Homem é preso com droga e autuado em Coroatá após fugir de cerco policial

thumbnail_20160524_175323

thumbnail_20160524_181817

Durante Operações realizadas pela Polícia Militar no dia de ontem na cidade de Coroatá, foi preso um homem identificado por Luis Paulo Pessoa Machado, 23 anos, morador da Rua da Bromélia, nº 90, Vila Teresa Murad, em Coroatá. De acordo com a guarnição da PM, Luis Paulo empreendeu fuga após perceber a chegada da viatura na rua onde mora, segundo os policiais ele ainda invadiu duas casas antes de ser preso com 16 trouxas de maconha. O conduzido já responde por outros procedimentos por Tráfico de drogas em Coroatá.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia do 17º BPM – Cap Ricardo, as operações estão sendo intensificadas na cidade com o objetivo de coibir as práticas criminosas de assaltos e roubos de celulares, não esquecendo no entanto dos traficantes de drogas . Em menos de uma semana, cinco motocicletas foram recuperadas e três traficantes presos.

Sampaio Correa perde a quinta consecutiva, amarga lanterna da Série B e torcida vaia equipe na saída de campo

Sampaio Corrêa x Paraná: assista ao vivo na TV ou online

A situação da equipe maranhense na Série B não é nada boa, no Castelão nesta terça foi derrotada pela equipe do Paraná. Jogando em casa, o Tricolor foi um time apático e andou longe de do Sampaio Correa que a torcida está acostumada a ver em campo.

A partida começou truncada, com muita disputa no meio-campo. A primeira tentativa de ataque veio apenas aos cinco minutos, com Pimentinha, que foi travado pela defesa paranista. Aos sete minutos, Edgar fez a jogada que terminou com Pedrinho, que fez falta de ataque no goleiro Marcos. O Tricolor deu as caras aos 10 minutos, com Valber, que arriscou o chute pela linha de fundo.

O Bolívia tentava colocar velocidade no jogo, mas encontrava uma defesa bem fechada. Do outro lado, a equipe paranista tocava bastante a bola, mas sem força ofensiva. Aos 26 minutos, Nadson tentou mudar o panorama, invadindo a área e sendo travado por Luiz Otávio. O árbitro mandou o lance seguir. O mesmo aconteceu aos 28 minutos, mas com Rafael Carioca, que ficou na bronca.

O Tricolor da Vila subiu de produção e, aos 32 minutos, Nadson chutou de muito longe, Ruan falhou e a bola entrou no cantinho. Aos 35 minutos, Válber, também de longe, mandou no ângulo e a bola passou raspando o poste. Só dava Paraná e, aos 40 minutos, Robson invadiu a área e chutou em cima do goleiro.

Depois do intervalo, o Sampaio voltou com Léo Gago no lugar de Levi Silva. Aos quatro minutos, Anderson Uchôa cobrou fata de longe e a bola foi pela linha de fundo. Na resposta, Guilherme Santos cruzou e Max, de cabeça, desviou para fora. O Tricolor tentava deixar a bola no chão para colocar seu ritmo e já administrar a vantagem.

O Sampaio chegou com perigo aos nove minutos, com Edgar, que recebeu de Guilherme Santos e bateu cruzado para grande defesa de Marcos. Aos 17 minutos, Guilherme Santos desviou cruzamento de Léo Gago e quase surpreendeu Marcos. Mas, aos 23 minutos, Felipe Costa, que havia acabado de entrar, recebeu cruzamento de Pimentinha e empurrou para as redes.

O gol não fez com que o Paraná mudasse seu esquema, o que acabou dando certo. Aos 37 minutos, Robson invadiu a defesa maranhense para tocar para o fundo das redes e colocar novamente o time paranaense na frente. Robson ainda desperdiçou uma boa chance, aos 45 minutos, tropeçando na bola, mas não fez falta para o resultado final.

TJMA recebe denúncia contra prefeito de Marajá do Sena

Tyrone Silva não acatou as alegações do prefeito (Foto: Ribamar Pinheiro)

Os desembargadores da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) receberam denúncia contra o prefeito de Marajá do Sena, Edivan Oliveira da Costa, que passa a responder ação criminal, sob a acusação da prática do crime de porte ilegal de arma de fogo.

