Venda de ingressos para a semifinal da Taça Guanabara já está aberta

O Flamengo terá pela frente mais um duelo contra o Fluminense, desta vez pela semifinal da Taça Guanabara. A partida será disputada nesta quarta-feira, às 20h30, no Maracanã, e os ingressos já estão à venda. Como a partida não terá mando de campo do Mais Querido, o adversário em questão será o responsável pela comercialização das entradas. O Rubro-Negro, contudo, vai realizar a venda do setor Norte, com desconto para os sócios-torcedores.
É importante destacar, porém, que apenas o titular do plano poderá utilizar o desconto oferecido. Além disso, por não ser uma partida com mando de campo do Flamengo, o jogo não está incluso no Pacote Maracanã Temporada 2020. 
Os sócios-torcedores do Mengão que comprarem ingressos para o setor Norte poderão acessar o Maracanã com o cartão-ingresso. Já os sócios que não possuem cartão ativo ou que comprarem entradas para outros setores, deverão retirar os bilhetes físicos em um dos pontos de troca disponíveis.
Confira abaixo o valor das entradas e clique aqui para comprar o setor Norte!
Norte (Flamengo)
Inteira – R$60
Meia – R$30
Sócios – R$20 (Flamengo)
Leste Inferior (Misto) 
Inteira – R$60
Meia – R$30
Maracanã Mais (Misto) 
Inteira – R$195
Meia – R$130
Oeste (Misto)
Inteira – R$60
Meia – R$30
Clique aqui para comprar ingressos para os setores mistos. 
Fonte: Site Oficial do FLAMENGO

Colégio Cristo Rei e Batista disputam medalhas de Bronze e Ouro respectivamente nos JEMs 2018

Movidas a muita emoção! Assim pode ser resumida as duas partidas disputadas na capital do estado nos Jogos Escolares Maranhenses 2018, na semifinal da competição. Caso as duas equipes vencessem seus jogos, teríamos uma final histórica.

Na primeira partida, os alunos/atletas do Colégio Cristo Rei jogaram contra a escola Barbosa de Godói de São Luís e perderam o jogo nos detalhes. Apesar de ser superior tecnicamente, a equipe codoense não conseguia encaixar as finalizações e acabavam sofrendo duros e fortes contra ataques dos adversários e em dois momentos da partida tiveram que tirar grandes diferenças no placar e ao final, o placar ficou favorável  aos atletas da capital que que venceram o jogo pelo placar de 24 X 21 e vão  enfrentar o Colégio  Batista de Codó.

No outro jogo da semifinal, os alunos/atletas do Colégio Batista venceram seu jogo contra o ArtCeb de Imperatriz e vão disputar mais uma final na competição. A equipe comandada pelo professor Genilson, encontrou dificuldades no início do jogo, chegando a virar do primeiro tempo para o segundo perdendo por um gol e diferença, mas no segundo tempo o Batista a impôs em quadra ao final fechou o jogo com diferença de um gol, 13X 12.

As disputas pelo bronze estão previstas para começar as15h no Ginásio Castelinho, já a grande final começa  às 16h e para esses dois jogos, os alunos de Codó  que já  não  estão  disputando nenhuma competição prometem fazer sacudir o Castelinho em apoio aos atletas do Cristo Rei e Colégio Batista.

O CAMPEÃO VOLTOU – Aldo nocauteia Stephens no primeiro round no Canadá

José Aldo, com Dedé Pederneiras vibrando ao fundo, volta às vitórias em luta no Canadá (Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images) .

O lutador brasileiro José Aldo considerou a vitória sobre o norte-americano Jeremy Stephens por nocaute como uma das mais importantes da carreira. O triunfo em duelo disputado na noite de sábado, no UFC Calgary, no Canadá, encerrou um jejum de dois anos sem triunfos do ex-campeão do peso-pena.

“Sim, considero uma das mais importantes. Estava todo mundo querendo saber como eu iria me portar. Mostrei meu valor, mostrei daquilo que sou capaz. Era uma pressão grande, e eu sabia que tudo dependia de mim”, afirmou em entrevista coletiva.

José Aldo acertou o rival americano com um soco na linha da cintura já no primeiro round. O brasileiro aproveitou a queda e foi para cima do adversário para finalizar a luta com uma sequência de socos. Em seguida, o árbitro encerrou o confronto por nocaute técnico e o ex-campeão foi às lágrimas.

“Vim de duas derrotas, tinha perdido o cinturão, logo em seguida tive a revanche e não fui feliz. Estava me sentindo pressionado. Graças a Deus tenho uma equipe maravilhosa, que me dá o suporte necessário para eu voltar e vencer. Fiquei bem feliz pelo apoio e pelo carinho que recebi dos meus amigos de treino”, disse.

