Secretário Estadual de Meio Ambiente visita obra do Parque Ambiental e promete solução dos problemas imediatamente

macelo coelho

No início da tarde de ontem, o Secretário Estadual de Meio Ambiente, Marcelo Coelho esteve em Codó para intermediar uma negociação com os moradores da Trizidela que estão sofrendo com as consequências  das chuvas da má execução da obra do polêmico “Parque Ambiental”. Ao chegar no local, o secretário foi hostilizado pelos manifestantes e não resolveu ir logo para o diálogo, foi primeiramente vistoriar os estragos para dar uma resposta à altura das reivindicações.

Acompanhado de assessores e alguns vereadores oportunistas, que não tiveram coragem de comparecer logo no início das manifestações, Coelho esteve respondendo aos questionamentos dos moradores e dos membros da imprensa local. Mesmo sendo o representante oficial do governo do estado, o secretário não trouxe muita segurança se de fato os problemas dos alagamentos serão resolvidos.

De imediato, o secretário não culpou a empresa que realiza a obra por utilizar manilhas inadequadas para escoar a água das chuvas, tão pouco assumiu a responsabilidade de acabar uma fonte natural de captação de água do local, mesmo que em pequena escala, haja vista que desobedecer  ciclo natural da água pode ser perigoso, ainda mais da forma como está sendo realizado o serviço, com aterramento.

Para confortar os moradores, Marcelo Coelho garantiu que os reparos iniciarão imediatamente, mas não se sabe ao certo se de fato os problemas serão solucionados, o que podemos adiantar é que não é preciso ter passado de quatro a seis anos sentados numa cadeira na faculdade de engenharia ambiental, para saber que aquilo anda longe de ser uma obra ambiental e que os moradores podem preparar os tijolos para suspender seus móveis dentro de casa, pois as chuvas apenas começaram a cair em nossa cidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.