O prefeito – denunciado pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA) – foi preso em flagrante em maio de 2015, portando umapistola calibre 380, com dois carregadores municiados, um revolver calibre 38, com quatro munições intactas, além de 34 munições de pistola calibre 380. A prisão ocorreu em cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça estadual.

Em resposta, o denunciado assumiu a posse das armas apreendidas, alegando estado de necessidade, por ser proprietário rural em local de pouco policiamento e alto índice de criminalidade, requerendo sua absolvição ou substituição da pena por uma restritiva de direitos.

O relator do processo, desembargador Tyrone Silva, ponderou os requisitos exigidos para recebimento de denúncia, considerando que os mesmos foram preenchidos pelo MPMA. Entre os referidos requisitos incluem-se a devida exposição do fato com todas as circunstâncias, comprovando a materialidade através de laudo pericial; indícios suficientes de autoria do delito, inclusive tendo sido a posse assumida pelo denunciado, entre outros.

O magistrado não acatou as alegações da defesa – inclusive a de estado de necessidade do prefeito – já que não haveria perigo atual a justificar as armas em sua posse. “Deve ser desacolhida a alegação de estado de necessidade por não restar configurada a hipótese de incidência desse excludente de ilicitude”, frisou o desembargador Tyrone Silva.

Assessoria de Comunicação do TJMA

Dirceu recebeu propina de empresa de tubos no petrolão, diz MP

alx_jose_dirceu_2_-5-_original

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a mais de 23 anos de prisão pelo juiz Sergio Moro, recebeu propina de um flanco até então desconhecido do esquema do petrolão: o pagamento de propina no setor de compras e aquisição de tubos da Petrobras. A conclusão é do Ministério Público Federal, que detalhou nesta terça-feira a 30ª fase da Operação Lava Jato, denominada Vício exatamente pela recorrência dos mesmos corruptos em esquemas criminosos.

Ao todo, as empresas Confab Tubos S/A e a Apolo Tubos e Equipamentos, que juntas tinham mais de 5 bilhões de reais em contratos com a Petrobras, pagaram valores superiores a 40 milhões de reais em propina “para prosperar” na estatal. Segundo os investigadores, no final de 2009, executivos da empresa Apolo procuraram o operador financeiro Julio Camargo, delator da Lava Jato, e pediram orientação para serem contratados pela Petrobras. Em vez de mostrarem sua qualificação técnica, os empresários falaram abertamente sobre quanto em propina precisariam desembolsar. “É uma extorsão? Não. Os próprios empresários procuraram a propina como modelo de negócio”, diz o Ministério Público.

Camargo procurou o apadrinhado do PT na petroleira, Renato Duque, que abriu as portas da empresa para mais um braço de criminosos. A Apolo acabou conseguindo contratos de 462 milhões de reais e pagou 6,7 milhões de reais em dinheiro sujo, sendo pelo menos 25% àquele responsável por apadrinhar Duque, o ex-ministro José Dirceu. Além de dinheiro vivo, a propina foi viabilizada por meio de contratos fictícios orquestrados pelo irmão de Dirceu, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, também condenado na Operação Lava Jato.

Pelo menos neste caso, o ex-diretor Renato Duque abriu mão da propina em benefício de Dirceu, embora tenham embolsado dinheiro sujo da outra empresa alvo da operação desta terça, a Confab. Ao todo, foram 9,4 milhões de dólares pagos no exterior por meio da offshore Hayley, mesma empresa que já havia sido apontada como responsável por comprar um apartamento a Duque. “É como se fosse uma teia criminosa. Passa a fazer sentido com o passar do tempo e fica mais claro quão sistêmica era a corrupção. É uma coisa que causa um certo pavor até”, disse Pozzobon.

Os investigadores identificaram que, quando houve um represamento dos valores a serem pagos a Dirceu, Luiz Eduardo propôs a celebração de contratos de fachada com a empresa Credencial Construtora, Empreendimentos e Representações Ltda, velha conhecida da justiça e já citada como envolvida no pagamento de 12 milhões de reais em propina de empreiteiras enroladas no petrolão.

