MEC realiza Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em evidências – CONABE, assista ao vivo

O Ministério da Educação (MEC) realiza nesta terça-feira, 22 de outubro, a 1ª Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências (Conabe), na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em Brasília.

A Conabe contará com simpósios e palestras de especialistas na área. Abrem o evento nesta manhã o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o secretário de Alfabetização do MEC, Carlos Nadalim.

Também compõem a mesa de abertura o presidente da Capes, Anderson Correia, o presidente científico da Conabe, Renan Sargiani, e o deputado federal Gastão Vieira (Pros-MA).

Acompanhe ao vivo:

Das escolas cívico-militares ao Future-se: os Novos Caminhos para os professores no governo Bolsonaro

Os professores são protagonistas nos programas lançados pela atual gestão do Ministério da Educação (MEC). Tanto nas escolas cívico-militares, quanto no Future-se e no Novos Caminhos, o papel dos docentes é preservado e ressaltado, seja pela formação profissional, seja por premiação de boas práticas.

As iniciativas contemplam diversos níveis de educação: básica, profissional e tecnológica e superior.

Educação básica – Na educação básica, a proposta é reforçar a disciplina em sala de aula, valorizando o dever de ofício do docente. Exemplo dessa gestão por excelência são as escolas cívico-militares, programa lançado em setembro. O professor continua a comandar a sala de aula, enquanto a organização e disciplina ficarão por conta de militares. Todas as funções previstas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação serão mantidas.

 “Daremos a tranquilidade na estrutura do colégio para que os professores ensinem com ainda mais qualidade na sala de aula”, afirma o subsecretário de Fomento às Escolas Cívico-Militares do MEC, Aroldo Cursino.

Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares tem o objetivo de implementar o modelo cívico-militar em 206 escolas em todo o país até 2023. No programa, os militares atuarão como monitores em três áreas: educacional, didático-pedagógica e administrativa. Eles ajudarão os civis a realizar uma gestão de excelência nas instituições de ensino.

Educação profissional e tecnológica – Para a educação profissional e tecnológica, o MEC quer preparar professores, em especial da rede estadual, por meio do Novos Caminhos.

Um dos três eixos do programa, o de Articulação e Fortalecimento, foca na oferta de cursos para formação de professores para a implementação do itinerário da Formação Técnica e Profissional na trajetória do Ensino Médio. Essa formação vai desde da oferta de 21 mil vagas em cursos de licenciatura e de 40 mil vagas em atualização tecnológica até a oferta de duas mil vagas em cursos de Mestrado Profissional até 2022.

Segundo o secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Ariosto Culau, “os professores que se colocam a serviço da educação profissional e tecnológica desempenham uma nobre causa de contribuir com a transformação do indivíduo e da sociedade. Vivemos hoje num novo cenário de mundo que requer Novos Caminhos e os professores são fundamentais nesse processo”.

Mais recente programa lançado pelo MEC, o Novos Caminhos visa ao aumento de 80% nas matrículas na educação profissional e tecnológica. O objetivo é aumentar, até 2023, do atual 1,9 milhão para 3,4 milhões — crescimento de 1,5 milhão.

Educação superior – O Future-se, programa do governo Bolsonaro para universidades e institutos federais, vai valorizar o professor com base no empreendedorismo e na inovação. “Há chances de a carreira de professor do ensino superior se tornar uma das melhores no Brasil”, afirma o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima.

O programa prevê o incentivo ao viés empreendedor dos professores a partir da consolidação de startups no ambiente universitário. No Future-se, os docentes poderão entrar como sócios ou coautores de projetos e aumentar a renda. Além disso, eles também poderão receber prêmios em dinheiro por publicação em períodos reconhecidos internacionalmente.

A principal proposta do Future-se é aumentar a autonomia financeira de universidades e institutos federais por meio do incentivo ao empreendedorismo e à captação de recursos próprios.

4 de outubro: falta um ano para as Eleições Municipais de 2020

Falta exatamente um ano para que os mais de 146 milhões de eleitores brasileiros se dirijam às milhares de seções eleitorais instaladas em 5.570 municípios do país para escolher os prefeitos e os vice-prefeitos de suas cidades, bem como os vereadores que atuarão nas casas legislativas municipais. As Eleições Municipais de 2020 serão realizadas no dia 4 de outubro, em primeiro turno, e no dia 25 do mesmo mês, em segundo turno.

