Prefeito descobre sozinho que HGM precisa de mudanças emergenciais

IMG-20170327-WA0065

Foto Extraída do Blog do Acélio -Prefeito Francisco Nagib no Centro Cirúrgico acompanhado do vereador Leonel Filho

Demorou, mas aconteceu no dia de ontem a visita do prefeito de Codó, Francisco Nagib ao Hospital Geral Municipal. Depois que divulgamos amplamente o descaso da saúde municipal, o gestor teve  a atitude de realizar uma espécie de inspeção àquela casa hospitalar. Na chegada, o prefeito descobriu o que muitos codoenses já sabia, mas que os aliados do prefeito, inclusive alguns vereadores propagavam que a coisa estava funcionando a contento.

Pacientes sem acomodações adequadas, equipamentos sucateados e sistema de atendimento de péssima qualidade estes foram alguns dos vários pontos que merecem uma reordenação e melhor planejamento para, aí sim ofertar um serviço de qualidade.

Durante toda a visita, o prefeito esteve acompanhado do vereador Leonel Filho, líder da base aliada do governo. Nas imagens divulgadas no Blog do Acélio, tiradas pelo competente Fotógrafo Nilton Messias, constatamos a ausência de uma figura importante e que deveria estar presente, mas que deve estar viajando a trabalho, a secretária de saúde Aurilívia Barros.

Começa hoje e vai até sexta, sequencia de júris em Codó

A 3ª Vara da Comarca de Codó inicia uma série de júris nesta terça-feira (28) e seguem até o dia 30.  As sessões do Tribunal do Júri serão presididas pelo juiz titular Ailton Gutemberg. Serão submetidos a julgamento Antônio Barbosa Araújo, Fernando Rafael Galvão e Jackson Vicente Dias da Silva e Evanildo da Silva Araújo, sendo que o primeiro réu é acusado de tentativa de homicídio e os outros são acusados de homicídio.

No primeiro julgamento, a ser realizado no 28 de março, o réu é Fernando Rafael Galvão, acusado de matar Jairo Anastácio Bizarria, junto com mais dois homens. Consta na denúncia que em julho de 2015, o acusado e mais dois homens (Paulo Roberto Maximiano e Antônio José Rodrigues) teriam matado Jairo Anastácio por causa de drogas. A vítima seria usuária de drogas e estaria em dívida com um dos acusados. Jairo Anastácio foi morto com três tiros no rosto. Fernando Rafael está preso aguardando julgamento.

No dia 29, o réu é Antônio Barbosa Araújo, acusado de tentar contra a vida de Cilene de Jesus Silva. A tentativa de homicídio foi em dezembro de 2012, no meio da rua. O acusado relatou em depoimento que tentou contra a vida de Cilene em desespero pelo fim do relacionamento. Antônio Barbosa está solto.

O julgamento marcado para o dia 30 terá como réus Jackson Vicente Dias da Silva e Evanildo da Silva Araújo, acusados de crime de homicídio praticado contra Gabriel da Costa. Ressalta o inquérito policial que os dois acusados na companhia de um menor, teriam matado Gabriel na localidade denominada Vila Fomento. O crime ocorreu em abril do ano passado e o motivo teria sido vingança.

Conforme a investigação policial, a vítima estava sentada na calçada de uma casa vizinha, quando foi abordado pelos dois homens e mais o menor. Eles disseram que iriam matá-lo e teriam disparado um tiro na direção de Gabriel. A vítima levantou-se e correu, mas foi alvejada por novo disparo. Ato contínuo, o menor teria desferido seis golpes de faca, causando morte imediata. Os fatos foram relatados pela companheira de Gabriel, que estava com ele no momento do acontecido. Os dois homens encontram-se presos.

Todos os julgamentos acontecem no Salão de Júri do Fórum de Codó.

Assessoria de Comunicação do TJMA

 

Se falar bem do prefeito fica se não exclua do grupo

Foto 2

Um assessor do prefeito de Codó Francisco Nagib, criou um grupo de WhatsApp denominado “Prefeitura e o Povo”, no grupo está o próprio prefeito e um esquadrão de seguidores que servem de para-choque  ou blindagem para defender o prefeito.