A Credencial, também de fachada, simulou ao longo de 2012 um contrato de 670.000 reais para que o restante da propina prometida a Dirceu pudesse ser pago. E mais: nas buscas e apreensões na casa do irmão de Dirceu feitas em etapas anteriores da Lava Jato, a Polícia Federal encontrou documentos sobre a Credencial. A empresa já tinha fechado um contrato de “consultoria” com a JD, de José Dirceu, no valor de 170.000 reais.

São vastas as evidências de que a Credencial era apenas um degrau para que a propina pudesse irrigar os cofres dos corruptos: o dinheiro que aportava na empresa era muitas vezes sacado em espécie pelos sócios imediatamente; a sede da companhia, que recebeu mais de 30 milhões de reais ao longo de cinco anos, era na casa de um dos donos, não foi contratado um funcionário sequer, a firma já se declarou como responsável por fornecimento de bens, de perfumes e só depois uma empreiteira. Nesta 30ª fase da Operação Lava Jato, foram decretadas as prisões de Eduardo Aparecido de Meira e Flavio Henrique de Oliveira Macedo, sócios da Credencial Construtora e Empreendimentos e Representações Ltda.

“A empresa era usada para lavar dinheiro por meio de contratos falsos. Os sócios (…) eram as pessoas que celebraram contratos falsos. A maior parte do dinheiro da credencial era revertida para as contas dos sócios e imediatamente sacada”, disse o procurador da República Roberson Pozzobon. “O grupo de Dirceu é beneficiário de parte da propina”, completou.

Uma outra frente de investigação da Lava Jato pode comprovar que José Dirceu recebeu valores ainda maiores em propina. Os indícios colhidos até agora mostram que uma terceira empresa, a Interoil Representação Ltda, repassou dinheiro ao escritório de advocacia Rocha Maia Advogados, que, por sua vez, enviou 1,2 milhão de reais para a JD Consultoria, do ex-ministro petista. “A empresa alegou representação comercial, mas foi um pagamento que não seguia a lógica de mercado”, disse Pozzobon. O caso vai ser investigado pela força-tarefa da Lava Jato, já que a Interoil Representação recebeu valores da companhia V&M do Brasil, concorrente da Apolo e da Confab, já investigadas nesta fase do petrolão.

Em nota, a Confab informou que “não tem evidências de que seus executivos tenham efetuado pagamentos ilegais para a obtenção de negócios com a Petrobras e que está colaborando com a investigação das autoridades”.

Fonte: veja.abril.com.br

ENEM 2016 – Edição deste ano registra número superior a 9,2 milhões de candidatos inscritos

Entre a futura presidente do Inep, Maria Inês Fini, e a secretária executiva Maria Helena Guimarães de Castro, o ministro Mendonça Filho apresenta o balanço das inscrições para o Enem deste ano (Foto: Isabelle Araújo/MEC) O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016 registrou 9.276.328 inscritos. Esse quantitativo é o segundo maior da série histórica do exame – fica atrás apenas da edição de 2014, quando foram registrados 9.490.952. Na edição anterior, o número chegou a 8.478.096. O prazo para inscrições terminou na sexta-feira, 20. “Toda a estrutura foi bem desenvolvida e temos tudo pronto a partir de um processo de inscrição bem feita”, destacou a futura presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, ressaltou a consolidação do exame, destacando-o como um caso de sucesso. “Este será um Enem transparente e com segurança. Exemplo de qualificação para a educação”, afirmou, antes de lembrar o compromisso da nova gestão com os principais programas da área. “Aquilo que é bom, do bem, vai continuar. Educação não pode ter partido”, disse. O Enem deste ano segue na integralidade o Edital do Inep nº 10, de 14 de abril último, sem sofrer alterações.

A secretária executiva do MEC, Maria Helena Guimarães, aproveitou a presença dos servidores do Inep para fazer um resgate histórico e destacar a importância do órgão. “O Inep é um exemplo de sucesso na gestão pública. Em 1994, quando fui presidente da Undime Nacional, um dos principais desafios era ajudar na recriação, já que tinha sido extinto em 1990”.