Aldo não vencia desde 2016. No ano passado, ele perdeu para Max Holloway em disputa pelo cinturão. Antes disso, em 2015, sofreu um duro revés ao perder para Conor McGregor em poucos segundos no octógono.

Além disso, José Aldo não conseguia um nocaute técnico desde 2013, quando derrotou o sul-coreano Chan Sung Jung, no Rio de Janeiro. A vitória foi dedicada à filha Joana, que completará seis anos nesta segunda-feira.

“A pressão estava grande por isso, tinha que dar uma vitória para ela. Esse era o presente que eu queria dar para ela. Agora há pouco falei com ela no vídeo e ela estava pulando de alegria. Não tem nada mais feliz na vida do que o pai dar esse carinho para o filho, e ela se sentir como agora”, disse o lutador.

O brasileiro tem ainda mais quatro lutas no contrato com o UFC e cogita se aposentar na sequência. Mas em grande estilo. “Mostrei que estou vivo na categoria, com fome de luta, querendo ser campeão de novo. Mereço estar sempre nas cabeças. Tenho um contrato e espero finalizá-lo sendo campeão”, finalizou.

Amanda Nunes vence Valentina Shevchenko e defende cinturão do UFC

brasileira-amanda-nunes-a-esquerda-enfrenta-valentina-shevchenko-pelo-ufc-215-1505020319877_v2_900x506

Neste sábado (9), Amanda Nunes venceu Valentina Shevchenko por polêmica decisão dividida dos árbitros em luta válida pelo UFC 215, disputado em Edmonton (CAN). Com o resultado, a brasileira defendeu o cinturão das pesos galo da UFC.

Os dois primeiros minutos do combate foram estudados, com as adversárias trocando apenas alguns chutes baixos. A torcida chegou a vaiar a morosidade do combate. Na reta final do primeiro round, a brasileira chegou a derrubar sua oponente após tentativa de chute, mas sem conseguir grandes avanços.

A segunda parcial teve roteiro semelhante, com as lutadoras tentando achar a distância certa. Novamente, a brasileira teve seus melhores momentos nos segundos finais, conseguindo encaixar golpes fortes em sua adversária.

No segundo round, apesar de não conseguir acertar golpes contundentes acima da cintura de Shevchenko, Amanda conseguiu encaixar chutes fortes nas coxas e nas canelas da adversária, chegando a tirar sangue de sua perna esquerda.

O roteiro se repetiu no terceiro round. No quarto, Shevchenko conseguiu acertar sequências de esquiva e contra-golpes e assumiu o controle da luta. No entanto, duas quedas conquistadas por Amanda na quinta parcial foram decisivas para o resultado.

A decisão dividida deixou Shevchenko muito insatisfeita após o combate.

“Eu não entendo porque a vitória vai para o último round, por causa de duas quedas. Ela quase não me socou! Olhem para a cara dela, ela está sangrando! Mesmo no chão eu continuei batendo. Eu realmente acho que ela não levou a luta! Eu ataquei, ela só me deu alguns chutes. Eu quero uma nova revanche, porque eu acho que eu levei essa luta”, disse a desafiante.

Foi a segunda defesa de cinturão bem-sucedida de Amanda – a primeira aconteceu em dezembro do ano passado, quando a lutadora derrotou Ronda Rousey por nocaute técnico. Vale lembrar que a luta contra Shevchenko deveria ter ocorrido em julho, no UFC 213, mas a brasileira desistiu horas antes da luta alegando problemas médicos.

O incidente despertou insatisfação em Dana White, presidente do UFC, e em toda a diretoria da organização. Amanda acredita que o fato de ter dividido a luta principal deste sábado com o combate entre Demetrious Johnson e Ray Borg foi uma maneira de puni-la.

A luta de Amanda recuperou o status de principal depois que Borg teve de desistir do combate com Johnson após alegar problemas médicos.

UOL Esportes

Flamengo anuncia contratação de piauiense como reforço para a temporada 2017

Nesta segunda-feira, o Flamengo acertou a contratação de mais um atleta para compor o elenco esta temporada, o lateral-esquerdo Renê. O jogador nascido em Picos, no Piauí, defendia o Sport e assinou contrato com o Mais Querido.

O lateral se apresenta nesta terça (07), após as atividades do elenco no Centro de Treinamento George Helal.