Se a ordem de criar o grupo saiu do prefeito, isso não sei, mas o que pude perceber que por lá “se criticar o governo”, é exclusão na certa, como prova viva, este Blogueiro entrou no grupo através de um link que circulou nas redes sociais. Ao fazer duas intervenções, fui excluído do grupo!

Na verdade, os aliados do prefeito de Codó não suportam trabalhar com as críticas, eles preferem ter seus egos massageados por com elogios. É bem notório que a gestão ainda não completou os 100 dias, mas os desmantelos permanecem e  em várias pastas.

Inicialmente o foi criado com o nome “Prefeitura e o Povo”, e a logomarca da “Gestão Nagib” estava sendo utilizada, algo que considero imoral, depois, entendo que :

1 – Se o “Povo” faz parte da razão do Grupo, por que esse povo não pode ter a liberdade de expressão?

2 – Como pode alguém crescer somente com elogios se há tanta coisa errada?

Aeronáutica abre inscrições para o Exame de Admissão ao Curso Preparatório de Cadetes do Ar

117884_697x437_crop_573484f5e208b

Foto – Divulgação

Por André Fortunato -O Departamento de Ensino da Aeronáutica abre inscrições para o Exame de Admissão ao Curso Preparatório de Cadetes do Ar do ano de 2018 (EA CPCAR 2018) que visa o preenchimento de 180 vagas, sendo 160 delas destinadas a homens e 20 para mulheres.

O Curso, ministrado pela Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena – MG, terá duração de três anos, sendo equivalente ao Ensino Médio regular do Sistema Nacional e Ensino, e abrange instruções nos Campos Geral e Militar. Seu objetivo é preparar jovens para o ingresso no Curso de Formação de Oficiais Aviadores da Academia da Força Aérea AFA, em Pirassununga – SP.

As inscrições devem ser feitas do dia 19 de abril ao dia 9 de maio, até às 15h do último dia (horário de Brasília), por meio de preenchimento do Formulário de Solicitação de Inscrição (FSI), através do site ingresso.afaepcar.aer.mil.br. No momento da solicitação de inscrição, o candidato deverá indicar a localidade da OMAP onde deseja realizar as Provas Escritas do Exame. A taxa de inscrição será cobrada no valor de R$ 60,00.

Já no caso dos menores de idade, além das orientações anteriores, é necessário a autorização impressa e preenchida mediante aposição da assinatura do responsável legal, com reconhecimento de firma em cartório, autorizando a participação do candidato no Processo Seletivo e sua matrícula.

A avaliação dos concorrentes constará de Provas Escrita, de caráter classificatório e Eliminatório; Inspeção de Saúde (INSPSAU), Exame de Aptidão Psicológica (EAP), Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF) e Validação Documental, ambas de caráter exclusivamente eliminatório.

As provas Escritas serão realizadas nas cidades Belém – PA, Recife – PE, Natal – RN, Salvador – BA, Rio de Janeiro – RJ, Belo Horizonte – MG, Barbacema – MG, São Paulo – SP, Pirassununga – SP, Campo Grande – MS, Curitiba – PR, Porto Alegre – RS, Brasília – DF, Manaus – AM, Boa Vista – RR e Porto Velo – RO. Já as outras etapas ocorrerão nos municípios de Belém, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Canoas, Brasília e Manaus.

O não comparecimento do inscrito nos locais dos eventos dentro dos prazos fixados no Calendário de Eventos (ou divulgado pelo Presidente da Comissão Fiscalizadora ou na página eletrônica do Exame, implicará sua falta e, assim, em sua exclusão.

Vale lembrar que, o aluno que concluir com aproveitamento o CPCAR, segundo o Plano de Avaliação, fará jus aos certificados de conclusão do Ensino Médio e do próprio curso.

Os Alunos concludentes, com aproveitamento e que venham a ser considerados aptos, poderão concorrer ao número de vagas previsto à matrícula no primeiro ano do Curso de Formação de Oficiais Aviadores (CFOAV) da Academia da Força Aérea (AFA), conforme edital de abertura completo em nosso site.

Em jogo polêmico Flamengo e Vasco empatam no clássico dos milhões

20170326225835_975

Flamengo e Vasco duelaram pela quarta rodada da Taça Rio na noite deste domingo (26) e empataram em 2 a 2 no Mané Garrincha. O Rubro-Negro saiu atrás, mas com cabeceio certeiro de Arão e golaço de fora da área de Berrío virou para 2 a 1. Mas no último minuto da partida, o juiz marcou pênalti e na cobrança o adversário deixou tudo igual.

Ainda no primeiro tempo o árbitro da partida anulou um gol legal de Réver após um cabeceio certeiro, o assistente marcou erradamente o impedimento do zagueiro.

Na segunda etapa, o atacante Luis Fabiano foi expulso aos 8 minutos. Após cometer falta em Márcio Araújo, o árbitro deu cartão vermelho ao jogador por reclamação. Com o Vasco jogando com dez, o Flamengo cresceu e foi só pressão no ataque.
Aos 14 minutos, Mancuello cobrou escanteio, e Willian Arão subiu para cabecear e empatar o clássico no Estádio Mané Garrincha: 1 a 1. Na sequência, aos 19 minutos, Berrío, em chute dentro da área, virou o jogo para os rubro-negros: 2 a 1.
Lutando até o fim, o Gigante da Colina conseguiu arrancar o empate. Aos 47 minutos, o árbitro marcou pênalti para o Vasco. Na cobrança, Nenê bateu com categoria e garantiu o empate para os vascaínos: 2 a 2.

Após arbitragem confusa, árbitro é afastado por tempo indeterminado

A Federação do Rio de Janeiro (FERJ) informou que Luiz Antônio Silva dos Santos, o Índio, e o assistente Danie do Espírito Santos serão afastados após a partida entre Flamengo e Vasco neste domingo (26 de março), no Mané Garrincha.

Índio protagonizou o lance da expulsão de Luis Fabiano, contestado pelos vascaínos, e marcou um pênalti inexistente contra o Rubro-Negro nos acréscimos do 2º tempo.

Alguém sabe dizer se a Secretária de Saúde está em Codó?

Depois de uma semana que não pode ser esquecida jamais em função das mortes ocorridas no Hospital Geral Municipal – HGM, queremos saber se a Secretária de Saúde estará na cidade ou ainda está viajando tentando captar recursos para a sua pasta? Pois é, esta é a justificativa dos seus assessores!

Qualquer situação de natureza grave, como por exemplo a morte de uma pessoa dentro do HGM deveria ser encarada como prioridade, a busca de esclarecimentos, mas não foi o que aconteceu. Nem mesmo a morte de cinco pacientes foi o suficiente para a dona Aurilívia Barros, procurar qualquer veículo de comunicação para dar satisfação à população, pois seu grupo político detém hoje, duas emissoras de televisão e outras emissoras de rádio e blogs.

A prefeitura divulgou apenas uma nota fajuta para tentar explicar o inexplicável. O documento apresenta vários erros, inclusive a falta de uma assinatura de quem seria o responsável pelas explicações, porém o nome impresso era o da secretária, que ao que parece não estava na cidade.

 

Tentando se limpar, prefeito de Codó vai ao mercado e defende a cobrança de tributos apenas para vendedores de fora

Numa tentativa de desfazer o que estava sendo propagado na cidade de que uma série de medidas estariam sendo tomadas para gerar receita para os cofres do município, o prefeito de Codó, Francisco Nagib no dia 18/03 foi até o Mercado Central com parte de sua fiel comitiva. Durante sua caminhada, Nagib fez questão de filmar tudo com seu celular e em cada banca fazia questão de perguntar “se algum fiscal da prefeitura cobrando algum tipo de taxa ou imposto?”, e todas responderam que não!

Sobre o pretexto de proteger o comércio local, o prefeito alega que os vendedores de fora tiram as vendas dos comerciantes da cidade, ele foi enfático em questionar o fato dos carros de vendedores de outras cidades chegarem e venderem suas mercadorias com preços mais baixos.

