Zito Rolim com um pé na fábrica, decisão pode ser suicídio político

http://i2.wp.com/www.blogdodesa.com.br/x/wp-content/uploads/2016/01/Zito-e-Nagib.jpg

Foto extraída do Blog do De Sá

Os bastidores da política codoense está em clima de muita tensão, tudo por conta do tão esperado momento do anúncio de apoio ao pré candidato a ser indicado por Zito Rolim a ser seu sucessor para o Executivo Municipal, muito embora tenha se especulado apoio a todos os principais nomes, Zito terá que escolher apenas um e nos últimos dias vários foram os indícios de que o apoio será dado mesmo a Francisco Nagib – PDT.

Esse apoio está gerando um desgaste na base aliada do prefeito na Câmara de Vereadores e com seu secretariado, inclusive está previsto um racha entre os edis, assim que for sacramentado e declarado o nome do empresário.

Indícios

Na cerimônia de abertura dos Jogos Escolares Codoenses, foi Francisco Nagib que se fez presente sem Zito, mas ao lado do secretário de esportes e de educação, inclusive Nagib chegou a discursar para os alunos/atletas presentes.

De acordo com fontes palacianas, Zito está sendo pressionado a declarar logo o seu apoio, para que cada secretário municipal e vereadores, possam ter tempo para fazerem suas articulações para a disputa eleitoral, mas Zito resiste.

Tiro no próprio pé

O que estaria levando o atual prefeito a apoiar Francisco Nagib?

Esta é uma pergunta é pertinente e requer uma análise profunda do cenário que se instalou em Codó há quase oito anos.Zito Rolim, era aquele candidato que possuía no máximo 5% dos votos válidos concorrendo sozinho, mas aliado ao desejo de destronar Biné Figueiredo, que concorria à reeleição e fazia uma administração opressora, com mãos de ferro fez com que o Grupo Empresarial liderado por Francisco Carlos Oliveira apostasse todas as fichas em Zito em troca de benefícios particulares, inclusive dentro de um acordo de cavalheiros era elencado que Zito deveria apoiar Francisco Nagib para deputado federal e Araújo Neto a estadual, cláusulas estas que foram rasgadas logo nos primeiros anos da primeira gestão. Foi então que o empresário, rompeu com Zito, que passou a andar com as próprias pernas e se afastasse de vez de Chiquinho Oliveira, porém, ambos continuariam fazendo parte do mesmo Bloco político a nível estadual que era liderado por Roseana, Lobão e João Alberto.

Zito, sem apoio do Chiquinho Oliveira foi reeleito prefeito numa eleição razoavelmente apertada, derrotando nas urnas Biné Figueiredo e o próprio Nagib, mostrando assim sua força política na região, tanto é verdade que nas últimas eleições estaduais, Zito Rolim deu uma votação expressiva a Glaubert Cutrim, um forasteiro que nunca trouxe nenhum benefício plausível para Codó, enquanto que, mais uma vez Nagib foi enfraquecido nas urnas com uma pífia votação para seus candidatos: João Marcelo – Deputado Federal; Cesar Pires- Deputado Estadual e Edinho Lobão para governador.

Com essa possível aliança  em apoio a Nagib, Zito poderá estar praticando um suicídio político:

Primeiro: pela incoerência ideológica dos dois grupos políticos;

Segundo: que ficou caracterizado uma reaproximação estratégica do empresário Chiquinho Oliveira;

Terceiro: se houve um racha da primeira vez, quem garante que após assumir a prefeitura e com objetivo alcançado não haja outro chega pra lá?

Por fim, a impopularidade de Nagib, poderá fortalecer os opositores, independente de quem saia candidato na majoritária, e se houver fusões entre outros candidatos como: Biné, Pedro Belo, Ricardo Archer e Chiquinho do SAAE ( não necessariamente nesta ordem), poderá acontecer o naufrágio do barco em que  Zito e Nagib estarão juntos.