Pela Constituição Federal (artigo 14, parágrafo 1º), o alistamento eleitoral e o voto no Brasil são obrigatórios para os maiores de 18 anos e facultativos para os jovens de 16 e 17 anos, para os idosos acima de 70 anos e para os analfabetos. Contudo, para votar, o eleitor deve estar em situação regular com a Justiça Eleitoral. Por isso, é importante ficar atento aos prazos e se informar acerca dos serviços disponibilizados pelos cartórios eleitorais.

Para tirar o título de eleitor pela primeira vez, por exemplo, o cidadão deverá se dirigir ao cartório eleitoral ou a uma unidade de atendimento da Justiça Eleitoral portando os seguintes documentos: carteira de identidade, ou carteira de trabalho, ou certidão de nascimento ou de casamento; comprovante recente de residência original; e certificado de quitação com o serviço militar para os maiores de 18 anos do sexo masculino. A apresentação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou do passaporte exigirá complementação documental para suprir os dados necessários à emissão do título.

Título Net e situação eleitoral

O sistema Título Net permite ao cidadão iniciar o atendimento eleitoral via internet. Por meio do serviço, o eleitor agenda o horário que melhor lhe convier para comparecer ao cartório eleitoral e solicitar o título. Depois de preencher os dados requeridos, o cidadão receberá um número de protocolo e terá cinco dias corridos para comparecer a uma unidade da Justiça Eleitoral e concluir o atendimento de maneira presencial.

Além do Título Net, a Justiça Eleitoral oferece ao cidadão uma série de outros serviços on-line nos Portais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Esses serviços buscam economizar tempo e facilitar o intercâmbio de informações do eleitor com a JE.

Por exemplo, para saber como está a sua situação eleitoral, basta ao eleitor consultar o Portal do TSE e informar seu nome completo e sua data de nascimento. Aquele que tiver alguma pendência com a JE poderá se dirigir ao cartório eleitoral mais próximo de onde mora para regularizar a sua situação.

Justificativa de eleitor no exterior

Os eleitores brasileiros que estavam fora do país no primeiro ou no segundo turno das Eleições Gerais de 2018 (dias 7 e 28 de outubro) e não se cadastraram para votar na localidade na qual se encontravam devem justificar a ausência às urnas no prazo de até 30 dias após o retorno ao Brasil. Estão dispensados de justificar os que têm direito a voto facultativo.

A justificativa após a eleição pode ser apresentada pela internet por meio do Sistema Justifica. Ao acessá-lo, o eleitor deverá preencher corretamente seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência às urnas e anexar documentação comprobatória digitalizada. O cidadão receberá um protocolo para acompanhar a tramitação do requerimento, que será enviado para a análise do juiz competente. Se acolhida a justificativa, o eleitor será notificado da decisão.

e-Título

A JE também oferece ao cidadão a possibilidade de fazer o download do e-Título – versão digital do título de eleitor. O e-Título pode ser baixado na internet de modo fácil e rápido. O aplicativo está disponível para smartphones e tablets e pode ser acessado nas lojas Google Play e Apple Store.

Lançado em 2017, o e-Título surgiu como alternativa à emissão de títulos eleitorais em papel. O objetivo foi reduzir os custos da Justiça Eleitoral com a emissão de segundas vias do documento e com a compra de suprimentos para impressoras, por exemplo.

Com o e-Título, o eleitor dispõe, com facilidade, de informações fundamentais para o dia da eleição, como os dados da zona e da seção eleitoral em que vota, bem como de sua situação cadastral.

Pagamento de multas

O eleitor também pode emitir pelo Portal do TSE a Guia de Recolhimento da União (GRU) para a quitação de multas eleitorais. O serviço facilita o atendimento no cartório ou na unidade de atendimento da Justiça Eleitoral, para onde o cidadão deve se dirigir – após o pagamento do boleto e de posse do respectivo comprovante – para regularizar a sua situação eleitoral.

Os casos em que o cidadão fica passível de multa são: ausência a uma eleição sem apresentar justificativa eleitoral, sendo cada turno um pleito específico; ausência aos trabalhos eleitorais; e alistamento eleitoral intempestivo, conforme previsto no artigo 8º do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965).

Para gerar a guia de pagamento, basta que o cidadão acesse a aba “Eleitor e Eleições”, localizada na barra superior da página principal do Portal do TSE, e escolha a opção “Serviços ao Eleitor”. Depois, deve clicar em “Título de Eleitor” e, em seguida, em Quitação de Multas para a emissão da GRU.

Transferência de título

Outro serviço disponibilizado pela Justiça Eleitoral é a transferência do título de eleitor para outro domicílio eleitoral (município de votação). A transferência deve ser feita pelo eleitor que mudou de endereço nos últimos meses e pretende votar no novo local de residência. Para tanto, ele deve comparecer ao cartório eleitoral mais próximo portando documento original com foto, o título (se o tiver) e comprovante recente do novo endereço.

É necessário que o eleitor resida há pelo menos três meses no novo município e já tenha transcorrido no mínimo um ano da data do seu alistamento eleitoral ou da última transferência do título. A única exceção para essas exigências é para o servidor público civil ou militar, bem como para os membros de sua família, que, por motivo de remoção, tenham se mudado de cidade. Para efetivar a transferência, também é indispensável que o eleitor esteja em dia com a Justiça Eleitoral.

EM/LC, DM

IBGE realizará seletivo para a preenchimento de mais de 3 mil vagas, edital deve sair próxima semana

Aos concurseiros de plantão, é bom que todos fiquem atentos e comecem a intensificar os estudos para o Seletivo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o Edital com as regras do certame deverá ser lançado na próxima semana e a previsão é de que sejam preenchidas 3.210 vagas para o novo Censo Demográfico de 2020.

Depois do seletivo acima o Governo Federal já pensa na possibilidade selecionar mais de 234 mil funcionários e para os dois casos há vagas para todos municípios do país.

Ao que tudo indica, o novo edital contará com as seguintes oportunidades:

Coordenador Censitário da Subárea 1 – 600 vagas;

Coordenador Censitário da Subárea 2 – 850 vagas;

Agente Censitário Operacional – 1.760.

Francisco Nagib é condenado pelo TRE – MA e tem direitos políticos suspensos em ação de 2012

É a notícia que está bombando na capital e poderá abalar as estruturas da política codoense. Nagib teve sua condenação declarada após julgamento pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, porém deve recorrer ainda no cargo.

A condenação do prefeito de Codó, se deu em decorrência de uma Ação movida pelo então candidato à reeleição Zito Rolim que havia entrado na Justiça alegando que houvera compra de votos pela coligação de Francisco Nagib que disputaria a prefeitura em seguida, ocasião em que amargou a terceira colocação com pouco mais de 7 mil votos, de acordo com o teor da denúncia, o pai do atual prefeito, havia prometido pagar a seus funcionários, o 14º salário em caso de vitória do filho.

Com a condenação, tanto Francisco Nagib quanto o médico José Francisco não poderão disputar o pleito eleitoral de 2020, caso sejam mantidas as decisões após julgamentos de recursos dos envolvidos.

Vamos aguardar o desenrolar da situação, não vai causar surpresa se Francisco Nagib e José Francico ainda conseguirem disputar as reeleições em 2020.

 

 

IFMA de Codó realiza evento educativo e informativo voltado para educação de sinais

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFMA, Campus Codó realizará entre os dias 18 e 19/09, o Ciclo de Oficinas e Palestras Sobre a Língua Brasileira de Sinais e o Surdo no IFMA-Campus Codó.

Participarão do evento, alunos, professores e convidados de outras instituições de ensino que estarão em Codó, para uma troca de experiências institucionais.

É importante frisar que, na cidade de Codó há poucas políticas públicas para esse segmento da sociedade, que usam os sinais para se comunicarem com o mundo ao seu redor.

I SETEMBRO AZUL: CICLO DE OFICINAS E PALESTRAS SOBRE A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS E O SURDO NO IFMA – CAMPUS CODÓ

DIAS: 18 e 19 de setembro de 2019.
Local: IFMA- Codó

•Programação:

Dia: 18/09/19
Tarde e noite:

14:00 às 15:45

Oficina 01: AS EXPRESSÕES FACIAIS NA COMUNICAÇÃO EM LIBRAS COM SURDOS

Ministraste- surda:
Thanmyres Maria Leite Cavalcante (Graduada em Letras Libras e especialista) UFPI/ CAS-PI.

Sala: bloco C

Oficina 02: O USO DE CLASSIFICADORES NA COMUNICAÇÃO EM LIBRAS COM SURDOS.

Horário: 16:00 às 17:45

Ministrante-surdos:
Raimifran Silva e Sá (Graduado em Letras Libras e especialista) UFPI/ CAS-PI
Misael Wesley (graduando em Letras libras e instrutor de libras) UNIASSELVI.

NOITE:
Horário:19:00 horas
local: anfiteatro- IFMA

PALESTRA 01:
A CULTURA SURDA: O MUNDO DO SURDO ATRAVÉS DO VISUAL

Ministrantes- surdos:
Thanmyres Leite
Raimifran Silva
Misael Wesley

•Dia 19/09/2019•
Horário: tarde e noite

Oficina 03:
OFICINA DE BRAILLE: ACESSIBILIDADE EM FOCO

horário: 14:00 às 15:45

Ministraste:
João Marcelo Araújo Saraiva (Graduado e especialista- Revisor de braille- IFMA).

local: sala do bloco C

Oficina 04:
CUMPRIMENTOS EM LIBRAS: PRÁTICA PARA A INCLUSÃO DO SURDO NA SOCIEDADE

Horário: 16:00 às 17:45

Ministrante:
Ezequiel Alves Salazar (Intérprete de libras- IFMA)

Profa.Me Lanna Caroline da Silva Almeida (Libras- UFMA)

Local: sala do bloco C

NOITE

PALESTRA 02:
O ALUNO SURDO E O ALUNO OUVINTE: CONSIDERAÇÕES AO ENSINO
Horário: 19:00 horas
Local: anfiteatro- IFMA

Ministrante: Profa. Me. Amanda Beatriz de Araújo Sousa (IFMA)

Inscrições para o evento através do e-mail:
diadosurdo.napne@gmail.com

Enviar e-mail com as informações abaixo:

Nome completo:
Surdo ou ouvinte:
Instituição:
Curso:
Profissão:
Cidade:

Nova espécie de dinossauro é encontrada no Maranhão

Após quatro anos de pesquisa, a comunidade científica internacional reconheceu a descoberta de mais uma espécie de dinossauro encontrada em terras maranhenses: o Itapeuasaurus cajapioensis. O trabalho foi conduzido pelo paleontólogo e professor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Rafael Lindoso, em colaboração com pesquisadores de outras instituições maranhenses e brasileiras como a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Museu de Paleontologia Pedro Candolo. O nome escolhido é uma homenagem à praia de Itapeua, em Cajapió/MA, onde os fósseis foram recolhidos durante uma expedição paleontológica realizada em junho de 2015.

O estudo liderado pelo professor Lindoso foi publicado no fim do mês de julho pelo periódico britânico Cretaceous Research. O trabalho descreve a segunda espécie de dinossauros descoberta no Maranhão – a primeira, o Amazonsaurus maranhensis, foi identificada em 2003 a partir de fósseis retirados das margens do rio Itapecuru. Tanto o Amazonsaurus quanto o Itapeuasaurus são saurópodes, tipos de dinossauros herbívoros e quadrúpedes caracterizados por pescoço e cauda bastante compridos. As duas espécies com identidade maranhense pertencem, entretanto, a um grupo de saurópodes caracterizado pelo pescoço relativamente mais curto, os Rebbachisauridae.

“Diferentemente dos gigantes saurópodes comedores de folhas pesando quase 100 toneladas, esta espécie era modesta, não excedendo os dez metros de comprimento e pesando entre cinco e sete toneladas”, explica Lindoso. Segundo o pesquisador, trata-se de um animal raríssimo. Possuía o pescoço mais curto que a maioria dos parentes próximos e se alimentava provavelmente de plantas arbustivas e rasteiras. Outra característica marcante eram os longos espinhos ósseos no dorso, formando uma longa corcova parecida com a dos camelos.

