Muito blá blá blá e pouca ação prática na defesa do Rio Itapecuru na “Semana de Proteção à Água”

lagoa-da-trizidela2-1

Durante a semana passada, a cidade de Codó a comitiva da Secretaria Estadual de  Meio Ambiente e a palavra em evidencia no evento foi a prevenção. Com o Tema: “Avanços e Desafios da Gestão das Águas” dá pra se ter uma noção do quão demagógico foi o evento. Por Codó, passa um dos rios mais importantes para o estado do Maranhão, principalmente por seu volume de água, extensão considerável de cidades com cobertura e principalmente por possibilitar o abastecimento de cerca de 40% das residências de São Luis.

Como podemos tratar de um assunto tão importante às vésperas de uma eleição estadual, se durante os primeiros anos da atual legislatura poucos foram os momentos de debate sobre o bem mais precioso que temos, e diga se de passagem o que poderá ocasionar uma futuramente uma guerra mundial, pois há estudos que apontam que uma nação será considerada rica se tiver fontes de água potável?

Em Codó, não temos uma política de preservação dos mananciais e tão pouco das fontes naturais de água, onde a mesma Secretaria que organizou o debate com a temática ” Avanços e desafios da Gestão da Água”, foi a mesma responsável por desmatar uma extensa área do Sítio do Itapiracó em São Luis, para a construção de uma área de lazer, na imagem abaixo, podemos ter uma noção do que foi feito, um desmatamento de parte de uma área importante, onde nem mesmo sobra para os frequentadores do local há e nos horários de maior insolação podemos ter uma noção.

sema

Já em Codó, a polêmica construção do parque Ambiental pela SEMA, já causa grandes prejuízos aos moradores do entorno, onde as primeiras chuvas já alagaram casas e avenidas, deixando um rastro de prejuízo a comerciantes. Sem contar que ali possuía umas fontes naturais de água que acabaram recebendo um aterramento criminoso.

Para concluir, percebemos que a aproximação de um processo eleitoral, torna os governantes mais susceptíveis aos anseios da população, mas que às vezes eles extrapolam a lógica e ao bom senso, pois a velha lagoa da Trizidela, tinha várias funções bem mais importantes que um simples aterro, e o Secretário Estadual de Meio Ambiente poderá deixar o cargo sem um legado, de realmente ter tornado o debate sobre a ÁGUA bem mais técnico e menos político. Já que sabemos que no Maranhão manda quem tem dinheiro, principalmente dos que exploram a natureza para enriquecimento.

Quem é que não sabe que a maior fábrica de Codó despeja dejetos em galerias que vão até o Rio Saco e Codozinho?

Quem é que não sabe que os donos de dragas que extraem areia do Rio Itapecuru, causando o alargamento das suas margens e assoreando seu leito, são apadrinhados de políticos?

Quem?

Quem?

Tecnologia – Robótica leva estudantes de Açailândia para competição internacional

Robótica_Açailândia.-Crédito-Leando-Rabelo8-min-700x467

Estudantes do município de Açailândia (MA) vão participar da International Tournament of Robots (ITR), competição internacional de robótica que vai acontecer entre os dias 06 e 09 de junho, no Centro Universitário ENIAC, em São Paulo. As duas equipes são do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Açailândia e foram classificadas durante a etapa nacional do concurso que aconteceu em novembro, em São Luís (MA). Na ocasião os estudantes maranhenses foram vice-campeões e receberam, também, a terceira posição na competição.

O IFMA Campus Açailândia tem se destacado na área de robótica nos últimos anos. As atividades tiveram início em 2015 quando uma equipe do curso técnico em Eletromecânica conquistou o terceiro lugar na etapa Maranhão da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). Atualmente o professor do Instituto Brehme Dnapoli coordena o trabalho de robótica com os alunos do campus. “O conhecimento multidisciplinar por trás da robótica faz com que os alunos entendam outras culturas, outros modos de compreender a realidade. Esse ambiente inspirador e desafiador que a robótica possui é uma característica muito forte que atrai não somente os estudantes, mas também os professores”, explicou.