Flávio Dino quer acabar com a Expoema, diz deputado Edilázio Júnior

Edilázio repudia decisão de Flávio Dino e lamenta fim da Expoema

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) repudiou nesta segunda, na Assembleia Legislativa, a decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) de tirar da Associação de Criadores do Estado do Maranhão (Ascem), o controle do Parque Independência, local onde tradicionalmente se realiza a Expoema.

O tema foi explorado na coluna Estado Maior, da edição de ontem, e ganhou forte repercussão no Legislativo e entre os próprios criadores, que já anunciaram a provável não realização da Expoema este ano. O evento, que já faz parte do calendário tradicional do estado, ocorre sempre no mês de setembro.

Para Edilázio Júnior, mais uma decisão intempestiva e incoerente do governador Flávio Dino.  O Parque Independência estava cedido à Ascem pelo Executivo até o ano de 2026. A cessão se deu por meio de um contrato de comodato, assinado em 1990 e ratificado em 2009.

“Estive na semana passada com o presidente da Associação dos Criadores do Maranhão, senhor José Assub, e ele me falou muito entristecido do que vinha acontecendo, da forma como nós aqui sabemos, ditatorial que o governador Flávio Dino trata todos. Não existe nenhuma justificativa para findar o contrato que existe até o ano de 2026”, disse.

Edilázio afirmou que além de afetar o turismo, o fim da Expoema resultará num impacto gigantesco na economia local, uma vez que o evento movimentava mais de R$ 20 milhões por ano.

“Nós temos um parque de exposição. Fortaleza tem um parque, Teresina também. Nós já não temos mais o Carnaval, não temos mais o São João e agora vamos perder algo que era já tradicional em nosso calendário. Movimentava-se na Expoema mais de R$ 20 milhões e gerava-se mais de 2 mil empregos diretos e indiretos. Estou falando de restaurantes, comércios, operadores de máquinas agrícolas, enfim, tratadores. Mas agora o governador Flávio Dino sem ter o menor diálogo com a Associação dos Criadores, acabou com tudo isso”, completou.

Fonte: ASSCOM do Deputado

CRISE POLÍTICA: PMDB deve decidir saída do governo por aclamação

O vice-presidente da República, Michel Temer, presidente nacional do PMDB, não comparecerá nesta terça-feira (29) à reunião do diretório nacional que decidirá pelo rompimento do partido com o governo, informou a assessoria da Vice-presidência. Segundo a assessoria, ele não comparecerá para não influenciar na decisão.

Diretório nacional do partido se reunirá nesta terça para anunciar decisão. Presidente do PMDB, Michel Temer, não comparecerá, informou assessoria.

Diretório nacional do partido se reunirá nesta terça para anunciar decisão.
Presidente do PMDB, Michel Temer, não comparecerá, informou assessoria.

Mas, na tarde desta segunda-feira, Temer se reuniu com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e acertou que a decisão sobre o rompimento será por aclamação, sem contagem dos votos dos integrantes do diretório, de acordo com informações de interlocutores de Temer, de Renan e de um senador peemedebista.

Na noite de domingo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontrou com Temer em São Paulo, a fim de tentar convencê-lo a manter o PMDB no governo.

Segundo assessores de Temer, o vice-presidente disse a Lula que o desembarque é “irreversível”, e que o clima no partido é de “animosidade”.

No início da noite desta segunda, um dos sete ministros do PMDB – Henrique Alves (Turismo) – pediu demissão.

Segundo Temer afirmou a Lula, de acordo com assessores, a decisão do partido de deixar o governo foi acelerada pela nomeação do deputado Mauro Lopes para ministro da Secretaria de Aviação Civil mesmo após a convenção nacional do PMDB, no último dia 12, ter proibido integrantes do partido de assumir novos cargos no Executivo.

Do G1, em Brasília

Janot defende ao STF posse de Lula, mas pede manutenção de investigações com Moro

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou nesta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) um parecer em que defende a manutenção da nomeação do ex-presidente Lula como ministro-chefe da Casa Civil. Ele sustenta no parecer, no entanto, que as investigações criminais referentes ao ex-presidente e realizadas até agora devem ser mantidas na Justiça de primeiro grau, ou seja, nas mãos do juiz federal Sergio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em Curitiba.