A inscrição para os candidatos não isentos da taxa (R$ 68) será efetivada somente após o pagamento, que pode ser feito até quarta-feira, 25, em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), que pode ser gerada na página do exame na internet. Operações bancárias processadas pela internet após as 21h59 são consideradas fora do prazo. Portanto, caso isso ocorra, a inscrição não será homologada.

A partir de 1º de junho próximo, será liberado o aplicativo Enem 2016 para dispositivos móveis. Os participantes terão acesso às informações necessárias ao longo de todas as etapas do exame, além da possibilidade de acompanhar o andamento da inscrição.

Esta edição do Enem traz, pela primeira vez, o reconhecimento individual por meio de impressão digital na ficha de identificação do participante. Esse novo procedimento adota a tecnologia de selo gráfico autoadesivo e soma-se aos demais, tais como lacre eletrônico nos malotes de prova e uso de detector de metais nos locais de aplicação do exame.

Especiais – Pessoas com deficiência ou necessidades específicas contarão com atendimento especializado, de acordo com pedido já feito pelos próprios interessados no momento da inscrição. Para tanto, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pedirá, por correio eletrônico, a apresentação do documento comprobatório, que deve ser encaminhado de forma legível, por meio do sistema on-line, na Página do Participante. Nele deve constar o nome completo do participante; o diagnóstico com a descrição da condição que motivou o pedido de atendimento; a assinatura e a identificação do médico ou profissional especializado, com o número do registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) ou no conselho de classe.

Para os participantes surdos ou com deficiência auditiva, o tradutor-intérprete da língua brasileira de sinais (libras) deve auxiliar somente na compreensão de textos escritos. Ele estará impedido de traduzir integralmente o exame.

Para a edição deste ano do exame, Ministério da Educação e Inep firmaram parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para estudar a elaboração de provas em libras. A principal dificuldade é transcrever os termos da prova para a língua de sinais, em razão da limitação da terminologia para essa linguagem.

Nome – Travestis e transexuais que pretendem ser identificados pelo nome social precisam encaminhar cópia de documento de identificação, foto recente e formulário, que será liberado on-line, preenchido, entre os dias 1º e 8 de junho próximos, pelo sistema, na página do exame na internet.

Cartão – O cartão estará disponível exclusivamente na Página do Participante, em data a ser divulgada. A impressão, para apresentação nos dias de provas, não é obrigatória, mas recomendável, para que o candidato tenha as informações em mãos. No cartão constará o local de provas, datas e horários; o número da inscrição; a indicação do atendimento especializado ou específico; opção de língua estrangeira e solicitação de certificação, quando for o caso.

Provas – Nos dois dias de exame – em 5 e 6 de novembro –, os portões nos locais de provas serão abertos às 12h e fechados às 13h (horário de Brasília). As provas terão início às 13h30. O tempo extra de meia hora será dedicado a procedimentos de segurança, como revista eletrônica, e para permitir a todos os presentes entrar em sala e guardar os pertences.

O período total de duração das provas permanece em quatro horas e meia no primeiro dia (sábado) e cinco horas e meia no segundo dia (domingo).

Oportunidades – A nota do Enem é usada como critério de acesso à educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). A participação na prova também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participar do programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Além disso, estudantes maiores de 18 anos podem obter a certificação do ensino médio por meio do Enem.

Mais informações e o edital do Enem de 2016 estão disponíveis na Página do Participante e na página do Enem de 2016 na internet. Em caso de dúvidas, os candidatos podem ligar para o telefone 0800-616161.

Confira a apresentação do ministro sobre o Enem

Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

Cabo Campos discute a situação dos ostomizados no Maranhão

Cabo Campos discute a situação dos ostomizados no Maranhão.

O I Congresso do Instituto Social Almeida, para discutir a atual situação dos ostomizados  do Maranhão, foi realizado na manhã desta sexta-feira (20), pelo Instituto Social Almeida com o apoio do Deputado Cabo Campos (DEM).

Pacientes, familiares, estudantes e autoridades participaram do encontro que aconteceu no auditório Fernando Falcão, localizado na Assembleia Legislativa, o qual debateu a situação de cerca de 875 pacientes existentes no estado.

De acordo com a Associação Brasileira de Ostomizados (ABRASO), a ostomia é uma cirurgia para construir um novo trajeto para a saída das fezes e usinas.  Com a intervenção, é criado um ostoma na parede abdominal, pelo qual as fezes e urina são expelidas.

Selma Silva, ostomizada há oito meses, apontou as dificuldades e constrangimentos diários enfrentados, e criticou o sistema de saúde do estado, pois segundo ela os pacientes muitas vezes não recebem informações adequadas.

“Como ando com a bolsa sofro na entrada dos transportes públicos, por conta da roleta, constrangimentos em diversos locais, pelo mal cheiro, e outras situações. Falta conscientização e interesse das autoridades. Acreditem, está uma luta para simplesmente mostrar a sociedade da existência de nós ostomizados. Precisamos e merecemos ser reconhecidos”, relatou.

Cabo Campos, apoiador do congresso , garantiu que vai encaminhar à Comissão de Saúde as principais reivindicações mencionadas, e fez um apelo à sociedade e autoridades, para que assumam a responsabilidade com o atendimento básico.

“As autoridades precisam saber que as atuais bolsas de ostomia não atendem às necessidades dos pacientes, da importância extrema de banheiros adaptados em hospitais e locais públicos, para os ostomizados, além de uma campanha educativa sobre o tema em questão, pois tanto a população como muitos profissionais de saúde desconhecem o assunto”, afirmou Campos.

Na oportunidade, a presidente dos ostomizados de Brasília, Ana Paula, falou da importância do evento como um instrumento de conscientização sobre o tema.“Essa audiência é um marco na sociedade de ostomias porque a comunidade ainda não está familiarizada com o ostomizado, que são pessoas especiais invisíveis. Por isso é fundamental o conhecimento sobre o direito de cada um para, que eles se apoderem dos seus”, pontuou Ana.

Sampaio preparado pra enfrentar o Paraná no Castelão

Sem tempo a perder, a equipe do Sampaio já voltou às atividades na manhã desta segunda-feira, para realizar o único treino antes do confronto contra o Paraná, pela terceira rodada da Série B.

Para o duelo, o time Tricolor poderá contar com o retorno do zagueiro Luiz Otávio e do meia Daniel Barros, recuperados de dores musculares, além do reforço de Rubens e Léo Gago, relacionados por Arlindo Maracanã para a partida.

Equipe Tricolor realizou única atividade esta manhã

Equipe Tricolor realizou única atividade esta manhã

“Precisamos contar com toda a força possível para sair dessa situação. É um momento difícil, mas não podemos abaixar a cabeça. Amanhã já tem outro jogo decisivo e nossa intenção é começar a recuperação no campeonato a partir de agora”, ressaltou Maracanã.

Sampaio e Paraná se enfrentam nesta terça-feira, às 19h15, no estádio Castelão. Os ingressos seguem à venda e Sócio Torcedor Tricolor tem acesso garantido.

     Relacionados

  • Goleiros:Rafael e Ruan
  • Laterais: Guilherme Santos, Guilherme Lucena, Rafael Stevan e Gedeilson
  • Zagueiros: Eli Sabiá, Luiz Otávio e Rodrigo Arroz
  • Volantes: Levi, Léo Gago e Daniel Amora
  • Meias: Pedrinho, Daniel Barros, Felipe Costa, Cleitinho e Rubens
  • Atacantes:Pimentinha, Edgar, Henrique, Waldir, Max e Carlos Alberto

 

Fonte: Site do Clube

Procura-se um deputado de nome Glaubert Cutrim que passou por Codó, levou os votos e, e, e …

http://correiocodoense.com.br/wp-content/uploads/2015/02/Zito-e-Glaubert.jpg

Quase dois anos passados da última campanha eleitoral e o codoense ainda se pergunta, “Cadê Glaubert?”, deputado que abocanhou o maior número de votos na cidade comandada pelo prefeito Zito Rolim. Um forte aparato humano foi colocado à disposição do então candidato a deputado estadual, desconhecido e por não ter experiência política, Glaubert foi a sensação de votos nas urnas codoenses. Após a apresentação, vem a pergunta: “O que esse deputado tem feito em prol do povo codoense?”, absolutamente nada.