No total são 20 estudantes envolvidos com robótica no Campus Açailândia, sendo duas equipes do curso de Eletromecânica e três do curso de Automação Industrial. A proposta é que o núcleo de robótica seja institucionalizado no IFMA e, com isso, mais estudantes possam se envolver nas atividades.

Robótica aplicada ao ensino – A estudante do curso técnico em Automação Industrial do IFMA, Layna Marques, de 15 anos, explicou que o trabalho do núcleo de robótica do campus é multidisciplinar o que vem contribuindo para a sua vida acadêmica. “Sempre admirei trabalhos envolvendo robôs. É uma área que eu gosto e a ideia de construir e programar um robô me animou muito. Nosso trabalho envolve física, lógica, matemática e, até mesmo, biologia, já que o sistema do robô pode ser comparado com o nosso próprio corpo humano”, destacou.

Já Aline Azevedo, de 15 anos, também do curso técnico em Automação Industrial do IFMA, ressaltou a versatilidade e a inovação que envolve o trabalho com robôs. “Desde que descobri do que se tratava a robótica eu fiquei bastante interessada em estudar mais sobre o assunto. É um tema bastante atual e inovador e que engloba conceitos sociais e pedagógicos. É interessante ver que ela pode ser aplicada em vários locais, além de competições, e que pode auxiliar bastante a vida do ser humano”, disse a estudante.

Portal IFMA

Vereador Domingos Reis recebeu apoio da prefeitura para lotar Câmara para vaiar Expedito Carneiro

lohg

O presidente (legítimo ou não) da Câmara, Domingos Reis recebeu apoio dos funcionários contratados da prefeitura de Codó, para causar baderna e causar tumulto durante a sessão legislativa daquela casa. Ao todos foram 120 funcionários que foram liberados dos postos de serviços para marcar presença e sempre que houvesse necessidade realizarem atos hostis contra os opositores.

A determinação partiu do Executivo e o número maior de funcionários públicos cedidos foram das Secretarias de Infraestrutura e de Saúde, alguns deles lotados em Postos de Saúde, onde cada um recebeu uma ligação direta dos chefes determinando o ato, muitos foram a contra vontade e para garantir seus empregos.

A determinação expressa era para cada um chegar pontualmente as 14h e por lá permanecerem até o encerramento da sessão que iniciara pontualmente as 18h, onde as cadeiras da galeria deveriam ser ocupadas, evitando assim que manifestantes contrários a Dominguinhos e ao prefeito Francisco Nagib ocupassem o local e pudessem ficar mais a vontade para protestar, mas acabaram ficando em sua maioria, do lado de fora do plenário, principalmente os professores que, tentaram pela 2ª vez em vão, cobrar dos vereadores um posicionamento a respeito da recusa do prefeito em repassar um volume expressivo de um recurso oriundo do Governo Federal aos profissionais da Educação.

Inscrições para olimpíada de matemática já estão abertas

obmep_-_logo_2018_ii

Você é daqueles estudantes que gostam de testar seus conhecimentos em números? Se a resposta for sim, então é bom ficar atento. As inscrições para a 14ª edição da Olímpiada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) já estão abertas e se estendem até as 23h59 do próximo dia 2 de abril, prazo final para garantir vaga na disputa. A competição é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), unidade de ensino e pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e ao Ministério da Educação.

A versão 2018 da Obmep não mudou e repete o mesmo formato da edição do ano passado, na qual foi permitida a participação de escolas particulares. Assim, alunos de todo o Brasil matriculados entre o sexto e o nono anos do ensino fundamental, e entre o primeiro e terceiro anos do ensino médio, de escolas municipais, estaduais, federais e privadas, podem participar da olimpíada.

Para garantir presença na Obmep, que a cada ano recebe mais participantes, as instituições de ensino interessadas em participar devem fazer as inscrições na página eletrônica da olimpíada. O procedimento é simples: basta preencher a ficha de inscrição disponível exclusivamente na página, conferindo todos os dados exigidos e salvando o arquivo de confirmação.

O calendário da competição já está fechado pelo Impa. Após o final das inscrições, os estudantes serão submetidos às provas em duas etapas: nos dias 5 de junho (primeira fase) e 15 de setembro (segunda fase). Os exames, como informou o órgão, consistem na resolução de problemas complexos nas várias áreas da matemática. A divulgação dos vencedores será feita no dia 21 de novembro.