As evidências indicam que esses animais habitaram o Nordeste do Brasil no período Cretáceo, tendo o Itapeuasaurus vivido cerca de 96 milhões de anos atrás. A descoberta da nova espécie só foi possível graças a um grupo de moradores locais que integram um grupo de estudos intitulado “Hispedabiotec” e acharam o primeiro fóssil do animal na praia de Itapeua. Eles comunicaram o fato ao Centro de Pesquisa em História Natural e Arqueologia do Maranhão (CPHNAMA), motivando uma expedição paleontológica que teve duração de um mês. O esqueleto recuperado consiste principalmente em vértebras dorsais e caudais.

Segundo um dos colaboradores da pesquisa, o paleontólogo e professor do departamento de Biologia da UFMA, Manuel Alfredo Medeiros, essas não foram as únicas ocorrências de indícios fósseis recuperados no Maranhão. “Podem-se distinguir pelo menos nove formas de dinossauros diferentes já encontradas no registro paleontológico do território maranhense”, revela.

Contribuição a nível global

A identificação do Itapeuasaurus também representa o reconhecimento da praia de Itapeua como nova localidade fossilífera pertencente à Formação Alcântara, que ocorre descontinuamente em falésias litorâneas do norte maranhense e aflora principalmente na Ilha do Cajual. No fim do século XX, esse sítio foi sistematicamente explorado por paleontólogos e atualmente é considerado a principal fonte de conhecimento sobre o Cretáceo médio continental no Brasil. “A descoberta em Itapeua aumenta o número de sítios fossilíferos no Maranhão potencialmente relevantes ao estudo de dinossauros”, destaca Rafael Lindoso.

O professor pontua ainda que, desde a década de 1940, o registro fóssil maranhense tem corroborado de forma inquestionável a Teoria da Tectônica de Placas. Mas, devido ao estado muito fragmentário dos fósseis da Ilha do Cajual, pouca coisa podia ser dita além de que a América do Sul e África um dia compunham parte de um supercontinente chamado Gondwana. “Informações adicionais trazidas com a descoberta de Itapeuasaurus parecem corroborar cada vez mais a hipótese da existência de uma antiga rota migratória proveniente da Europa, passando pelo norte da África e alcançando então o norte da América do Sul em algum momento durante o Cretáceo inicial”, comenta.

CURURUPU | Projeto Justiça Itinerante leva cidadania aos moradores do Povoado Arapiranga em Serrano do Maranhão

A Comarca de Cururupu realiza, nesta quinta-feira, 29, a 11ª Edição do Projeto “Justiça Itinerante”, levando ações de cidadania aos moradores do Povoado Arapiranga, zonal rural do Termo Judiciário de Serrano do Maranhão. O projeto é coordenado pelo juiz Douglas Lima da Guia, titular da comarca, que conta com o apoio de órgãos parceiros e cerca de 80 voluntários. Os atendimentos desta quinta ocorrerão na escola municipal São José, das 8h às 16h, com agendamento no local.

Em 2019, o projeto já alcançou as comunidades das ilhas de São Lucas, Lençóis e Bate Vento, Caçacueira e a zona urbana de Serrano do Maranhão com 2.354 atendimentos. O Justiça Itinerante é formado por voluntários do Poder Judiciário; Ministério Público estadual; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Cururupu; Cartório da 14ª Zona Eleitoral (TRE); Prefeituras, por meio das Secretarias de Saúde e Assistência Social; Delegacia de Polícia Civil; 25º Batalhão da Polícia Militar; Viva/Procon; Serventia Extrajudicial do 2º Ofício de Registro Civil; INSS; Conselhos Tutelares; Câmara de Vereadores; Instituto de Identificação da Secretaria de Segurança Pública do estado; e Secretaria de Estado da Saúde – SESMA.

O Justiça Itinerante também vai inscrever casais para o Casamento Comunitário que será realizado no próximo mês de Outubro.

Segundo o magistrado, o projeto alcança, principalmente, as pessoas que por algum motivo tem dificuldade de ir ate à sede da Comarca (Cururupu), buscar atendimento no Fórum, Promotoria, Cartório, dentre outros, e geram uma demanda reprimida que não entra nas estatísticas. “É um projeto de Cidadania, que busca levar Justiça e serviços essenciais à população mais carente da comarca”, ressalta Douglas da Guia.

Além dos serviços de expedição de certidão de nascimento já com o CPF, certidão de óbito, atendimento jurídico, realização de audiências, serviços de saúde, serão proferidas palestras informativas para crianças, adolescentes e mulheres da comunidade, entre outros.

