A cidade de Codó se prepara para mais um aniversário de emancipação política sem muitos motivos para comemorar

Na próxima semana a cidade de Codó estará comemorando mais um ano de emancipação política, serão 123 anos de muita história e importância para o estado do Maranhão. Atualmente, os índices de Desenvolvimento Humano, não são os mais favoráveis a cidade ainda encontra-se estagnada, social, educacional, política e culturalmente falando.

O dinheiro continua a circular nas mãos de poucos, para o pobre restam em sua maioria a sobrevivência de benefícios federais e a informalidade, falta emprego, política de geração de renda e além disso tudo, temos que conviver com o caos das instituições públicas. Falta Justiça, falta Fiscalização, falta Punição aos que ousam a desobedecer a Ordem Pública.

Para os que ainda têm o que comer diariamente, tem seu emprego público estável, levante as mãos para o céu e agradeça, pois a crise está apenas começando e sem perspectivas de melhoras. A eleição de um prefeito rico, levou a maioria da massa de manobra a acreditar que as licitações suspeitas e os gastos com o dinheiro público seria mais racional, mas o que se vê é justamente o contrário.

Para os padrões da cidade dos tempos áureos da cultura algodoeira, da cidade destaque na produção do arroz e milho, tínhamos tudo para termos uma cidade referência na região. Mas a má utilização do dinheiro público levou ao que estamos vivendo hoje. Tradicionalmente, Codó passa pela alternância de poder nas mãos das famílias mais influentes em suas épocas.

Archer, Figueiredo, Inácio, Araújos, Oliveiras, Rolim, só aí se vão quase trinta anos de gestões, poucos destes saíram com os mesmos patrimônios iguais ou menores de quando governaram a cidade de Codó. Sem contar com os que ainda exerceram funções comissionadas nos governos estaduais e federais, mas que pouco contribuíram com nossa terra, com nosso povo.

É difícil até achar que alguém das camadas sociais inferiores possa chegar ao comando da cidade, haja visto que as grandes famílias até se unem para continuar manipulando a mente do povo, que anda muito vulnerável aos sacos de cimento, carrada de barro e até cachaça.

 

1 pensou em “A cidade de Codó se prepara para mais um aniversário de emancipação política sem muitos motivos para comemorar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *