Vítimas de assaltos no Parque Ambiental reclamam da omissão de vigilantes

Nos últimos dias vários roubos a pessoas foram praticados nas dependências do Parque Ambiental  de Codó, mas um comportamento inusitado tem chamado a atenção de alguns policiais. Acontece que os últimos casos em que as vítimas, do sexo feminino, procuraram os vigilantes para reclamar das ações criminosas e as mesmas relatam que receberam como respostas de alguns deles que “não é responsabilidade dos vigilantes a garantia da segurança dos frequentadores”.

Acontece que em momento algum, nenhum vigilante acionou a polícia Militar para relatar os casos, e mesmo com a chegada dos militares durante a realização de rondas, nenhum tomava a iniciativa de relatar aos PMs dos casos ocorridos.

Durante a realização de diligências, policias do serviço reservado da PM, chegaram a abordar um dos vigilantes e após alguns questionamentos, o próprio relatou que sabia onde residia o principal suspeito de ter realizado assaltos naquele Parque. O curioso nesta história é que, o vigilante estava de serviço no dia em que dois assaltos foram realizados e que este mesmo se omitiu em informar dos casos.

Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil de Codó, que apontará se há ou não a participação de algum vigilante. Vale ressaltar que um deles chegou a receber a proposta de compra de um dos celulares roubados no Parque.

O barato que saiu caro – Gasolina vendida no Km17, sob suspeita

Esta é a indagação feita por alguns codoenses que procuram um local onde possam abastecer seus veículos com um combustível com preço bem mais em conta. Na sede do município de Codó, os postos têm seus valores beirando os R$ 5,00 e uma via alternativa para quem deseja encontrar o preço da gasolina bem mais em conta é se deslocando até o Distrito do Km 17, onde o Posto Priscila dispõe de gasolina ao preço de R$ 4,55. Acontece que muitos que tem procurado aquele posto têm sofrido consequências bem negativas para seus veículos e para os seus bolsos.
De acordo com levantamento realizado pelo Blog do Bezerra em algumas oficinas especializadas em reposição e manutenção de peças de motocicletas, a gasolina ofertada está sob suspeita.
De acordo com alguns mecânicos a gasolina vendida no Km 17 está sob fortíssima suspeita de ter sido adulterada.
O preço é bem convidativo, quem vai pegar a estrada e tem como alternativa o abastecimento daquela gasolina terá grande probabilidade de ter problemas com o motor do seu veiculo.
De acordo com uma cliente que completou seu tanque com gasolina comprada no Posto Priscila, sua moto deu problema na partida e ao chegar na oficina, seu mecânico tirou parte da gasolina do tanque e diagnosticou logo que aquilo que estava no tanque não tem nem cheiro de gasolina.
Portanto, caros leitores, tenham muita cautela ao encontrar gasolina com preço muito baixo, pois ” o barato pode custar muito caro”.

Caravana da Liberdade articula combate e prevenção ao trabalho escravo em Codó, Timbiras e Caxias

De 12 a 14 de novembro, a Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae/MA), vinculada à Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), promove a Caravana da Liberdade, respectivamente, nos municípios de Codó, Timbiras e Caxias, cidades inclusas nos 40 municípios com maior incidência de trabalho escravo e inseridas no Programa Estadual de Enfrentamento ao Trabalho em Condições Análogas ao de Escravo.

O objetivo do evento é articular a rede de combate e prevenção a este crime nos níveis municipal e estadual, criando comitês que atuem especificamente com a pauta, unindo o trabalho do poder público e a sociedade civil local.

As caravanas da liberdade contam com a presença e participação da prefeitura, da câmara e secretarias municipais, entidades religiosas, Defensoria Pública do Estado, sindicatos, escolas estaduais e promotorias. A programação da Caravana da Liberdade consiste na visita da Coetrae/MA às prefeituras, na realização de reuniões de mobilização e combate ao trabalho escravo e na construção de redes de comitês municipais de combate e prevenção ao trabalho escravo.

Serão realizadas conversas sobre as ações da Comissão, o combate ao trabalho escravo e os modos de prevenção de forma direcionada para cada município, destacando o papel do Comitê neste contexto. Em Codó, o evento será realizado na Associação Comercial Industrial e Agrícola; em Timbiras, no Centro Educacional Paulo Freire e; em Caxias, no Auditório da UEM Ruy Frazão Soares. Na oportunidade, o Ministério Público do Trabalho estará recebendo denúncias sobre o crime.

