Operação Fake Money desarticula grupo envolvido em tráfico de drogas e comércio de moedas falsas

É comum nas redes sociais você se deparar com algumas mensagens te oferecendo cédulas falsas muito parecidas com as originais. Promoções do tipo, 4mil reais por R$ 400,00, pois é em Campina Grande/PB – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (4/3) a Operação Fake Money, com objetivo de desarticular associação criminosa envolvida no tráfico de entorpecentes e comércio ilegal de cédulas falsas, na Paraíba.

 A operação contou com a participação de 30 policiais federais, sendo realizado o cumprimento de 5 mandados de busca e apreensão, nas residências dos investigados, nas cidades de Campina Grande e Alagoa Grande, e de 6 mandados de prisão. As ordens foram expedidas pela 1ª Vara de Entorpecentes de Campina Grande/PB.

ENTENDA O CASO

As investigações se iniciaram no mês de abril de 2019, quando duas pessoas foram indiciadas pelo crime de moeda falsa. Contudo, a investigação demonstrou que a associação criminosa não se limitava ao repasse de cédulas falsas, mas também ao tráfico de entorpecentes.

CRIMES INVESTIGADOS

Os investigados deverão responder pelos crimes de moeda falsa, tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas, somadas, podem ultrapassar 15 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal na Paraíba

 Telefone: (83) 3565-8510

NOME DA OPERAÇÃO O nome da Operação, FAKE MONEY, é uma alusão ao início dos trabalhos investigativos, que tiveram por base o crime de moeda falsa.

Fonte: Site Oficial da Polícia Federal

CORONEL PEDRO RIBEIRO ASSUME COMANDO DA POLÍCIA MILITAR DO MA

O Coronel QOPM Pedro de Jesus Ribeiro dos Reis assumiu o comando geral da Polícia Militar do Maranhão na última quarta-feira (12), durante cerimônia realizada no quartel do Comando Geral da PM, no Calhau, em São Luís. A solenidade, presidida pelo Secretário de Estado de Segurança, Jeferson Portela contou com a presença de autoridades militares e civis, poder Judiciário, forças armadas, oficiais e praças da PMMA. O coronel Pedro Ribeiro assume o cargo em substituição ao coronel Ismael de Souza Fonsêca, que estava à frente da Corporação desde abril de 2019.

O coronel Ismael Fonsêca, em sua fala de despedida do comando da PM, destacou os resultados obtidos durante sua gestão. “Entrego hoje o comando da PM com o sentimento de dever cumprido, uma excelente experiência. Trabalhamos com muito afinco pela segurança do nosso Estado, onde conseguimos reduzir de forma expressiva os índices de criminalidade tanto no interior do estado como na capital maranhense”, o oficial finalizou . agradecendo o apoio recebido e desejou sucesso ao novo comandante.

Durante a solenidade o novo comandante da PM, coronel Pedro Ribeiro, recebeu a espada símbolo do Comandante Geral. A espada é o ícone laureado pela tríade dos valores de virtude, justiça e poder, da autoridade policial militar investida na posição hierárquica no mais alto posto da corporação.

O coronel Pedro Ribeiro, em discurso expressou satisfação e felicidade em ser nomeado comandante da PMMA. “Prometo corresponder as expectativas de todos para diminuir os índices criminais no Maranhão”, frisou. Na oportunidade o novo comandante agradeceu ao apoio do Governador do Estado e do Secretário de Segurança do Maranhão.

O Secretário de Estado de Segurança, Jefferson Portela, parabenizou o novo comandante geral da PM e reforçou o trabalho de combate à criminalidade exercido pelas forças de segurança. “Hoje é mais um dia de glória na história da PMMA que terá continuidade com o coronel Pedro Ribeiro, que seguirá a mesma linha no combate ao crime”. Ressaltou o secretário.

Perfil do comandante

O coronel Pedro Ribeiro tem uma trajetória militar voltada para a operacionalidade e vários cursos acumulados ao longo da carreira. Já comandou várias unidades da capital e do interior e exerceu a função de subcomandante da PMMA.

Foi promovido ao posto de coronel em 2014. É pós-graduado em Segurança Pública, possui vários cursos em outras unidades da federação e um curso em Técnicas e Sistemas de Segurança aplicáveis ao Poder Judiciário, em Orlando, Flórida, Estados Unidos.

Mais sobre a PM

Ao longo dos seus 183 anos, a PMMA, como cumpridora de suas missões constitucionais, tem se consolidado como um dos sustentáculos do Estado Democrático de Direito, inspirada no mais absoluto respeito à vida, a integridade física e a dignidade da pessoa humana.

No âmbito de suas missões, desenvolve a filosofia do policiamento comunitário em permanente integração com a sociedade, visando à preservação da ordem pública promovendo a proteção e o auxílio ao cidadão, à comunidade e ao patrimônio.

A Polícia Militar do Maranhão está presente nos 217 municípios maranhenses, com três grandes Comandos de Policiamento de Área Metropolitana, dois Comando de Policiamento Especializado e um Comando de Segurança Comunitária, localizados na capital, e no interior do Estado, oito grandes Comandos de Policiamento de Área, distribuídos entre Batalhões, Companhias Independentes e Destacamentos Policiais, executando as mais diversas modalidades de policiamento (motorizado, montado, de mananciais, aéreo, a pé e de bicicleta).

