan Lucas tem 37 anos e, antes de sofrer os disparos, teria sido pisoteado pelos bandidos. No local do crime foi encontrada uma pistola 380. O veículo do delegado, modelo Gol, foi levado e há informações de que a arma de Gilvan estava dentro do carro, que já foi localizado.

Fonte: cidadeverde.com

Homenageado da semana – O primeiro “Caveira” do 17º BPM de Codó

http://www.pm.mt.gov.br/painel/ami/noticia/160205052202_0.jpg

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) formou mais 12 policiais militares dos estados de Mato Grosso, Maranhão e Rio Grande do Norte no 5º Curso de Ações Táticas Especiais (Cate), que é uma das formas de o policial tornar-se um ‘caveira’, atuando junto ao Batalhão de Operações Especiais (Bope). A solenidade foi realizada nesta quinta-feira na última quinta-feira, no Bope, em Cuiabá.
O curso, iniciado em novembro de 2015, esteve sob a coordenação do capitão Orlando Vinicius Souza Coutinho, além de outros sete instrutores.

Segundo o comandante do Bope, tenente-coronel José Nildo Silva de Oliveira, no decorrer do curso, os alunos policiais foram adquirindo habilidades técnicas e operacionais para atuarem em ocorrências de alta complexidade como, por exemplo, combate a assalto a banco, sequestro com refém, ocorrências envolvendo artefatos explosivos e agentes químicos.

SD Almeida, foto de sua Rede Social

A novidade para Codó e para os Policiais Militares do 17º BPM foi a participação de um policial lotado na cidade. O Soldado Raifran Sousa Almeida, concluiu o Curso de Ações Táticas – CATE, ficando na 3ª colocação na classificação geral do curso.

Prestigiaram a formatura, o secretário de Segurança Pública (Sesp), Fabio Galindo, que frisou a importância da unidade no cenário nacional. “Esse curso exemplifica o prestígio técnico que o Bope da PM de Mato Grosso possui frente às demais unidades da federação. E para nós, que compomos a segurança do Estado, é sinônimo de muito orgulho. Honra maior ainda é sabermos que contamos com policiais compromissados, especializados, capacitados e prontos para atender a população”, salientou Galindo.

O curso reuniu atividades teóricas e práticas, com aplicação das seguintes disciplinas: Natação Utilitária, Primeiros Socorros, Assalto Tático, Patrulhamento Urbano, Tiro Tático e Noções de Tiro de Precisão, dentre outras.

Fonte : PMMT

Bloco Vivu Bebu salva a sexta-feira de carnaval

Tradicionalmente o carnaval em todo pais começa mesmo hoje, sábado, mas em Codó,  as festividades momescas tem começado bem antes no mês de janeiro com as prévias dos Blocos Alternativos. Ontem, sexta saiu pelas principais ruas da cidade o Bloco Vivu Bebu, idealizado pelo jovem Milton Buzar.

Já na concentração no Bar do Panchico a alegria e expectativa do público era das melhores, apesar das brigas e problemas que aconteceram em outros blocos, no Vivu Bebo a segurança foi total e não houve nenhuma ocorrência grave.

Policial Militar mata jovem após discussão em frente a um bar

PM de folga mata jovem após discussão em frente a bar da zona oeste: Zildo Francisco dos Santos é cabo e atua na segurança da Secretaria de Administração Penitenciária

O policial militar Zildo Francisco dos Santos foi preso em flagrante na madrugada desta sexta-feira, 5, depois de matar um jovem de 20 anos durante uma discussão em frente ao Bar Lucena, na Lapa, zona oeste da capital paulista.

Segundo informações da polícia, Santos estava de folga e, na saída do bar, localizado na Avenida Ermano Marchetti, mexeu com a namorada da vítima, Vinicius Pucinelli. Houve discussão antes do disparo.

As câmeras de segurança da rua gravaram o crime. Por volta das 5 horas, o PM vai em direção a dois casais e começa a discussão. Pucinelli tira a camisa e vai em direção ao policial, que segue até o seu carro e, depois de nova discussão, saca a arma e atira em Pucinelli, que cai no chão. O tiro acertou a barriga da vítima.

O rapaz foi levado para um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos.

O PM, que tem a patente de cabo, atua na segurança da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). Ele está preso no Presídio Militar Romão Gomes.

Tribunal de Justiça mantém Ribamar Alves preso

O desembargador Vicente de Castro, do Tribunal de Justiça do Maranhão, negou pedido liminar da defesa do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), e manteve sua prisão preventiva.

O socialista está em Pedrinhas desde a semana passada, quando foi acusado de estupro por uma jovem de 18 anos.

Ao decidir sobre o pedido do prefeito, o magistrado sustentou que os antecedentes dele pesam contra sua defesa.

“Volvendo à hipótese aqui versada, e considerando os predicados apresentados pelo próprio peticionário – Prefeito Municipal -, entendo que os antecedentes considerados quando da decretação de sua prisão preventiva mostram-se suficientes a justificá-la, inclusive, por conveniência da instrução criminal, a reclamar a manutenção do ergástulo cautelar em questão.

[…]

Posto isto, e porque ausentes fatos novos a ensejar a reconsideração pretendida, INDEFIRO o pedido ora examinado, pelo que mantenho a decisão que decretou a prisão preventiva de José de Ribamar Costa Alvespor seus próprios fundamentos fáticos e jurídicos, aliados ao supra lançados”

Fonte: Blog do Gilberto Léda