Conforme o Artigo 149 do Código Penal brasileiro, os elementos que caracterizam o trabalho análogo ao de escravo são: condições degradantes de trabalho, ferem a dignidade humana, implicam em violação de direitos fundamentais colocando em risco a saúde e a vida do trabalhador; jornada exaustiva, na qual o trabalhador é submetido a esforço excessivo ou sobrecarga de trabalho que acarreta a danos à sua saúde ou risco de vida; trabalho forçado, o trabalhador é enganado, isolado geograficamente, sofre ameaças e violências físicas e psicológicas e; servidão por dívida, fazer o trabalhador contrair ilegalmente um débito e prendê-lo a ele.

*Sobre a Coetrae/MA*

A Coetrae/MA foi criada em 2007, no Governo Jackson Lago, por meio do Decreto n° 22.996, vinculada à Secretaria Extraordinária dos Direitos Humanos do Governo do Estado do Maranhão, nomenclatura anterior da Sedihpop. Compete à Comissão a elaboração e acompanhamento das ações do Plano Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo; monitoramento da tramitação de projetos de lei sobre o tema na Assembleia Legislativa, bem como a proposição de atos normativos que se fizerem necessários à implementação do Plano de que trata o inciso I; o acompanhamento e avaliação dos projetos de cooperação técnica firmados entre o governo maranhense e os organismos nacionais e internacionais; a proposição de pesquisas para realização de campanhas de erradicação do trabalho escravo e; a elaboração e aprovação de regimento interno.

Prefeito de Codó abusa da paciência de professores e paga o salário do mês de outubro com o maior atraso de sua gestão

Caros leitores, não  é nenhuma novidade para nossos leitores a nossa linha editorial crítica  a respeito da falta de respeito da gestão municipal codoense. Desde o lançamento da campanha, aos dias atuais,  não  temos visto nada de extraordinário no que tange às  políticas públicas, tanto do ponto de vista técnico  mas também  do ponto de vista administrativo.­

No campo visual a cidade recebeu uma ajuda do governo estadual para a construção  de escolas, praças  e asfaltamento. Com recursos próprios  a gestão  Francisco Nagib é  um fracasso.

A saúde  de Codó  não  é  nada boa, desde o momento em que assumiu a prefeitura, Nagib prometeu humanizar o HGM, oque nós  estamos vendo é  que o número de mortes  por lá  já  chegou  a dados alarmantes, quem é  que não  lembra de um óbito durante ou  pós  parto?

Pois bem, quando chegamos a análise do quesito respeito ao Servidor Municipal, aí  é  que a literatura é  vasta. Os professores que tinham por costume de receber seus salários  logo nas primeiras horas do novo mês, agora fica à  míngua de uma incerteza só. Ninguém  sabe informar com propriedade com que cada servidor vai receber seu salário, sabe por que?

Mesmo sabendo que o Governo Federal repassa os recursos religiosamente em datas pontuais, o prefeito insiste em falar que há  atrasos nos repasses, como a uma simples consulta nos sites específicos  não  nos desse a resposta. Sabem o que é  isso? Desprezo à  capacidade de cada cidadão  esclarecido tem de saber que um político está  ou não  enganando o cidadão. A falta de um calendário  fixo de pagamento dos servidores gera essa falta de respeito, mesmo tendo seus vencimentos pagos na manhã  desta quinta, os educadores da rede Municipal estão  na bronca com o prefeito.

Calma meu caro leitor, ainda teremos mais um tempinho pra tolerar muita coisa pior!

Polícia Militar registra homicídio na Zona Rural de Codó

A Polícia Militar de Codo registrou um homicídio ocorrido por volta das 00:00hs deste domingo (21/10) na localidade Lagoa do Mato, zona rural de Codo.

A guarnição tomou conhecimento dos fatos por volta das 10h através de denúncia de populares. Uma guarnição foi deslocada até o povoado juntamente com agentes da polícia civil, sendo constatado os fatos logo ao chegar no local.

Segundo relatos da esposa da vítima, seu marido, identificado por: Valdevan Silva do Nascimento, 28 anos, foi atingido por um disparo de arma de fogo tipo “bate bucha”, desferido pelo próprio irmão conhecido por “Tonho”.
O disparo atingiu sua perna na altura da coxa, sendo constatado sinais de espancamento na sua nuca.