Renê começou a jogar bola no Picos, de sua terra natal, e logo despertou interesse do Sport, onde foi formado nas divisões de base. O atleta subiu para o time profissional em 2012 e começou a atuar dois anos depois, sob a batuta do técnico Eduardo Baptista. Naquela temporada (2014) jogou os 38 jogos da Série A. Pelo time pernambucano, o lateral atuou na Sul-Americana, Brasileirão, Copa do Brasil, Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste, levantando o título das duas últimas competições.

Renê Rodrigues Martins
Idade: 24 anos
Altura: 1,74m
Pé: esquerdo
Títulos: Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste
Fonte: Site Oficial do Clube

Delegação codoense que representou o Maranhão em Maceió chegou na cidade sem prestígio da prefeitura

delegação maranhao

Delegação Maranhense composta por codoenses ( setas) e dois treinadores (estrela)

É meus amigos, ser reconhecido por mérito em Codó é a ação mais difícil de acontecer. Se a ajuda polítiqueira não for colocada em prática, nossos heróis ficarão sempre no anonimato. A Delegação Maranhense que disputou o Campeonato Norte Nordeste de Atletismo na cidade de Maceió-AL, nos dias 03 e 04/12, teve a participação de cinco codoenses, que mesmo sem apoio logístico e financeiro realizaram a viagem para a competição nacional, pegando carona no ônibus cedido pela Federação Maranhense de Atletismo, pois patrocínio para atletas em Codó, ainda é um sonho, a maioria dos empresários locais e os políticos não conseguiram enxergar no esporte, algo promissor.

IMG-20161204-WA0018

IMG-20161204-WA0017

Os atletas: Adailton da escola Estevam Ângelo de Souza e Helen Shayane do Colégio Batista conquistaram medalhas de ouro em suas provas, mesmo assim ao chegar em Codó, nem mesmo uma recepção simples foi realizada para os nobres guerreiros.

Os treinadores Raimundo Nonato Guedes e Arcelino Martins, sabem muito bem o que é trabalhar a modalidade Atletismo em nossa cidade. Há mais de dez anos nenhum prefeito investiu no esporte educacional em Codó.

O último e mais importante, foi o ex prefeito Ricardo Archer, que de forma modesta, porém pontual, ainda dava incentivos para que atletas codoenses pudessem disputar as principais competições nacionais e internacionais, foi ele ainda o que mais mediu esforços para a inserção de atletas de Codó no Programa Bolsa Atleta – Programa que visava dar incentivo financeiro para atletas que disputavam competições importantes a nível nacional e internacional.

Resta saber qual o futuro que será dado ao esporte educacional para a juventude de Codó, se as promessas de campanha forem cumpridas, teremos boas novas para o esporte, agora se o próximo prefeito não conseguir colocar em prática suas propostas transformando – as em ações efetivas, poderemos então nos tornar mais um fiasco nos próximos quatro anos, pois a gestão municipal atual estagnou o esporte educacional e de forma muito vergonhosa perdemos o status de maior cidade formadora de atletas de ponta na modalidade atletismo do Maranhão.

Orgulhos codoenses – Atletas conquistam medalhas de ouro para o Maranhão

IMG-20161204-WA0018

Quem lembra da matéria feita com os alunos/atletas de Codó que tiveram de pedir dinheiro para empresários, políticos e outras fontes, tudo para poder viajar até a cidade de Arari-MA  para disputar a Seletiva do  “Campeonato Norte Nordeste de Atletismo”?

Pois bem, após reclamarem muito da falta de apoio da Gestão Municipal de Codó, parte dos atletas conquistou resultados importantes na competição onde podemos destacar o Colégio Batista, a atleta Helen Shayane que foi a campeã no Salto em Distância, já o atleta Adaílton que treina na Escolinha do Fabril, mas que é aluno da Escola Municipal Estevam Angelo de Souza conquistou duas medalhas de ouro: uma no Arremesso do Peso e outra  no Lançamento do Disco, a competição esportiva em Maceió-AL foi realizada neste sábado e domingo.

IMG-20161204-WA0017

Muitas críticas aos gestores do esporte na cidade

O Professor de Educação Física Arcelino Martins fez duras críticas à gestão municipal, principalmente das condições oferecidas aos atletas codoenses para treinamento, de acordo com o professor: ” O atletismo praticado em Codó tem sido muito prejudicado. De acordo com Arcelino: “Temos a segunda melhor saltadora em altura infantil do Brasil e primeira do Norte Nordeste. Mesmo não tendo a atenção devida dos gestores esportivos de Codó, pois no período de preparação, tivemos que treinar no Estado Renê Bayma, pegando boladas de peladeiros e até mesmo tendo treinamentos cancelados por causa das constantes peladas. Agora pergunto, quantas medalhas a nível nacional o futebol está dando para os codoenses?”  Trecho extraído do Blog Esporte Codoense, do Professor Fredson Ricardo.