Ao fazer a colocação de querer taxar os vendedores de fora, o prefeito Francisco Nagib mostra desconhecer os princípios do Direito Tributário, principalmente

Principio da isonomia ou igualdade

O art. 5º da CF assegura que: “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Também será aplicável tal previsão constitucional na seara tributária, pois o art. 150, II, da CF, não se esqueceu de consagrar ainda mais tal principio ao estabelecer a proibição da União, dos Estados, do DF e dos Municípios de “instituir tratamento desigual entre os contribuintes que se encontrem em situação equivalente, proibida qualquer distinção em razão de ocupação profissional ou função por eles exercida, independentemente da denominação jurídica dos rendimentos, títulos ou direitos”.

Para tanto, não nos podemos nos esquecer dos ensinamentos de Rui Barbosa, de que a regra da igualdade não consiste senão em quinhoar desigualmente aos desiguais, na medida em que se desigualam, portanto, não é tratar a todos de forma igual, mas igualar os desiguais, a ponto de que possam de fato ser comparáveis. A exemplo fático temos os incentivos fiscais federais.

Portanto, independente da natureza em que os vendedores estejam inseridos, precisam ter tratamento igual. Quando o prefeito prega que os vendedores de fora chegam na cidade e tiram as vendas dos comerciantes da cidade, ele esquece que o consumidor, ou seja o cidadão tem o direito de ter acesso a preços mais em conta, caso contrário ele estará induzindo seus subordinados à prática do crime de prevaricação.

A prevaricação é crime previsto no artigo 319 do Código Penal como um dos crimes que o agente público pode praticar contra o funcionamento regular da administração pública.

De acordo com a definição legal, o crime de prevaricação ocorre em três diferentes situações, quando o funcionário público, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal:

a) retarda, indevidamente, a prática de ato decorrente de seu trabalho;

b) deixa de praticar, indevidamente, o ato decorrente de seu trabalho;

c) pratica o ato de maneira ilegal.

O ato decorrente do trabalho do agente público é o que a lei denomina de ato de ofício, isto é, ato que deve ser praticado pela própria natureza do trabalho do agente, mesmo que não seja provocado para isso de forma específica.

Brasil é mesmo o país da maracutaia – Políticos, Servidores Públicos e Empresários, todos querem tirar vantagem em tudo

Pois é meus amigos, a cada dia percebemos o quanto é difícil ser honesto, em outras nações desenvolvidas a desonestidade é combatida de forma eficaz com penas duras. No Brasil os políticos estão liderando a lista de desonestos. Como estão em evidência buscam meios alternativos para roubar e para isso buscam a iniciativa privada para os conchavos.

Para se chegar ao auge, uma empresa jamais pode pensar em desenvolvimento se não buscar meios de sonegar impostos, cooptar trabalhadores e buscar apoio da classe política local.

A política recente está na fase do cobertor curto, cobre a cabeça e descobre os pés. Os partidos políticos estão em guerra para disputar terreno e tentar desestabilizar o oponente.

Como se não bastasse, as grandes empresas privadas e estatais que acobertam e participam efetivamente do financiamento da corrupção no país estão em evidência. Depois da Odebrecht, que ao longo de sua existência, financiou campanhas e lavou dinheiro para políticos de vários partidos, dentre estes o PT, PSDB, PMDB dentre outros mais, mais de 50% do Congresso, entre deputados e senadores estão ligados a pelo menos um esquema criminoso.

Depois dos esquemas das empreiteiras, as empresas mais famosas do ramo de carnes e frios estão sendo acusadas de além de financiar a corrupção do país, ainda são suspeitas de adulterar os produtos produzidos, até ácido e papelão são acrescentadas à carne, tudo para tirar vantagem. Enquanto isso, a pobreza aumenta e a incerteza do futuro também.

Infelizmente a corrupção está enraizada no surgimento do país, não podemos esperar que num toque mágico tudo mude, pois temos todos os Poderes interligados, com um Judiciário rendido à corrupção, caso contrário todas as empresas ligadas à corrupção deveriam ser extintas.