De acordo com o diretor-adjunto do Impa, Claudio Landim, a edição 2018 deverá bater um novo recorde. “Em 2017, tivemos a participação de mais de 53 mil escolas e cerca de 12 milhões de estudantes. Isso equivaleu a quase 100% dos municípios brasileiros inscritos. Este ano, devemos repetir esses números”, contou.

Para Landim, que também é o coordenador nacional da Obmep desde que a olimpíada foi criada, em 2005, o impacto positivo nas ciências exatas se comprova a cada edição do evento. “A Obmep é uma disputa sadia, cujo resultado direto tem sido a descoberta de estudantes com imenso talento na matemática, o que desperta uma vocação para a área de exatas. Além disso, temos criado bons programas de formação e capacitação de professores nesta disciplina”, destacou.

Reconhecimento – A olimpíada de matemática não premiará apenas os ganhadores de medalhas de ouro, prata e bronze. Segundo o Impa, os estudantes que não atingirem os três primeiros lugares do pódio, mas que tiverem bom desempenho na competição, serão premiados com menções honrosas e oferta de bolsas de estudos no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Landim explicou que, ao todo, serão concedidas 6,5 mil bolsas de iniciação científica, na modalidade júnior, aos estudantes com os melhores desempenhos. Durante 12 meses, os premiados receberão uma ajuda mensal de R$ 100 e visitarão universidades e institutos federais para aprimorar os conhecimentos. “Serão aulas de quatro horas de duração resolvendo problemas variados de matemática de uma forma que não é vista em sala de aula”, completou Landim.

Atualmente, a Obmep é realizada com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e recebe recursos do MCTIC e do Ministério da Educação.

Portal do MEC

Entra Dominguinhos, sai Dominguinhos – Lambança na Câmara promete ter continuidade nesta terça

vereadors

O Blog do Bezerra tomou conhecimento de que o vereador Domingos Reis não pretende entregar a presidência da Câmara assim tão fácil para o ex ou atual presidente Expedito Carneiro. Acontece que nem mesmo a Justiça maranhense consegue dar um fim nesta novela que suja a imagem do Legislativo codoense.

De acordo com o que foi apurado, a casa permanece com dois presidentes: Expedito Carneiro, eleito para o atual biênio, porém afastado pelos colegas, que alegam que Expedito não tenha mais moral para permanecer no cargo e apontam várias irregularidades. Do outro lado, Domingos Reis, aliado do atual prefeito, utilizou se de um expediente e com a união de 13 dos 17 vereadores para afastar Expedito.

Como todos nós sabemos, os primeiros capítulos dessa novela começou com o rompimento de Expedito com o grupo do prefeito Franscico Nagib e seu pai. Com isso a guerra foi declarada e os dois grupos trocam acusações e diversas irregularidades vira e mexe vêm à tona. Mas parece que nem Ministério Público, nem mesmo o Judiciário não querem comprar essa briga. O certo é que a coisa parece estar longe de um final.

Sai Expedito, volta Expedito – Presidente volta ao cargo com Ordem Judicial na mão

vereadors Um dia eles estiveram assim, unidos e abraçados em um só propósito: defender seus interesses particulares, e dentro desses interesses havia uma moeda de troca que era a defesa dos interesses do Poder Executivo municipal, até que um dia, uns perceberam que o que recebiam eram apenas esmolas, resolveram se rebelar.

Dos atuais 17 vereadores, 16 mamavam nas tetas do Executivo, aos poucos e após um ano de gestão municipal, três já abandonaram o barco que já parece pequeno de mais para muitos interesses, saíram: Expedito Carneiro, Nonato Sampaio e Pedro Santos, os três se juntaram a Rodrigo Figueiredo (único a assumir o posto de opositor ao atual prefeito).

Há uma projeção para que mais dois abandone o barco também até o fim do primeiro semestre de 2018, mas o que realmente está incomodando é a tal da quebra de braços entre o “presidente”, eleito para o primeiro mandato, que com menos de seis meses de assumir o posto de maior autoridade do Legislativo, utilizou-se de uma manobra com o consentimento dos edis e conseguiu que aquela Augusta casa o reconduzisse ao cargo antes do fim do seu primeiro mandato e agora o Império do Rei parece estar ameaçado, pois, parece não ter fim a briga entre o presidente da Câmara Expedito Carneiro contra os protetores do prefeito de Codó.