Além dos problemas citados pelo professor Arcelino Martins, as Escolinhas de Atletismo de Codó, não contam com o apoio de vários profissionais que poderiam agregar valores à formação de atletas de ponta na modalidade Atletismo, profissionais que poderiam dar suporte aos treinadores no quesito alimentação e suporte técnico na recuperação de lesões, pois durante os treinamentos e competições, muitos se machucam e têm de se recuperar de forma empírica e assistemática, o que é uma vergonha, pois há muito tempo Codó se destaca no cenário Nacional, porém não recebem a valorização que merecem.

Vale ressaltar que, as viagens só têm sido realizadas com o apoio da Federação Maranhense de Atletismo em parceria com o Governo do Maranhão que geralmente sede vagas em seus ônibus para transportar os atletas de Codó, como exemplo disso, foram os alunos das escolas públicas que tiveram qua fazer campanha de arrecadação pedindo de loja em loja para poder viajar até a cidade de Arari-MA.

Sampaio Correa perde mais uma, desta vez para o Paysandu – PA e Série C já é realidade para 2017

Paysandu

O time do Sampaio Correa foi à cidade de Belém-PA enfrentar a equipe paraense do Paysandu, o time maranhense até saiu na frente aos doze minutos com gol de Thiago Santos que recebeu o passe de Edgar, invadindo a área tocando na saída do goleiro Emerson para abrindo o placar. Três minutos mais tarde, veio o empate do Papão. Após bola levantada na área, Rivaldinho (filho do ex jogador da Seleção Brasileira Rivaldo) subiu bem e tocou de cabeça para deixar tudo igual.

Na etapa final, o time da casa voltou melhor e, logo aos oito, em contra-ataque rápido, Leandro Cearense arriscou o chute e botou a bola embaixo das pernas de Rodrigo Ramos para virar o placar e garantir a vitória.

A situação é muito complicada para o Sampaio, o time não demonstra crescimento e é caracterizado pelas limitações dos setores de meio campo e ataque, Pimentinha e Edgar são jogadores visivelmente limitados, sem criatividade e pontaria, falta à equipe tricolor aquele jogador que tem faro de gol e com presença de área.

Dos próximos compromissos da Bolívia Querida, apenas o Joinville é o time que luta diretamente contra o rebaixamento, nos demais jogos, os adversários lutam para entrar no G-4, portanto a imprevisibilidade do Sampaio faz com que os mais otimistas não queiram arriscar que a Série C não seja uma realidade.

34ª Rodada – 05/11  – Sampaio   X  Joinville

35ª Rodada – 08/11   –  Bahia      X  Sampaio

36ª Rodada  -12/11-   Sampaio   X   Londrina

37ª Rodada –  1911  –   Sampaio  X   Atlético Goianiense

38ª Rodada – 26/11 –       Goiás   X   Sampaio

Orgulho para Codó – Atleta que viajou atrasado para competição, conquista título e se classifica para os Jogos da Juventude

renilson

Lembram dos dois atletas codoenses que foram prejudicados e corriam o risco de ficar de fora dos Jogos Escolares Maranhenses? Pois é, a correria foi grande para que os dois pudessem chegar a tempo de competir na modalidade Ciclismo. Foram horas de agonia, mas tudo deu certo. O atleta Domingos Renilson Oliveira – aluno da escola Colares Moreira e que mora no Km 17,  conquistou a medalha de ouro e sua primeira prova disputada, garantindo assim a classificação para os Jogos Escolares da Juventude, que acontece de 10 a 19/11 em João Pessoa -PB .

Domingos Renilson  e Érika Lima do Colégio Batista tiveram de viajar às pressas por conta da desorganização dos JEMs em São Luís, a todo momento a direção muda tabelas e horários das disputas, os dois viajaram na FRETUR, e  chegaram cansados à tarde na capital, mesmo assim conseguiram realizar suas provas e Renilson teve o melhor desempenho. Érica conquistou uma medalha de bronze e uma de prata, enquanto que seu colega faturou uma de ouro e uma de prata, os dois ainda disputarão mais medalhas hoje pela manhã.

Para quem não sabe, os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. A competição de abrangência nacional reúne milhares de alunos-atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país. Atualmente, é tida como referência internacional. Consideradas as fases seletivas, os números chegam a mais de dois milhões de atletas e cerca de 4 mil cidades participantes.

