À beira do caos, HGM de Codó está agonizando por falta de medicação básica

Chegando na metade de sua gestão,  o prefeito de Codó,  Francisco Nagib não  conseguiu a tão propagada “humanização da saúde de Codó”,  essa foi a promessa de sua campanha.

Após  ter assumido o mandato,  o prefeito tentou trazer de fora alguém  que pudesse reduzir o número de óbitos naquela casa,  Mas não conseguiu.

Apesar da entrada de recursos fixos e de emendas parlamentares,  o Hospital Geral Municipal ainda é  o terror para quem adoece.  Infelizmente até  medicação  básica  e obrigatória está  em falta.

Na última  semana,  conversamos com uma avó  de paciente,  e segundo seu relato,  até  seringa ela teve de comprar,  porque por lá  não tinha. O que nos leva a crer que o nosso HGM está  doente e em situação  grave.

Às  vésperas de um Carnaval,  onde os municípios agonizam em função das crises,  Nagib ainda optou em priorizar um carnaval com custos altos para os codoenses,  enquanto a saúde local passa por momentos de uma crise convulsiva sem precedentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.