O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot(Rodolfo Buhrer/Reuters)

O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot(Rodolfo Buhrer/Reuters)

Do ponto de vista jurídico, segundo Janot, não há obstáculos para a nomeação de pessoa investigada criminalmente. Porém, ele sugere que existem elementos para apontar “ocorrência de desvio de finalidade” no ato da nomeação de Lula para determinar o foro perante o qual o petista seria investigado. Por esse motivo, o procurador-geral pede a manutenção do foro de Lula na Justiça de primeiro grau.

O petista foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff para a Casa Civil no último dia 16. No dia 18, o ministro do STF Gilmar Mendes suspendeu a posse, aceitando o pedido do mandado de segurança de PSDB e PPS, que alegavam que Lula havia sido nomeada para ganhar foro privilegiado e ser julgado pelo Supremo, escapando do juiz Sergio Moro.

Mendes remeteu as investigações para primeira instância, sob comando de Moro. No dia 23, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, determinou que o magistrado enviasse à Corte os processos que envolvem o ex-presidente. A decisão, porém, não anulou a liminar concedida por Gilmar Mendes que suspendeu a posse do petista para a Casa Civil. A questão da nomeação deve ser decidida no plenário do STF nesta semana.

(Com Estadão Conteúdo)

Sampaio Corrêa vence Flamengo (PI) na abertura da Copa do Nordeste

A estreia é sempre cheia de tensão e não foi diferente para Flamengo (PI) e Sampaio no primeiro jogo de ambos na Copa do Nordeste, na noite deste domingo, no Albertão, em Teresina (PI). Pesou menos para o Sampaio, que venceu por 2 a 0, depois de passar por pressão em alguns momentos do jogo.

Flamengo-PI x Sampaio Corrêa (Foto: Josiel Martins)

Os gols do Sampaio foram marcados por Fernando Santos, no primeiro tempo, e Edgar, deixou o dele na segunda parte do jogo.

Com o resultado, o Sampaio fechou a primeira rodada na liderança do Grupo E, enquanto que o Flamengo ficou na “lanterna” da mesma chave.

Na próxima rodada, o Sampaio joga, na quarta-feira em São Luís, contra o Vitória da Conquista. O Flamengo visita o Ceará um dia depois. Ambos os jogos serão às 22h30 (de Brasília).

O jogo

No primeiro tempo, o Flamengo tomou a iniciativa e pressionou o Sampaio, mas o time maranhense suportou lances como a tentativa de Augusto, aos seis minutos, quando o goleiro Ruan teve dificuldades para defender. Depois disso, o Sampaio começou a aparecer com a chegada de Edgar.

Flamengo-PI x Sampaio Corrêa (Foto: Josiel Martins)

Não demorou para o Sampaio esfriar de vez o Flamengo no primeiro tempo. Aos 21 minutos, Fernando Santos avança e chuta forte para abrir o placar no Albertão.

Depois disso, o Flamengo investiu, principalmente, com Augusto, mas o empate não saiu.

Veio o segundo tempo e o Flamengo forçou bastante. A defesa do Sampaio teve complicações e o time da casa ganhou uma série de escanteios. A pressão foi grande, mas de novo não deu em nada.

O destaque do Flamengo nas tentativas do empate foi o atacante Augusto. Com jogadas individuais sempre dificultando para o sistema de defesa do Sampaio.

O time piauiense ainda teve boas jogadas com Caio, logo na sua primeira tentativa, quase marcou de cabeça. Mas a grande chance foi em uma cobrança de falta aos 28 minutos, quando Robertinho cobrou falta e colocou a bola na trave. No lance seguinte, Robertinho cobrou escanteio e André quase marcou para o Flamengo, contudo Ruan fez outra boa defesa.

Flamengo-PI x Sampaio Corrêa (Foto: Josiel Martins)

Com tanta pressão, o Flamengo dominava o jogo neste momento, mas não conseguiu furar o bloqueio montado pelo goleiro Ruan.