Após uma manobra realizada na última sessão, onde o grupo dos 13 fizeram disseram estar fazendo cumprir uma determinação judicial a qual afastava o presidente da casa, passando o comando ao decano Domingos Reis, fiél escudeiro dos FCs. Juntos, os treze vereadores realizaram até votações, inclusive afastando o rebelde Expedito, que disse que só saía da presidência preso e quase saiu.

Acontece que na noite de ontem (segunda), fomos informados que na sessão de hoje, 20, Expedito presidirá a sessão que por si só já trás o enredo recheado de mais baixaria e improdutividade, até que a zorra termine.

Promotora de Codó é entrevistada em emissora da capital e aborda diversos problemas vividos pela população

escolhida_aline

A promotora falou sobre a problemática da violência no município de Codó

A promotora de justiça Aline Silva Albuquerque foi a entrevistada da edição do último dia 17 do programa Estação Ministério Público. Ela é a titular da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Codó.

A promotora falou sobre a problemática da violência no município de Codó. Segundo ela, a criminalidade na cidade, de aproximadamente 130 mil habitantes, segue um padrão de ocorrências comuns a pequenas localidades e a grandes municípios. Entre os problemas enfrentados destacam-se o tráfico de drogas, sobretudo o crack e a maconha, estupro de vulneráveis, violência contra a mulher, homicídios e ataque ao patrimônio.

Aline Albuquerque destacou a importância do papel dos cidadãos na prevenção de crimes e falou ainda da situação do sistema prisional em Codó, dotado de uma unidade carcerária com capacidade para 160 internos, mas hoje ocupada por 180 pessoas.

O programa Estação Ministério Público vai ao ar todos os sábados às 9 da manhã, ao vivo, pela rádio Jovem Pan News São Luís AM 1340 Khz.

Redação e Fotos: Francisco Colombo

Fonte: CCOM-MPMA

Odor forte de água suja despejada por fossa do Hospital Geral de Timbiras incomoda moradores

hospitaltimbiras

Moradores da cidade de Timbiras que residem próximos ao Hospital Geral – HGT, estão denunciando problemas ocasionados por uma água fétida que está sendo jogada n rua. De acordo com os denunciantes o odor forte incomoda a todos que residem no local. O incômodo está sendo causado pela água que sai das fossas que estão transbordando.

Para os que dependem do hospital para gerar suas rendas, principalmente para os que vendem lanches, atrair a freguesia com o cheiro de fezes misturada a produtos químicos torna qualquer negócio difícil de se tocar para frente. A principal inquietação, é por conta da falta de cuidado da direção do hospital que prefere deixar as fossas encher e derramar a água fedorenta do que tomar iniciativas preventivas para evitar o problema.

De acordo com Anaílson: “bastava tomar o cuidado para quando as fossas tivessem enchendo, um caminhão pudesse realizar o esvaziamento da mesma”.

“Ele mentiu é mentiroso!” Disse diretor de escola do Codó Novo se referindo à informação dada por apresentador da FCFM

download

Na última terça-feira (13/03), o apresentador de um programa matinal da emissora FC FM do grupo FC Oliveira, empresa do prefeito Francisco Nagib, leu uma mensagem de uma ouvinte que denunciava que na escola de sua filha a diretora havia ido na sala e dito aos alunos que no dia seguinte era para cada aluno levar sua própria merenda, pois na escola não havia mais.

Ao perceber que o texto se referia a uma escola de Codó, o apresentador ficou desapontado, pois o mesmo serve de para-choque no que tange às denuncias que possam queimar a administração a qual defende.

Pois bem, após ter lido o texto, o apresentador disse ter recebido uma mensagem da SEMECTI – Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, justificando que não há falta de merenda escolar e sim que: “alguns gestores escolares, não estão encaminhando a planilha de necessidades para o setor competente” – palavras do apresentador. Imediatamente, a declaração causou um grande rebuliço  no grupo de WhattsApp  onde estão alguns gestores.

