O CAMPEÃO VOLTOU – Aldo nocauteia Stephens no primeiro round no Canadá

José Aldo, com Dedé Pederneiras vibrando ao fundo, volta às vitórias em luta no Canadá (Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images) .

O lutador brasileiro José Aldo considerou a vitória sobre o norte-americano Jeremy Stephens por nocaute como uma das mais importantes da carreira. O triunfo em duelo disputado na noite de sábado, no UFC Calgary, no Canadá, encerrou um jejum de dois anos sem triunfos do ex-campeão do peso-pena.

“Sim, considero uma das mais importantes. Estava todo mundo querendo saber como eu iria me portar. Mostrei meu valor, mostrei daquilo que sou capaz. Era uma pressão grande, e eu sabia que tudo dependia de mim”, afirmou em entrevista coletiva.

José Aldo acertou o rival americano com um soco na linha da cintura já no primeiro round. O brasileiro aproveitou a queda e foi para cima do adversário para finalizar a luta com uma sequência de socos. Em seguida, o árbitro encerrou o confronto por nocaute técnico e o ex-campeão foi às lágrimas.

“Vim de duas derrotas, tinha perdido o cinturão, logo em seguida tive a revanche e não fui feliz. Estava me sentindo pressionado. Graças a Deus tenho uma equipe maravilhosa, que me dá o suporte necessário para eu voltar e vencer. Fiquei bem feliz pelo apoio e pelo carinho que recebi dos meus amigos de treino”, disse.

Aldo não vencia desde 2016. No ano passado, ele perdeu para Max Holloway em disputa pelo cinturão. Antes disso, em 2015, sofreu um duro revés ao perder para Conor McGregor em poucos segundos no octógono.

Além disso, José Aldo não conseguia um nocaute técnico desde 2013, quando derrotou o sul-coreano Chan Sung Jung, no Rio de Janeiro. A vitória foi dedicada à filha Joana, que completará seis anos nesta segunda-feira.

“A pressão estava grande por isso, tinha que dar uma vitória para ela. Esse era o presente que eu queria dar para ela. Agora há pouco falei com ela no vídeo e ela estava pulando de alegria. Não tem nada mais feliz na vida do que o pai dar esse carinho para o filho, e ela se sentir como agora”, disse o lutador.

O brasileiro tem ainda mais quatro lutas no contrato com o UFC e cogita se aposentar na sequência. Mas em grande estilo. “Mostrei que estou vivo na categoria, com fome de luta, querendo ser campeão de novo. Mereço estar sempre nas cabeças. Tenho um contrato e espero finalizá-lo sendo campeão”, finalizou.

Policiais do 17º BPM garantem a segurança no Tradicional Arraial da cidade de Codó

 

A Polícia Militar do Maranhão, através do 17º BPM garantiu a segurança do tradicional Arraial da Cidade de Codó, o evento aconteceu no período de 04 a 08/07 na Praça de São Sebastião e contou com uma estrutura de segurança capaz de inibir ações que atentassem contra a integridade física das pessoas que foram ao local.

Para garantir a segurança dos brincantes, foi montado um esquema, com o emprego de policiamento nas modalidades a pé e motorizado, o reforço de seguranças particulares, Guardas Municipais e pela primeira vez a presença do Corpo de Bombeiros Militar, distribuídos de forma estratégica nos principais pontos com patrulhas móveis.

Foram conduzidos apenas 9 pessoas à delegacia da cidade por estarem promovendo baderna dentro do arraial e uma arma de fogo tipo garrucha foi encontrada após uma abordagem a um suspeito.

Com a finalidade de garantir a segurança no trânsito, a PM também intensificou a realização de blitzen, conseguindo atingir a meta de quase zerar o número de acidentes de natureza grava durante os festejos.

ASSCOM 17º BPM

Zito Rolim passa mal e vai parar na UPA, mas passa bem

Uma notícia circulou rapidamente nas redes sociais neste domingo (15/07) na cidade de Codó. Foi encaminhado às pressas à Unidade de Pronto Atendimento – UPA, o ex prefeito de Codó, Zito Rolim. Seus amigos e parentes próximos contam que, Zito teria sentido uma forte dor no peito e assim levado para atendimento emergencial. 

Já foi descartada a possibilidade de uma parada cardíaca, o político deverá passar por um acompanhamento médico mais especializado. Até o presente momento, o problema ainda não foi diagnósticado e Zito passa bem.

Após deixar grupo político comandado por Sarney, Biné Figueiredo apoiará Roseana depois de mais de dez?

Uma imagem vale mais que mil palavras, assim diz o adágio, mas que para muitos que vivem da política, a especulação é um trunfo que às vezes gera lucros para aqueles que no momento certo pula de um galho a outro. Depois de receber o atual governador do estado (Flávio Dino), do atual senador Roberto Rocha e de algumas outras lideranças, Biné Figueiredo, ex prefeito de Codó por dois mandatos e considerado uma das maiores lideranças políticas da Região dos Cocais, parece estar tomando os rumos que vão além das especulações políticas.

Depois de subir num palanque na presença do então governador José Reinaldo Tavares, do candidato ao governo na época,  Jackson Lago que inclusive viria a ser eleito, derrotando o grupo Sarney nas urnas, mas que teve o mandato cassado pela Justiça, sob a acusação de ter se beneficiado de assinaturas de convênios, inclusive os assinados em Codó, Biné então prefeito aproveitou para dizer que na época em que esteve no seu primeiro mandato (entre 93-96), Roseana teria mandado para Codó  apenas um Convênio no valor de 12 mil reais.

Já dizia nossos avós que quando não temos nada para falar, é melhor você ficarmos calado. Biné agora vai ter que torcer para o vídeo acima não se tornar o mais assistido na época da campanha das próximas eleições, já que as palavras têm poder. Mas para a política esse ditado não tem muito valor, já que estamos acostumados a tantas reviravoltas e o tempo por exemplo é capaz de trazer à tona aqueles fatos que doravante estavam no esquecimento. Não podemos tirar o peso de um apoio a qualquer membro da família Sarney, principalmente em se tratando de um grupo de coalizão comandado pela ex-governadora Roseana Sarney.