Como o Flamengo não conseguiu marcar, o Sampaio foi de novo ao ataque e beliscou mais um. Em uma jogada iniciada pelo lateral direito Choco, com boa participação de Henrique, o atacante Edgar fez o seu gol aos 37 minutos.

Aos 42, quase Edgar marcou o terceiro gol do Sampaio em nova jogada de Henrique, mas desta vez a bola foi para fora.

Novo diretor da CIRETRAN de Codó deve assumir cargo nas próximas horas

detran

Nas próximas horas o cargo de Diretor Regional da CIRETRAN poderá está sendo dado a Ricardo Soares dos Reis, que nasceu em Codó-MA, em  17 de outubro de 1959, filho do  empresário e político, Moisés Alves dos Reis e da professora Priscila Soares dos Reis. Tem um currículo vasto e experiência no serviço público, foi diretor financeiro da MARATUR de 1987 a 1990, exerceu cargo de Gerente Regional no governo José Reinaldo Tavares, dentre outros cargos e foi vereador por dois mandatos.

Agora há a expectativa de que Ricardo Reis possa assumir o cargo de Chefe da 3ª CIRETRAN de Codó, no meu ponto de vista, não corre com bons olhos, apesar da competência e experiência administrativa de Ricardo Reis, o cargo de Diretor de CIRETRAN, deve estar alheio à qualquer ligação político/partidária, e hoje, seu irmão Domingos Reis é vereador e uma forte liderança política da cidade e isso pode interferir no andamento dos trabalhos, diga-se de passagem, são declarações dos próprios funcionários daquele órgão.

Durante o período em que Domingos Paiva foi Diretor, batia no peito e dizia que seu patrão era Biné Figueiredo e não o Governo do Estado, àquela época as motos apreendidas eram negociadas no próprio Departamento Municipal de Trânsito ao preço de R$ 60,00 (sessenta reais).

Durante a passagem do ex- Diretor Cesar Roberto, não se ouviu nenhum comentário a respeito de tráfico de influência ou negociação ilícita para liberação de veículos ou motocicletas partidas dele, ouvimos sim ele denunciando atos ilícitos praticados por funcionários lotados neste órgão , e segundo os próprios funcionários, durante a passagem de Cesar Roberto, foi o período em que os bons funcionários puderam exercer suas funções com seriedade e autonomia, sem ter qualquer ingerência de seu chefe.

Esperamos que, caso se concretize a nomeação de Ricardo Soares dos Reis para a direção do Órgão Estadual de Trânsito de Codó, não possamos ver as velhas práticas de volta. Se tudo se concretizar boa sorte ao novo diretor.

LEI MARIA DA PENHA PODERÁ VALER PARA TRANSEXUAIS E TRANSGÊNEROS

Plenário - Sessão do Congresso

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 8032/14, de autoria da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que estende a pessoas transexuais e transgêneros que se identifiquem como mulheres a proteção da Lei Maria da Penha (11.340/06).

Atualmente, a lei protege mulheres, independente de orientação sexual, de violência doméstica e familiar que cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial.

“A lei, um instrumento de combate à violência doméstica contra a mulher, deve se aplicar a todos os casos envolvendo mulheres em situação de violência, abrangendo transexuais e transgêneros também”, disse Feghali. Segundo a deputada, estender a proteção da lei a essas pessoas é algo “natural e necessário”.

Dentre outras medidas, a Lei Maria da Penha tipifica as situações de violência doméstica, proíbe pena de multa aos agressores, amplia a punição de um para até três anos de prisão e determina o encaminhamento das vítimas, assim como de seus dependentes, a programas de proteção e de assistência social.

Tramitação
A proposta será arquivada pela Mesa Diretora no dia 31 de janeiro, por causa do fim dalegislatura. Porém, como a autora foi reeleita, ela poderá desarquivá-la. Nesse caso, o texto deverá ser analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Portal Câmara dos Deputados