Salas de atendimento serão montadas com médicas, enfermeiros e técnicos de Enfermagem para realização de consultas, exames ginecológicos, aferição de pressão, teste de glicemia, vacinação de crianças e adultos, e doação de remédios da Farmácia Básica.

Também serão disponibilizados serviços de Cartório; Viva/Procon; Atermação do Juizado; atendimento jurídico com advogados voluntários; Delegacia de Polícia Civil, Ministério Público, e Secretarias de Assistência Social e de Saúde de Serrano.

Assessoria de Comunicação TJMA

Rebelo mantém posição: ‘Arenas da Copa não são elefantes brancos’

Ministro do Esporte entre 2011 e 2015, Aldo Rebelo foi um dos principais entusiastas da organização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e sempre defendeu que a escolha das 12 sedes, tomada em 2009, foi correta. Já naquela época, discutia-se a possibilidade das caríssimas arenas, especialmente as de Cuiabá, Manaus e Brasília, se tornarem “elefantes brancos”, devido à falta de clubes e investimento no futebol local. Uma década depois, apesar de os números evidenciarem o prejuízo causado pela construção ou reforma dos palcos, Rebelo, mantém suas convicções.

“Não me arrependo de nada, de jeito nenhum. Quisemos fazer uma Copa do Mundo em todo o território nacional, não uma Copa do Sudeste. Não participei destas escolhas, mas para mim elas têm lógica e critérios”, afirmou Rebelo, que deixou o PCdoB em 2017 e, atualmente no Solidariedade, não ocupa nenhum cargo público. O ex-ministro celebrou o fato de o Manaus FC ter levado 44.896 torcedores (recorde do estádio) à Arena da Amazônia na final da Série D de 2019, vencida pelo Brusque.

“Foi maior que o público de Vasco x Flamengo. É um pouco surpreendente, porque o Manaus é um time novo, não é um clube tradicional do Amazonas, como o Nacional ou o Fast Club, mas estes campeonatos nacionais instigam o público local”, afirmou Rebelo. O sucesso pontual da equipe criada em 2013, no entanto, foge à regra. Em 2018, apenas uma partida teve mais de 20.000 torcedores nas arquibancadas. Nos outros, não mais que 1.000 torcedores foram à Arena, cujo gasto mensal de manutenção é de 1 milhão de reais.

Por outro lado, na vizinha Belém, que apesar da tradição do estádio Mangueirão foi preterida pela organização da Copa, os rivais Remo e Paysandu tiveram médias de público mais razoáveis em 2018 – 11.276 e 7.376, respectivamente. “Veja, tínhamos de fazer um estádio na Amazônia, poderia ser em Belém ou Manaus. Era uma escolha difícil, pois são duas metrópoles, muito representativas, e não vejo que teria muita diferença”, insiste Rebelo.

Fonte: Revista  Veja

Médico e professor da UFMA que sugeriu lei do teste do olhinho realiza capacitação para início de exames gratuitos no Maranhão

Gestores da área da saúde participam amanhã (28), em São Luís, de uma solenidade que marca a apresentação e lançamento da lei que tornou obrigatória a realização do Teste do Reflexo Vermelho (Teste do Olhinho) em todos os hospitais e maternidades para crianças recém-nascidas no Maranhão.

O evento marcado para começar às 14 horas, no auditório da Secretaria de Estado da Saúde, no Calhau, deve contar com representantes de 67 unidades da capital e do interior que irão garantir o cumprimento da lei sancionada sem vetos pelo governador Flávio Dino. A novidade que estabelece tratamento gratuito em até um mês após nascimento foi um esforço do oftalmologista e professor de medicina da UFMA, Álvaro Bruno Botentuit, que com a sensibilidade do deputado Arnaldo Melo, conseguiu a aprovação unânime do projeto de lei na Assembleia Legislativa.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, já garantiu a compra dos equipamentos que serão distribuídos em breve e são indispensáveis para o teste.

SOLENIDADE DE APRESENTAÇÃO E LANÇAMENTO DO TESTE DO OLHINHO

DATA: 28 de agosto (amanhã)

HORA: a partir de 14h

LOCAL: auditório da Secretaria de Estado da Saúde, av Professor Carlos Cunha – Jaracaty