Fonte: Site Oficial da PMMA

Com performance excepcional de Layana Timóteo nas pistas do Renê Bayma – Chega ao fim a Etapa Regional dos Cocais dos JEMs 2017

layana

Após quase dez dias de pura adrenalina e muito esporte, chegou ao fim a Etapa Regional dos Cocais dos Jogos Escolares Maranhenses – JEMs 2017, o evento foi disputado em Codó nas mais diversas modalidades e contou com a participação de mais de 20 cidades da região, as disputas serviram de seletivas para a Etapa Final dos JEMs que acontecem entre agosto e setembro deste ano.

A participação das equipes codoenses foi de regular para boa em termos quantitativos, pois o município não conseguiu bater o recorde de equipes classificadas para a Etapa Final dos JEMs, realizado na capital.

Houve quem conseguisse roubar a cena, deixando para os dois últimos dias como sendo o momento certo para se destacar no esporte. Foi o caso da aluna do Colégio Batista, Layanna Timóteo, atleta que vem se destacando nas competições em que disputa no Norte Nordeste do país, a menina conseguiu ganhar duas medalhas de ouro nas provas dos 100 metros rasos e 200 metros rasos.

Lêdo engano quem pensa que Layana disputa suas provas preferidas com dificuldade, na verdade a jovem tá voando baixo e certamente terá de ser observada pela Federação Maranhense de Atletismo e Confederação Brasileira de Atletismo – CBat pelos tempos de realização de cada prova.

PM em parceria com Guardas Municipais de Coroatá e São Mateus conseguem localizar proprietários de motos depois de dez meses em que foram tomadas de assaltos

Dez meses, este foi o tempo do sofrimento de duas famílias: uma da cidade de Vargem Grande e outra de São Mateus, que tiveram suas motocicletas tomadas de assalto nas portas de suas casas. O curioso que as duas foram roubadas e logo em seguida apreendidas e recolhidas ao pátio do quartel do 24º BPM de Coroatá, desde que por lá chegaram, praticamente duas vezes ao mês policiais realizavam as consultas nos sistemas do Detran e SIGO (ambos de responsabilidade do governo do Estado), porém não apareciam restrições, somente quando eram consultados os nomes dos proprietários, dificultando assim a localização dos verdadeiros donos.

Na semana passada, após realização de conferência no pátio do quartel, o Cabo Pm Bezerra, tomou a iniciativa de, mais uma vez tentar localizar os donos de duas motocicletas, recorrendo ao Secretário Municipal de Segurança Marcicley Ronis da Costa, que mobilizou dois Guardas Municipais: GM Pedro que ajudou a localizar os donos da motocicleta roubada em Vargem Grande, enquanto que o GM Rubenilson acionou colegas da cidade de São Mateus (também Guardas Municipais: Inspetor Cruz, Inspetor Nascimento e GM Penha).

Conheça cada fato:

Família 1

São Mateus

O lavrador Marciano Rodrigues de Sousa, procurou a Delegacia de São Mateus no dia 14/10/2015, para relatar que dois elementos armados de revolver entraram no Comercial J.W, onde anunciaram o assalto, levando o dinheiro em caixa e ainda uma motocicleta: Marca Honda, Modelo Titan EX, sem placa, vermelha de Chassi: 9C2KC1660FR068484. Seis meses depois, a mesma motocicleta se encontrava na cidade de Coroatá, dentro de uma residência no Bairro da União em Coroatá.

Após denuncias por populares de que havia uma motocicleta que seria objeto de furto no bairro, uma guarnição comandada pelo Sargento Roberto foi até o local, solicitando ao suposto proprietário a documentação do bem, porém o mesmo alegou que a moto seria fruto de uma negociação entre ele e o patrão, por isso não estava de posse da documentação, então a motocicleta foi recolhida ao quartel e seria liberada com a apresentação da documentação que comprovasse a licitude do bem e por lá permanecendo por quase oito meses.

Família 2

motp Vargem Grande

Já o senhor Antônio Iranildo dos Santos Lopes, procurou a delegacia de Vargem Grande no dia 08/01/2016  para relatar que trafegava na Rua Hemetério Leitão em Vargem Grande, em uma motocicleta Honda, Modelo FAN ESDI, preta, de Chassi 9C2KC1680ER015411, quando por volta das 19h foi abordado por dois homens em uma outra motocicleta, onde o garupa estava armado com um revolver apontou a arma para a  cabeça da vítima exigindo que fosse entregue sua motocicleta, em seguida os assaltantes tomaram rumo ignorado.

Final Feliz

As duas famílias não tiveram um final, em que infelizmente a maioria das pessoas que têm suas motocicletas tomadas de assalto têm. Na maioria dos assaltos, o aparato policial esbarra em suas próprias limitações: de efetivo, meios para agir, falta de uma coisa, falta de outra e o que considero a mais importante de todas: a falta de iniciativa das forças de segurança estadual. Geralmente a vítima chega a uma delegacia para registrar um Boletim e saem de lá mais zangadas do que entraram, onde relatam que são mal atendidas e percebem que em muitos casos se sentem reféns do sistema.

A iniciativa do Cabo Bezerra, foi criticada por seus pares e subordinados, principalmente por acharem que não é este o papel de um Policial Militar, concordo, mas alguém teria que fazer algo, mas quem deveria, jamais faria.

A parceria entre duas Instituições fizeram com que uma resposta pudesse ser dada a duas vítimas da violência urbana, que a partir do recebimento de seu bem material, certamente passará a ter a impressão diferente da polícia, porém ainda ações como estas são quase que exceções, pois nas Instituições ainda há o revanchismo, o egoísmo de se acharem superiores às demais, onde cada uma delas fica nas limitações de suas atuações.

A união entre duas Instituições que politicamente são rivais, pela situação política entre Estado e Município em Coroatá surtiu este efeito imaginem vocês se fossemos unidos de fato e de direito?