Na edição de 15 a 17 anos são disputadas competições de atletismo, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica,natação, tênis de mesa, xadrez, basquete, futsal, handebol, vôlei e vôlei de praia. Além das competições, os jovens atletas tem a sua disposição uma ampla gama de eventos paralelos às competições. O programa sócio-educativo e cultural abrange diversas atividades extras com o intuito de aproximar os jovens de todo o país aos Valores Olímpicos e ao exemplo positivo da prática esportiva.

Portanto, Domingos Renilson você é orgulho para nossa cidade, parabéns!

Na reta final – Palmeiras bate o Figueirense e abre boa vantagem

Créditos: Cesar Greco/Palmeiras

Perfeitos para o líder. Assim podem ser definidos os resultados dos primeiros jogos do Campeonato Brasileiro neste domingo (16). Pela 31ª rodada da competição, o Verdão derrotou o Figueirense por 2 a 1 e, com a vitoria do Internacional sobre o Flamengo, pelo mesmo placar, abriu vantagem de quatro pontos na liderança da competição (64 contra 60 dos rubro-negros). Além disso, o Atlético-MG, terceiro colocado, também perdeu. O Galo foi superado pelo Botafogo por 3 a 2 e, mesmo seguindo na terceira colocação, viu a distância para os palestrinos aumentar para oito pontos.

No Orlando Scarpelli, o Palmeiras abriu vantagem sem dificuldade. Após um primeiro tempo de total domínio na posse de bola e boas chances, o Verdão abriu o placar na etapa final. Aos 12 minutos, Jean balançou a rede em cobrança de pênalti. Vinte minutos mais tarde, Gabriel Jesus partiu em velocidade pela esquerda passou para Dudu no meio. Josa conseguiu cortar, mas a bola sobrou para Jean, que bateu e fez mais um. Aos 35, Bady cobrou escanteio, e Rafael Silva conseguiu descontar para o Figueirense, mas o placar ficou nisso mesmo. Enquanto o Alviverde segue firme na liderança com o resultado, o Figueira não conseguiu deixar a zona de rebaixamento. Com 32 pontos, o Alvinegro é o 18º colocado.

No Beira-Rio, Internacional e Flamengo fizeram um primeiro tempo sem muitas chances. Na etapa final, o duelo melhorou muito e o Rubro-Negro saiu na frente. Aos 11 minutos, Diego cobrou falta da esquerda, e Réver tocou de cabeça para o fundo da rede. Nove minutos depois, após bate e rebate na área, Eduardo Sasha aproveitou a sobra e bateu cruzado para deixar tudo igual. Aos 35, Valdívia bateu cruzado, e Muralha fez grande defesa. No rebote, Vitinho aproveitou para virar e dar a vitória ao Colorado. Apesar da derrota, o Fla segue na segunda colocação, com 60 pontos. O Inter, por sua vez, chega a 36 e sobe para o 14º lugar.

No Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, Botafogo e Atlético-MG fizeram um jogaço de cinco gols. Logo aos quatro minutos, Bruno Silva aproveitou cruzamento de Camilo e abriu o placar para os donos da casa. Trinta minutos depois, Rodrigo Pimpão recebeu cruzamento de Alemão e ampliou a vantagem. Na etapa final, aos cinco, Fred recebeu de Robinho e descontou. Aos 24, Leonardo Silva subiu bem após cruzamento de Otero e deixou tudo igual. Quando o resultado já se encaminhava para o empate, aos 45 minutos, Dudu Cearense recebeu de Camilo e deu a vitória ao Glorioso. Com a derrota, o Galo segue na terceira colocação, com 56 pontos. O Bota é o quinto, com 50.

No Durival Britto, não faltou emoção para o clássico Atletiba. E o Furacão levou a melhor. Aos 20 minutos do primeiro tempo, Pablo cruzou na área, e Matheus Rossetto abriu o placar. Já na etapa final, aos 23, Lucho González achou Pablo na área, e o atacante bateu na saída de Wilson para garantir o triunfo rubro-negro por 2 a 0. O Atlético chegou a 48 pontos e é o sexto colocado. O Coritiba, com 37, é o 13º.

No Mineirão, Cruzeiro e Chapecoense não saíram do 0 a 0. A Raposa teve a melhor chance do duelo. Já no segundo tempo, aos nove minutos, Ábila teve a grande oportunidade de marcar em cobrança de pênalti, mas bateu no meio do gol, e Danilo conseguiu fazer a defesa com os pés para salvar a Chape. Com o resultado, o clube mineiro chegou a 38 pontos e é o 12º. O Verdão do Oeste, com 42, é o 11º colocado.

Fonte: CBF