O caso foi encaminhado para a 4 Delegacia de Polícia Civil de Codo para que as providências que se fizerem necessárias sejam tomadas.

ASSCOM 17° BPM

Pai de criança com Síndrome de Down pede ajuda para garantir tratamento do filho

Um pai de uma bela criança entrou em contato com o nosso Blog, pedindo ajuda para que seu filho Pierry Khael Moreira Alves que tem apenas 03 meses de idade o mesmo é gêmeo com Piêtro Ghael Moreira Alves. Pierry nasceu com Sindrome de Down, onde apresentou má formação no coração como: Má formação congênita ( defeito no septo atrio-ventricular total) DSAV CIV CIA
Essa válvula a menos que tem que ser feito a cirurgia, Pierry além de tudo isso tambem ja teve pneumonia e venceu, agora esta com infecção urinária e os médicos lutam para tratar do mesmo, há uma grande dificuldade em encontrar as veias dele por está desidratado. E a cada dia que se passa o quadro dele piora, precisando recuperar-se o quanto antes para assim ser transferido para o hospital José Carlos macieira em São Luis( hoje Pierry encontra-se no hospital da criança ).
De acordo com profissionais da saúde estão dependendo do tratamento dele dessa infecção e também o mais difícil que é o leito na UTI do hospital José Carlos Macieira.
Familiares e amigos aguardam a melhora da criança para que venham transferir ao hospital em Fortaleza ( MESSEJANA) hospital referência em cirurgia cardíaca. A todo um custo com passagens aéreas devido o percurso ser muito longo não arriscam um ida de carro.
Hoje a família de Pierry confia muito em Deus, mas precisa de influência política e medica para conseguir um leito no hospital José Carlos Macieira. E logo após sua ida para fortaleza.


Os pais Cícero Alves prof de educação física esta com o seu filho Pietro em Codó, enquanto a mãe Luana Priscila esta com Pierry em São Luis que depende mais do que nunca do leite materno.
Peço as autoridades toda ajuda possível.
Quem é pai sabe o que um pai faria pelos seus filhos.

Prefeito de Codó volta a fazer declarações duvidosas a respeito das demissões de funcionários

Não sabemos onde vamos parar com tanta desinformação a respeito das supostas demissões anunciadas por secretários municipais da prefeitura de Codó. Acontece que, após o final do pleito eleitoral, Francisco Nagib autorizou sua equipe a fazer um levantamento da possibilidade de realizar cortes em seu quadro funcional de contratados.

Logo na segunda-feira, 08/10, o Secretário de Governo, João dos Plásticos procurou os chefes de órgãos estaduais em que o governo do estado mantém parceria com a prefeitura e anunciou que cada um já se planeje para a redução de funcionários cedidos a esses locais.

Imediatamente, logo foi criado um alarde entre os possíveis prejudicados (vigias, zeladoras, merendeiras e assistentes administrativos), claro que no campo da política rasteira, os principais prejudicados serão os pobres cristãos dependentes de cargos das cotas de vereadores.

Logo na terça-feira, um grupo de vereadores que fazem parte, até o momento do bloco de sustentação do governo Nagib, foram convocados para uma reunião às pressas na Fábrica pertencente ao prefeito, onde a regra era: desligar os celulares e nem tirarem fotos do encontro, onde a pauta estava a retirada de alguns benefícios dados aos vereadores, foi um alvoroço só, já que nem mesmo a eleição passou e a decisão foi tomada, tudo em nome do equilíbrio financeiro. Como se não houvesse necessidade de manter o equilíbrio financeiro durante a campanha, em que Zito Rolim lutava a qualquer custo para receber uma expressiva votação, porém sem sucesso aparente.

Uma das linhas de pensamento  que pode justificar a ação do Executivo é a infidelidade de alguns vereadores, pois nem todos se empenharam na tentativa de eleger  Zito a deputado estadual, o que causou um constrangimento entre todos, já que não estava nos planos do prefeito, ter Zito Rolim sem cargo eletivo, pois isso abre as portas para um possível racha entre os dois e a possibilidade de Zito voltar a disputar as próximas eleições.

Voltando às demissões, Nagib utilizou os meios de comunicação da família para anunciar que eram apenas boatos sobre as supostas demissões, mas o que percebemos é que, Nagib perdeu o controle do grupo que, aos poucos começa a se esfacelar, de fato as demissões vão ocorrer, onde as primeiras baixas começaram pelo Hospital Geral Municipal.

