Ano letivo nas escolas da rede estadual começaram com as mesmas mazelas na cidade de Codó

CEJA LÚCIA BAYMA

O início do ano letivo nas escolas da rede pública estadual da cidade de Codó, não trouxe nada de novo e extraordinário. Alunos estão sendo liberados mais cedo por falta de professores, essa é a reclamação de quem estuda nas escolas: Luzenir Mata Roma, Reitor Ribamar Carvalho e Lúcia Bayma.

O Blog do Bezerra manteve contato com estudantes essas escolas para saber se o quadro de professores dessas escolas estavam preenchidos, e tivemos como respostas vários “NÃO”. Há sim uma manipulação interna nessas escolas. Nas disciplinas em que há professores, estes estão ministrando o máximo de aulas possíveis, sendo que algumas turmas saem mais cedo, enquanto que outras ficam até mais tarde, tudo isso através de rodízio entre eles.

É triste em saber que a política de desvalorização dos estudantes passa por muitas prefeituras, inclusive a de Codó, que atrasou em 30 dias o início do seu ano letivo, mas também pelo governo estadual.

Sabendo que haveria a necessidade de contratação de professores para o início das aulas no ano de 2019, nada foi feito para sanar o déficit de profissionais e fazer com que todos estivessem em sala de aula a partir do dia 11 de fevereiro.

Em 2018, houve escola estadual em Codó que os alunos ficaram sem professor da disciplina Ciências – Física e Filosofia. Não sei nem como os boletins foram preenchidos.

Assim é pregado no slogan do governo do Maranhão, que em Codó há “Escola In Digna”! Será mesmo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PESQUISAR NO BLOG
Publicidade

© 2015 – 2023 Blog do Reinaldo Bezerra – Todos os Direitos Reservados. | Desenvolvido Por: JOERI