É notório que todos nós sabemos o que estava por trás do apoio do prefeito, somente os mais leigos na política não sabem o que de fato aconteceu no período pré- eleitoral. Uma troca de favores foi fechada para que após o resultado final do pleito de 2014 o então deputado eleito fugisse da cidade de Codó.

Poderia aqui citar os inúmeros benefícios levados para muitas cidades de menor expressão que Codó através das Emendas Parlamentares a que tem direito: asfalto, reformas de escolas, programas sociais e etc. Assim podemos descrever o perfil do deputado Glaubert Cutrim, e você como definirias o perfil do deputado que enganou seus eleitores em Codó?

Temer confirma afastamento de Romero Jucá

O presidente da República em exercício, Michel Temer, e o Ministro do Planejamento, Romero Jucá, no gabinete da presidência do Senado Federal, em Brasília (DF) - 23/05/2016

O presidente interino Michel Temer (PMDB) confirmou na noite desta segunda-feira o afastamento de Romero Jucá do cargo de ministro do Planejamento. Jucá foi flagrado em uma gravação conversando com o ex-dirigente da Transpetro Sergio Machado sobre um pacto para barrar a Operação Lava Jato. Em nota, Temer afirmou que Jucá vai continuar colaborando com o governo federal “de forma decisiva”.

“Registro o trabalho competente e a dedicação do ministro Jucá no correto diagnóstico de nossa crise financeira e na excepcional formulação de medidas a serem apresentadas, brevemente, para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia”, diz a nota assinada por Temer.

O presidente interino não comentou a gravação. Pouco antes de Jucá falar em uma “licença”, Temer afirmou que “buscaria rapidamente a melhor solução para todos”.

Jucá será exonerado do cargo de ministro e deve reassumir nesta terça o mandato no Senado, onde, segundo disse, fará um embate político com o PT, oposição a Temer, no exercício da presidência nacional do PMDB.

Leia a íntegra da nota de Temer:

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Romero Jucá, solicitou hoje afastamento de seu cargo, até que sejam esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa. Registro o trabalho competente e a dedicação do ministro Jucá no correto diagnóstico de nossa crise financeira e na excepcional formulação de medidas a serem apresentadas, brevemente, para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia. Conto que Jucá continuará, neste período, auxiliando o Governo Federal no Congresso de forma decisiva, com sua imensa capacidade política.

Romero Jucá comenta as gravações:

Fonte: veja.abril.com.br

E aí vereadores de Codó, escândalo já dura quase três meses e até agora nada!

Estamos a quase três meses de um dos maiores escândalos de desvio de dinheiro público da Câmara Municipal de Codó e por incrível que pareça, nada de concreto foi tornado público, já quase no esquecimento da população, os trabalhos dos vereadores segue de forma natural e como se nada tivesse acontecido.

Como funcionava o esquema

Um funcionário demitido da casa, revelou a um Blogueiro que naquela casa Legislativa havia um esquema de servidores fantasmas que recebiam sem nem mesmo ter pisado por lá, ao todo o desvio na folha pode ter chegado a cifra de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), na época nenhum dos nobres vereadores assumiram saber que havia o desvio nem mesmo revelaram quais dos colegas participavam do esquema. O que nos causa estranheza é que  nenhum vereador tomou a iniciativa de requerer uma instauração investigatória interna para apurar  a denúncia, deixando tudo por conta das investigações da Polícia Civil.

Manobra

Sabedores de que as investigações feitas pela Polícia Civil precisam de provas, para a materialização de crime de desvio de dinheiro, cada vereador ( se todos ou em parte)  sabe qual a sua participação no esquema, o silêncio nesse momento os favorecem. Tem parlamentar que está se segurando para não abrir a boca, pois já corre nos bastidores que esse caso poderá ser mais um dos diversos casos que caíram no esquecimento do povo. Quem não se lembra da manobra dos vereadores para abafar uma CPI para apurar os indícios de superfaturamento na compra da merenda escola em Codó?