Em meio a tanta polêmica, quem está com a verdade: “O prefeito ou o secretário de governo?”

Com a palavra, quem quiser se manifestar:

E agora? Prefeitura começa a fazer limpeza e demite contratados após eleição

Após a vitória nas urnas nas eleições do 1º turno, o povo que manda e desmanda na prefeitura de Codó já começa a realinhar seu quadro de contratados e cargos comissionados, colocando para a rua da amargura aqueles que ajudaram e aqueles que ajudaram pouco nas panfletagens e distribuição de “santinhos” dos candidatos do bloco de candidatos do prefeito de Codó, Francisco Nagib.

Imoralidade – Assim podemos definir a estratégia política adotada pela atual gestão Nagib, que usou toda a estrutura da prefeitura na tentativa de eleger Zito Rolim (tentativa frustrada, mas que tenho a certeza de que vão dar um jeitinho de ajeitá-lo) , Márcio Jerry (com sucesso), Weverton Rocha (com sucesso), dentre outros. E sabem como retribui o governo municipal?

Resposta– Com demissão. Nem mesmo completou as 24h da decisão nas urnas, Nagib e sua equipe de governo, começou a relacionar os nomes daqueles que vão ser demitidos sob e justificativa de que a crise financeira que assola o país dificulta as ações da prefeitura.

Perguntase: “Por que um governo honesto e moralista não fez esse alinhamento assim que assumiu o governo?

Resposta – Claro e notório que a atual gestão tinha um plano para eleger Zito Rolim e assim deixar as portas abertas da prefeitura para uma tentativa de reeleição, ou pelo menos eleger um nome seja fiel e que  tenha a mesma linha ideológica dos que já estão lá, já que ficou caracterizado que o uso da máquina para eleger  Zito não deu certo e isso representa uma ameaça de rompimento futuro e assim os planos de retorno de Zito seja alimentado pela fúria dos demitidos ou colocados para escanteio nesse momento conturbado.

Somente os mais leigos não viam esse cenário sendo desenhado pelo governo municipal. O significado da palavra “política” anda longe do significado ideológico e científico, pois em Codó ainda é praticada a “política rasteira” do manda quem pode e obedece quem não tem juízo.

Acidente com vítima fatal é registrado na madrugada desta segunda na entrada de Codó

Por volta de 02:00 do dia 09/10/18 (segunda), a Central de Operações da Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de acidente de transito nas imediações da APLEC de Codó, ao chegar ao local os policiais constataram que a vitima, Robson Pessoa de Sousa, conduzia um veiculo Saveiro Cross de cor vermelha placa PSY-1912, o veiculo transitava no sentido Codo-Timbiras quando chocou-se frontalmente com um poste.

De acordo com a PM o condutor foi arremessado para fora do veículo devido a intensidade do choque, tendo morte imediata. O corpo foi levado para o HGM  para ser feito os exames para em seguida ser liberado para a família.

Maranhão recebe pesquisadores para implementação do Programa do Leite – Comitiva virá a Codó visitar experiências de sucesso no estado

Para conhecer a dinâmica de captação e distribuição de leite, o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Governo do Estado, está realizando diagnostico colaborativo no período de 25 a 28 de setembro no Maranhão, para melhorarias no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) na modalidade Leite a nível nacional.

A comitiva esteve na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (Sedes) nesta terça-feira (25), para conhecer como se dá a dinâmica de distribuição do leite, uma vez que o órgão é responsável pela coordenação do programa nos municípios maranhenses.

A programação iniciou com a apresentação da proposta de avaliação e aprimoramento do PAA aos gestores e equipe local de implementação do programa; entrevista com representantes da Sedes; apresentação da lista de checagem da estrutura física e de pessoal disponível para gestão do programa; visita à Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged).

A visita continuará com o deslocamento, a partir da quarta-feira (26), ao polo do município de Codó, onde ocorrerá reunião com distribuidores e beneficiários do leite; visita à propriedade de agricultores familiares; e finalizando reunião com o presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).

VISITA

O processo de avaliação nacional envolve o Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Paraíba, Bahia, Alagoas, Pernambuco. No último dia de estadia (28), os consultores farão a avaliação dos dias de pesquisa realizados no Estado.

A proposta é que o projeto resulte na produção de um livro e que o SIGPAA esteja disponível para as entidades até abril de 2019, sendo que a apresentação primária do sistema está prevista para outubro deste ano.

ASCOM – SEDES e SECAP