Jovem Pedro Marinho visitou o Quartel da PM – Ele tem como referência para sua vida “o policial”, fato raro para os dias de hoje

thumbnail_IMG_20170320_114943

Dona Dilvanice (mãe), CB PM Bezerra, CAP Francilene e Júnior Gonzaga (tio) acompanhando Pedro Marinho

A Polícia Militar de Codó, recebeu nesta semana a visita de uma jovem promessa para o futuro, Pedro Marinho Vieira Falcão, 4 anos. Ele sempre foi fã de filmes e desenhos que têm a participação de um profissional que muitos desvalorizam, mas o jovem Pedro não! Apesar a pouca idade, ele parece bem decidido sobre o que quer para o futuro.

thumbnail_IMG_20170320_114434

Um belo dia ele pediu à sua mãe e ao tio que os dois o levassem até a Sede do 17º BPM para que ele pudesse tirar uma foto com os policiais. A mãe do garoto achou estranho o pedido, mas fez de tudo para realizar o sonho o filho. Pedro Marinho, conheceu a Unidade e tirou várias fotos com os policiais que ia encontrando, parecia estar em casa.

Nos dias atuais, é cada vez mais raro policiais serem as referências para os jovens, chegamos a um nível social em que os bandidos ganham destaques nas páginas de jornais e revistas e em muitos casos como protagonistas.

Quem é que não lembra da infância, onde a brincadeira de polícia e ladrão era aquela onde todos queriam ser policial. Hoje, tudo se inverteu e ser bandido na sociedade em que vivemos é sinal de  status.

thumbnail_IMG_20170320_115139

A mídia por exemplo, dá mais destaque a ações criminosas e tem a polícia como uma ameaça à sociedade, isso é visto nos documentários, matérias, novelas e filmes e às vezes até  igualam o bandido e o policial num mesmo patamar.

Pedro Marinho pensa diferente, ele diz sempre que quando crescer quer ser policial e quando perguntamos porque, ele responde para defender todos, o menino é calmo, não trata as pessoas com violência e também é muito atencioso.

É claro que Pedro terá tempo para lapidar seu sonho ou até mesmo mudá-lo, mas esperamos a caso haja mudança, esta seja para continuar do lado da justiça, do respeito, da lealdade, que são os princípio de um homem deve possuir.

E olha que eu nem perguntei a ao menino se num acidente de transito  em que um policial e um bandido estivessem feridos, quem ele salvaria, a resposta está estampada em semblante!

Na corda bamba – Com mortes de pacientes no HGM, Nagib terá que agir ou consentir

hgm

É notória a insatisfação com a atual gestão municipal, desde que assumiu o poder do Executivo, Francisco Nagib tem tido baixas em sua popularidade. As mortes no Hospital Geral Municipal – HGM tem mostrado que há falhas gritantes no sistema de saúde e o pior, a tal propagada humanização na Saúde não vingou e número de mortes já bateu record em um pequeno espaço de tempo.

Ao completar os cem dias de governo, Nagib disse:  “quem não conseguir atingir metas traçadas será substituído”. Então, teremos que aguardar mais trinta dias para ter a certeza de quem está agradando o prefeito.

Na semana passada, um grupo de políticos da base aliada de Nagib, comemorou a destinação de uma emenda parlamentar de autoria do Senador Roberto Rocha para o HGM. Para início de conversa, 2 milhões não é suficiente para sanar os problemas daquele hospital, por lá o problema não é apenas financeiro. A incompetência de alguns nome irrita e enoja o cidadão que paga caro para ter acesso a serviços de qualidade, mas infelizmente, em Codó como na maioria das cidades brasileiras, alguns cargos são preenchidos para atender conchavos políticos.

Conforme apurado, o atual diretor do HGM é uma pessoa centralizadora e alguns procedimentos emergenciais tem que ter o aval dele, médicos não têm autonomia funcional e se o diretor não estiver presente, tudo para e nada é feito, esta centralização é justificada pela contenção de gastos, como se a vida do cidadão estivesse condicionada a valores. O gestor que respeita seu povo, não mede esforços para evitar mortes, não é o que vem acontecendo em Codó.