Na verdade, muitos gestores escolares andam assombrados, com medo de retaliações, pois qualquer fato que desagrade ao sistema e que venham de gestores, alguns são coagidos, assim relata uma gestora do bairro Codó Novo que inclusive foi quem informou aos alunos da falta de merenda escolar.

O que de fato podemos constatar que, o estoque de merenda escolar está chegando ao fim e que ainda não há uma previsão de quando a situação se normalizará, inclusive uma das viagens a Brasília do prefeito Francisco Nagib nesta semana, teria sido para tentar resolver essa situação.

Podemos perceber que, tecer críticas ao governo municipal via redes sociais, deve trazer um desconforto aos apresentadores ao terem que vetar a manifestação de pensamento de seus ouvintes, pois a verdade deve doer muito, principalmente para quem não está preparado para as críticas ou ao menos ouvir a verdade.

Futuro dos servidores estaduais em risco – Artigo do Deputado Estadual Adriano Sarney

Deputado Estadual Adriano Sarney PV

Por Dep. Adriano Sarney – O Regime Próprio de Previdência dos Servidores (RPPS) do Maranhão se encontra em situação de desequilíbrio atuarial e financeiro, contrariando dispositivos constitucionais e legais. Isto significa que os servidores estaduais correm o risco de não terem as suas aposentadorias asseguradas no futuro.

 O rombo na previdência estadual é estimado, na melhor das hipóteses, em mais de R$ 10 bilhões de 2018 a 2027 (10 anos), conforme demonstra o relatório “Projeção Atuarial do Regime Próprio de Previdência dos Servidores”, na página 37 do Anexo de Metas Fiscais na Lei de Diretrizes Orçamentárias 2018 (LDO 2018), que pode ser acessado no site da Secretaria de Planejamento do Maranhão (Seplan) – http://bit.ly/2FpXlgM. Já o desequilíbrio financeiro, também na melhor das hipóteses, é de R$ 4,7 bilhões no mesmo período. A probabilidade desse desequilíbrio financeiro ser muito superior a esse volume é alta, considerando-se a disparidade das informações entre o Anexo da LDO e os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária publicados até 2017.

 O Governo do Estado é sabedor desse desequilíbrio e não tornou efetivamente público o assunto, pois teria de enfrentar o desgaste político de ter que discutir o reequilíbrio do Fundo de Previdência. Essa situação fica mais agravada pelas ações do Estado que refez toda a regulamentação do funcionamento do Conselho do Fundo e, por último, autorizou a avaliação de um imóvel, o Sítio Santa Eulália, para ser vendido de forma a abrigar a “Cidade do Judiciário”. Isso vai alterar a situação patrimonial do Fundo sem que se conheça efetivamente a sua real situação atuarial, financeira e patrimonial.

 Todas as ações adotadas pelo Estado foram feitas de forma a ludibriar o conhecimento amplo que os funcionários públicos e a sociedade maranhense deveria ter do assunto.

 Para finalizar, e com o intuito de ter recursos financeiros no curto prazo, alocou R$ 145 milhões destinados à Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) para cobrir já em 2018 o pagamento de aposentadorias e pensões da área educacional, contrariando julgados e o entendimento do Conselho Nacional de Educação. Tal ação retira do sistema educacional a possibilidade de aplicação em todas as ações previstas na legislação para o MDE como o pagamento dos profissionais ativos da educação, manutenção, construção e reformas de escolas, programas de formação continuada, implantação de bibliotecas e outros. Para se ter uma comparação exata, prevê a aplicação de R$ 30 milhões anuais no Programa Escola Digna e retira da Educação R$ 145 milhões para compor o pagamento de aposentadorias de pensões de responsabilidade do Fundo. Isto pode ser verificado nas páginas 423, 424 e 425 da Lei Orçamentária Anual (LOA) no seguinte endereço da Seplan –  http://bit.ly/2oWGTdv.

 Todo esse emaranhado em que o Governo meteu o Estado merece atenção por parte de todos os servidores públicos estaduais assim como dos órgãos fiscalizadores estaduais e federais. A sociedade não pode deixar os comunistas quebrarem, além das contas do governo, também a previdência dos servidores.

 *Administrador, economista, deputado estadual